CONECTA NEWS – 03/02/2022

Fique ligado nas principais notícias do agronegócio no Brasil e no mundo. O conteúdo do Conecta News é uma parceria com o SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
AÇÚCAR: NY tem tímida reação após bater em mínima de três semanas e meia
A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em leve alta. Os contratos com entrega em março/2022 encerraram o dia a 17,99 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,06 ]]>
<![CDATA[ centavo em relação ao fechamento anterior (ou 0,33%). A posição Maio/2022 fechou cotada a 17,70 centavos (+0,5%). O mercado esboçou uma reação com correção técnica depois de ter atingindo mínimas de três semanas e meia nas intradiárias, a 17,77 centavos. Conforme operadores ouvidos pela Reuters, os futuros do açúcar bruto vêm sendo pressionados pelas perspectivas de boas safras, particularmente na Ásia, e também no Brasil, após as chuvas em bom volume registradas nos últimos meses. A produção de açúcar da India na safra 2021/22 (de 01 de outubro de 2021 até 31 de janeiro de 2022) totalizou 18,70 milhões de toneladas, contra 17,70 milhões de toneladas no mesmo período da temporada 2020/21, elevação de 5,6%, conforme comunicado de imprensa divulgado pela Associação das Usinas de Açúcar da India (ISMA, na sigla em inglês). A ISMA destacou que, em 31 de janeiro, 507 usinas estavam ativas moendo cana, contra 491 no mesmo período do ano passado.

ARROZ: Produção de Bangladesh deve alcançar 35,85 milhões de toneladas em 2021/22
A produção de arroz beneficiado de Bangladesh deverá alcançar 35,85 milhões de toneladas no ano comercial 2021/2022 (início em maio de 2021), ante 34,600 milhões de toneladas no período anterior. As informações são do relatório Gain Report, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). A área plantada deve avançar de 11,5 para 11,620 milhões de hectares no ano comercial 2021/22. As importações de cereal beneficiado deverão somar 1,5 milhão de toneladas no ano comercial 2021/22, ante 1,4 milhão na temporada anterior. O consumo de beneficiado deve ficar em 36,8 milhões de toneladas em 2021/22, ante 36,1 milhões na temporada anterior. Os estoques finais do país devem recuar de 1,459 milhão de toneladas para 1,999 milhões em 2021/22.

EMPRESAS: BofA retoma cobertura da BRF com rating neutro após follow-on
O Bank of America (BofA) retomou a cobertura da BRF com recomendação neutra e preço-alvo de R$ 24,00, após a companhia levantar R$ 5,4 bilhões em seu follow-on, destacando que a injeção de capital é positiva, mas ficou aquém das expectativas iniciais e não trouxe mudanças significativas para sua alavancagem. Os analistas também esperam que os ruídos relacionados à estrutura da BRF podem continuar e adicionar volatilidade ao papel, depois que a Marfrig, sua maior acionista, ter subscrito uma participação menor que a esperada e não ter se tornado controladora efetiva. O BofA acredita que a perspectiva para 2022 é marginalmente desafiadora para a companhia em 2022, por conta da queda dos preços de aves e suínos enquanto os preços de alimentos processados apresentaram deflação em dezembro, entre outros fatores. "Estimamos ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 5,9 bilhões para a companhia em 2022, 5% abaixo do consenso dado o cenário mais desafiador e aumento de 10% em base anual", diz o relatório do banco. "Vemos a ação negociada em um múltiplo de 6,3x EV/EBITDA em 2022, em linha com a média de três anos, ainda com geração de fluxo de caixa livre para o acionista muito limitada."

AÇÚCAR REFINADO: Londres fecha sessão com cotações em alta
A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações em alta. Os contratos com entrega em março/2022 fecharam a US$ 492,50 por tonelada, alta de US$ 3,30 a tonelada (+0,67%) na comparação ao fechamento anterior. Maio/2022 fechou a US$ 483,00 por tonelada, alta de US$ 3,10 a tonelada (+0,64%).

MILHO: Plantio 2021/22 atinge 99,1% na Argentina - Bolsa de Buenos Aires
O plantio de milho da safra 2021/22 atinge 99,1% da área na Argentina. Segundo a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, a superfície é projetada em 7,3 milhões de hectares, 7,6% acima do ano anterior. Os trabalhos avançaram 4,7 pontos percentuais na semana e estão 0,9 ponto atrasados na comparação com igual período do ano passado. Em números absolutos, foram semeados 7,213 milhões de hectares. A área em déficit hídrico caiu de 28% para 26% na última semana. Em igual momento do ano passado, eram 13%. Atualmente, 28% das lavouras estão em condições de regular a ruim, contra 28% na semana passada e 9% em igual período de 2020/21.

SOJA: Bolsa de Buenos Aires corta projeção de safra da Argentina
O plantio da soja está finalizado na Argentina. Segundo a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, os trabalhos avançaram 0,3 ponto percentual na última semana. A área totalizou 16,3 milhões de hectares, a menor dos últimos 15 anos. A nova projeção de produção foi cortada em 2 milhões de toneladas, para 42 milhões de toneladas. A área em déficit hídrico ficou estável em 36% na última semana. Em igual momento do ano passado, eram 13%. Atualmente, 18% das lavouras estão em situação de regular a ruim, contra 19% na semana passada e 9% em igual período de 2020/21.

AGRICULTURA: Indice de preços da FAO sobe 1,1% em janeiro
O indicador de preços globais dos alimentos (FFPI) da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) somou 135,7 pontos em janeiro, alta de 1,1% (1,5 ponto) contra dezembro. A alta em janeiro refletiu sólidos ganhos nos óleos vegetais e produtos lácteos, que foram contrabalanceados em parte por queda nos preços do açúcar, a segunda consecutiva. Os preços mais elevados dos alimentos contribuíram para um aumento mais amplo da inflação à medida que as economias se recuperam da crise do coronavírus e a FAO alertou que os custos mais altos estão colocando em risco populações mais pobres em países dependentes de importações. A FAO também elevou sua projeção de produção global de cereais em 2021 para 2,793 bilhões de toneladas, de uma estimativa anterior de 2,791 bilhões de toneladas.

ARROZ: Preço de exportação da Tailândia tem pouca mudança
Os preços de exportação na Tailândia tiveram pouca mudança nesta semana, em meio à escassez de negócios em função das comemorações do Ano Novo chinês. O preço da tonelada de arroz com 5% de quebrados oscilou de US$ 408 a US$ 417 nesta quinta-feira (3), ante US$ 408 a US$ 415 na semana anterior. No Vietnã, o mercado esteve fechado devido ao feriado de Ano Novo chinês.

MILHO: China adquire 29% das exportações da Ucrânia em janeiro
A Ucrânia exportou um total de 3,5 milhões de toneladas de milho em janeiro, de acordo com as mais recentes estimativas, com a China adquirindo 29% desse volume. Os embarques da Ucrânia cresceram 68% em relação ao volume registrado em janeiro de 2021, de 2,05 milhões de toneladas. A safra do país para o ano comercial 2021/22 é cerca de 42% maior do que no ano de comercialização anterior. Das cargas que navegaram entre 1 de janeiro e 31 de janeiro deste ano, 998.000 toneladas tiveram como destino a China, 443.000 toneladas seguiram para a Espanha e 431.000 toneladas para o Irã. Um ano antes, China, Egito e Holanda tinham sido os três principais destinos. Os lineups de janeiro de 2022, que datam de 1 de fevereiro, incluíam 30 navios que não haviam atracado no momento da publicação, mas que deveriam chegar ao porto entre 21 de janeiro e 31 de janeiro. Espera-se que esses navios tenham transportado 1,17 milhão de toneladas de milho. Todos os principais portos do país restringiram as operações de carregamento no final do mês devido ao mau tempo. Em sua atualização mais recente para a Ucrânia, o Departamento de Agricultura dos EUA disse que esperava que o país produzisse 39,66 milhões de toneladas de milho no ano de comercialização 2021/22, em comparação com 30,3 milhões de toneladas registradas um ano antes, permitindo que as exportações crescessem para 34 milhões de toneladas, ante 24 milhões de toneladas da temporada anterior.

CAFÉ ROBUSTA: Londres estende ganhos com correção técnica
A Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (ICE Futures Europa) para o café robusta encerrou as operações desta terça-feira com cotações em alta. Os contratos para entrega em março/2022 fecharam o dia a US$ 2.234 a tonelada, com alta de US$ 30, ou de 1,36%. A posição maio/2022 fechou a US$ 2.220 a tonelada, ganho de US$ 22, ou de 1%. O mercado estendeu os ganhos das últimas duas sessões com correção técnica depois de ter atingindo US$ 2.161 por tonelada na última sessão de janeiro, nível mais baixo em três meses.

ARROZ: AMIS estima safra mundial de 517,1 milhões de toneladas em 2021/22
A produção mundial de arroz em 2021/22 deverá totalizar 517,1 milhões de toneladas, contra 513,7 milhões do ano anterior. A estimativa faz parte do relatório de fevereiro do Sistema de Informação do Mercado Agrícola (AMIS), órgão do G-20 para divulgar dados de oferta e demanda das principais commodities globais. A previsão anterior era de 518,4 milhões de toneladas. A previsão para baixo na estimativa é resultado do corte nas projeções de produção da China Nepal e Nigéria, que suplantam as elevações projetadas para o Japão e o Vietnã. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indica produção global de 509,9 milhões. O Conselho Internacional de Grãos indica safra de 511,4 milhões de toneladas.

MILHO: Produção mundial 2021/22 deve ficar em 1,2 bilhões de toneladas – AMIS
A produção mundial de milho em 2021/22 deverá totalizar 1,2 bilhão de toneladas, contra 1,157 bilhão do ano anterior. A estimativa faz parte do relatório de fevereiro do Sistema de Informação do Mercado Agrícola (AMIS), órgão do G-20 para divulgar dados de oferta e demanda das principais commodities globais. Na estimativa anterior, o número era de 1,199 bilhão. O leve aumento na estimativa mantém a produção em níveis recordes, crescendo 3,7% na comparação com o ano anterior. Safras maiores na Argentina, China, União Europeia, Ucrânia e Estados Unidos determinam esse sentimento de recorde. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indica produção global de 1,207 bilhão. O Conselho Internacional de Grãos indica safra de 1,207 bilhão de toneladas.

TRIGO: Produção mundial 2021/22 deve somar 775,6 milhões de toneladas – AMIS
A produção mundial de trigo em 2021/22 deverá totalizar 775,6 milhões de toneladas, contra 776,1 milhões do ano anterior. A estimativa faz parte do relatório de fevereiro do Sistema de Informação do Mercado Agrícola (AMIS), órgão do G-20 para divulgar dados de oferta e demanda das principais commodities globais. No relatório anterior, a previsão era de 769,6 milhões de toneladas. A previsão foi elevada devido à expectativa de safras maiores na Argentina e na Austrália. Com isso, a produção global projetada se aproxima do número recorde do ano anterior. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indica produção global de 778,6 milhões para 2021/22. O Conselho Internacional de Grãos indica safra de 781,3 milhões de toneladas para 2021/22.

logo