John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    CLIMA: Chuvas em boa parte do Brasil

    Confira a previsão para as diferentes regiões brasileiras nos próximos dias, de acordo com o alerta agroclimático da Rural Clima
    Safras & Mercado
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Clima

    Os próximos dias deverão ser marcados pelo registro de chuvas em boa parte do Brasil e pelo retorno do frio na Região Sul, de acordo com o alerta agroclimático da Rural Clima.

     

    REGIÃO SUL - De acordo com o agrometeorologista da Rural Clima, Marco Antonio dos Santos, o tempo deve abrir nesta sexta-feira no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina com o deslocamento da frente fria para a região Sudeste. Ainda pode chover hoje no norte catarinense e no Paraná. Amanhã (26) o tempo abre e há chuva prevista apenas para o extremo norte do Paraná. Na retaguarda da frente fria o ingresso de uma massa de ar polar levará ao declínio das temperaturas no final de semana, especialmente no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Santos informa que pode haver geadas de fraca intensidade sobre vários pontos do estado gaúcho, com temperaturas abaixo de 4 graus, especialmente na segunda-feira. As temperaturas mínimas deverão ser observadas na região serrana e na faixa leste gaúcha.

     

    REGIÃO SUDESTE - A frente fria que se desloca da região Sul para a Sudeste deixará o tempo instável sobre São Paulo, sul de Minas Gerais e Rio de Janeiro. Será no sábado e, especialmente, no domingo que instabilidade ganhará força, com chuvas generalizadas até segunda-feira em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Santos afirma que as precipitações estarão mais concentradas na faixa leste do que no interior dos estados, favorecendo a umidade do sol, mas atrapalhando as atividades de colheita.

     

    REGIÃO CENTRO-OESTE - O Centro-Oeste deve ter um tempo mais instável nos próximos dias. Áreas de instabilidade e a frente fria que atuará sobre a costa do Sul e do Sudeste, associada a um corredor de umidade na faixa central, poderão trazer chuvas irregulares para Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul e Rondônia nos próximos cinco dias. A partir de terça-feira (29) as chuvas podem se intensificar, associadas ao corredor de umidade vindo da Amazonia. Santos alerta, porém, que essas precipitações ainda não serão sinônimo de uma regularidade das ocorrências. Será ao longo de setembro que chuvas ganharão intensidade na região.

     

    REGIÃO NORTE - O avanço da frente fria sobre costa do Sudeste, deverá puxar os corredores de umidade para região central, trazendo um aumento da nebulosidade na Amazônia, Acre e sul do Pará nos próximos sete dias. Já no extremo norte da região, como no norte do Pará, em Roraima e na Ilha de Marajó, o tempo seguirá firme, o que é ruim para lavouras de soja. Nos próximos dias, Santos sinaliza que as chuvas devem ganhar intensidade na metade sul da região Norte, favorecendo as lavouras que vão sendo plantadas e as pastagens.

     

    REGIÃO NORDESTE - O tempo firme deve predominar no Nordeste ao longo dos próximos dias. Na semana que vem, contudo, o avanço de uma frente fria sobre costa deixará o tempo instável sobre a Bahia e partes do litoral. Santos destaca que, a partir de agora, as chuvas devem diminuir na região, retornando somente entre o final de setembro e o início de outubro, especialmente no interior do Nordeste. Já no litoral as precipitações seguirão ocorrendo de forma irregular.

     

    REGIÃO DO MATOPIBA - No Matopiba, o deslocamento de uma frente fria sobre o Sul e o Sudeste deixará um rastro de umidade sobre faixa central. Santos não descarta que poderá haver chuvas regionalizadas sobre o Tocantins, o extremo norte de Goiás e o oeste da Bahia. Na semana que vem, o agrometeorologista destaca que a frente fria manterá condições mais favoráveis a chuvas no sul do Tocantins e no oeste da Bahia. Ele acrescenta que a tendência é de uma chegada de chuvas mais cedo neste ano, por conta da influência do fenômeno El Niño.