John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    Aplicação do crédito rural chega a R$ 147 bilhões em 3 meses

    De acordo com a análise da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, foram realizados 617.547 contratos no período de três meses do ano agrícola
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Agronegócio

    Agricultura

    O desembolso do crédito rural nos três primeiros meses do Plano Safra 2023/2024 aumentou 11% em relação a igual período da safra passada, chegando a R$ 147 bilhões.

     

    De acordo com a análise da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), foram realizados 617.547 contratos no período de três meses do ano agrícola.

     

    Desse total, 444.077 foram feitos via Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) e 82.572 no Pronamp (Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural).

     

    A divisão dos R$ 147 bilhões financiados é a seguinte:

    - R$ 90 bilhões – custeio

    - R$ 23,7 bilhões - linhas de investimentos

    - R$ 17,5 bilhões - operações de comercialização

     - R$ 15,9 bilhões - industrialização

     

     

    Os valores concedidos aos pequenos e médios produtores em todas as finalidades (custeio, investimento, comercialização e industrialização) foram, respectivamente, de R$ 20,8 bilhões no Pronaf e de R$ 23,2 bilhões no Pronamp.

     

    Os demais produtores formalizaram 90.898 contratos, correspondendo a R$ 103,1 bilhões de financiamentos liberados pelas instituições financeiras.

     

    ModerAgro
    Nos financiamentos agropecuários para investimento, o Programa de Modernização da Agricultura e Conservação dos Recursos Naturais (ModerAgro) teve contratações de R$ 603 milhões, significando um aumento de 18% em relação a igual período na safra anterior. E os financiamentos para o programa Pronamp alcançaram R$ 1,9 bilhão, alta de 34%.

     

    Procap-Agro Giro
    Já os financiamentos Programa de Capitalização de Cooperativas Agropecuárias (Procap-Agro Giro), R$ 323 milhões, alta de 113% quando comparado ao igual período na safra anterior.

     

    Em relação às fontes de recursos do crédito rural, a participação dos recursos livres equalizáveis nas contratações teve destaque nos meses de julho, agosto e setembro, com R$ 5,9 bilhões, significando um aumento de 279% em relação a igual período da safra anterior, sinalizando uma maior utilização de recursos das instituições financeiras colocadas à disposição para equalização dentro do Plano Safra.

     

    O secretário substituto de Política Agrícola, Wilson Vaz de Araújo, destacou a contribuição da fonte não controlada da Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) para o funding do crédito rural, que respondeu por 47% do total das aplicações da agricultura empresarial no primeiro trimestre da safra atual, se situando em R$ 59,2 bilhões, com aumento de 69% em relação a igual período da safra passada.

     

    Clique AQUI para conferir a programação dos recursos equalizáveis, por programas e por instituição financeira.

     

    * Os valores apresentados são provisórios e foram extraídos no dia 4 deste mês, do Sistema de Operações do Crédito Rural e do Proagro (Sicor/BCB)

     

    Com informações do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa)