CONECTA NEWS – 03/08/2022

Fique ligado nas principais notícias do agronegócio no Brasil e no mundo. O conteúdo do Conecta News é uma parceria com o SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
AÇÚCAR: Preços fracos nesta quarta-feira no país
O mercado brasileiro de açúcar registrou preços mais baixos nesta quarta-feira. Em Ribeirão Preto, preços em baixa de 1,53% a R$ 129,00 [US$/cents 22,18]. Embarcado em big bags ela é cotada a R$ 128,00 [US$/cents 22,00]. O açúcar com maior coloração, com 180 Icumsa, fico cotado ao redor de R$ 128,00 [US$/cents 22,00]. Produto com 200 Icumsa foi cotado na faixa de R$ 127,00 [US$/cents 21,83]. O açúcar com300 Icumsa oscilou ao máximo de R$ 126,00 [US$/cents 21,66]. O etanol hidratado se mostrou 9,28% mais baixo que o açúcar bruto em Nova York equivalendo a US$/cents 14,60 [PVU] e 21,61% menos vantajoso que o açúcar cristal de Ribeirão Preto, equivalendo a R$ 50kg 101,12 [US$/cents 17,38]. Nova York A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em leve alta. Os contratos com entrega em outubro/2022 encerraram o dia a 17,77 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,08 centavo (-1%). A posição Março/2023 fechou cotada a 17,89 centavos (+0,5%). Segundo operadores, o mercado seguiu corrigindo tecnicamente depois de atingir mínimas de um ano na segunda-feira, a 17,20 centavos, puxado por cobertura de posições vendidas. Do lado fundamental, as boas safras da Ásia e o aumento do mix do açúcar pelas usinas do Centro-Sul do Brasil vêm pressionando as cotações. Câmbio O dólar comercial encerrou a sessão em baixa de 0,01%, sendo negociado a R$ 5,2760 para venda e a R$ 5,2740 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,2460 e a máxima de R$ 5,3160.

MERCADO TRIGO: Paridade torna exportação interessante no Rio Grande do Sul
O mercado brasileiro de trigo segue operando apenas com negócios pontuais. No Rio Grande do Sul, moinhos de menor porte e com necessidade de aquisições imediatas, pagam pelo trigo disponível até R$ 2.000/tonelada no FOB tendo como destino os três estados do sul do país. Para o mercado futuro os últimos reportes colocados no porto de Rio Grande saíram por volta de R$ 1.800 a tonelada para entrega em novembro. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado Élcio Bento, a paridade de exportação em relação ao trigo hard norte-americano para esse período está por volta de R$ 1.650/t. Dado o tamanho estimado da safra nova gaúcha, esses parecem ser preços interessantes para negociações na exportação. No Paraná as indicações no interior do estado estão por volta de R$ 2.000/tonelada. Com reduzido volume do cereal disponível da safra velha e com a nova na iminência de entrada, os compradores estão na defensiva. Chicago A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços significativamente mais baixos. Após iniciar o dia em forte alta, o cereal reverteu ao território negativo, pressionado pela queda do petróleo, de cerca de 2% em Nova York e em Londres. Vendas técnicas também pesaram. Outro fator baixista é melhora nas condições climáticas para os Estados Unidos. Esta foi a quarta sessão negativa consecutiva. A Ucrânia elevou sua projeção para a safra de grãos em 2022 de 60 milhões de toneladas para a faixa entre 65 e 67 milhões de toneladas. Segundo a Reuters, o primeiro-ministro, Denys Shmigal, em mensagem de Telegram, celebrou produtores por seguirem com a colheita apesar da guerra, mesmo em áreas onde seguem os bombardeios. Por outro lado, a produção de trigo do país em 2022/23 deve ser menor que o esperado. Segundo a Dow Jones, citando a consultoria russa SovEcon, o motivo é a menor área devido à guerra. A projeção de safra foi cortada em 800 mil toneladas para 19,9 milhões. A área foi reduzida de 6,1 para 5 ,3 milhões de hectares. Em 2021/22, são estimadas 32,2 milhões de toneladas de trigo. No fechamento de hoje, os contratos com entrega em setembro de 2022 eram cotados a US$ 7,63 3/4 por bushel, recuo de 11,00 centavos de dólar, ou 1,41%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em dezembro de 2022 eram negociados a US$ 7, 83 1/2 por bushel, baixa de 10,50 centavos, ou 1,32% em relação ao fechamento anterior. Câmbio O dólar comercial encerrou a sessão em baixa de 0,01%, sendo negociado a R$ 5,2760 para venda e a R$ 5,2740 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,2460 e a máxima de R$ 5,3160.

SOJA/MILHO: Preços de fretes oscilam nas principais rotas do país SAFRAS
Levantamento elaborado por SAFRAS & Mercado indica que os preços dos fretes da soja e do milho oscilaram nas principais rotas de escoamento do país na semana terminada em 3 de agosto. O frete entre Cascavel e Paranaguá subiu de R$ 143,00 para R$ 150,00 por tonelada. Entre Sorriso (MT) e Paranaguá, o preço por tonelada caiu de R$ 530,00 para R$ 510,00. De Rondonópolis a Paranaguá, os preços caíram de R$ 410,00 para R$ 390,00 por tonelada. Entre Passo Fundo e Rio Grande, o frete subiu de R$ 110,00 para R$ 120,00 por tonelada. Entre Rio Verde (GO) e o Porto de Santos, os preços caíram de R$ 330,00 para R$ 325,00 por tonelada.

SOJA: Line-up projeta embarques de 5,101 milhões de toneladas pelo Brasil em julho
O line-up, a programação de embarques nos portos brasileiros, projeta a exportação de 5,101 milhões de toneladas de soja em grão para agosto, conforme levantamento realizado por SAFRAS & Mercado. O volume já embarcado no mês soma 257,468 milhões de toneladas. No mesmo mês do ano passado, exportações somaram 5,726 milhões de toneladas segundo estimativa. Em julho, foram 7,074 milhões de toneladas. De janeiro a agosto de 2022, o line-up apontou o embarque de 65,456 milhões de toneladas. Em igual período do ano passado, foram embarcadas 74,211 milhões de toneladas. A Secretaria do Comércio Exterior (Secex) indica o embarque no período em 60,589 milhões de toneladas.

CAFÉ: Estoques certificados de Nova York caíram 4.870 sacas em 03/08
Os estoques certificados de café nos armazéns credenciados da Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) na posição de 03 de agosto de 2022 estão em 695.135 sacas de 60 quilos, com queda de 4.870 em relação ao dia anterior. As informações partem da ICE Futures. Em igual período do ano passado, os estoques estavam em 2.166.691 sacas.

ALGODÃO: NY cai com ajustes técnicos e seguindo petróleo
A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços baixos altos nesta quarta-feira. Em mais uma sessão volátil, NY fechou em baixa em meio a ajustes técnicos e seguindo a desvalorização do petróleo. A melhora nas condições das lavouras foi aspecto baixista no dia, indicado por traders. Segundo o USDA, até 31 de julho, 38% estavam entre boas e excelentes condições, 34% em situação regular e 28% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana passada, eram 34%, 36% e 30%, respectivamente. Os contratos com entrega em dezembro/2022 fecharam o dia a 94,43 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 0,38 centavo, ou de 0,4%.

CAFÉ: NY fecha em alta acentuada, com ajustes e apreensão com queda nos estoques e Brasil
A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta quarta-feira com preços acentuadamente mais alto. Os preços dispararam no dia com o mercado tendo ajustes técnicos após 4 sessões de perdas. A queda nos estoques certificados da Bolsa de Nova York (ICE Futures US) contribui para o suporte aos preços. Há ainda preocupação com o clima seco no Brasil e com informações de produtividade abaixo da expectativa neste ano de 2022. Os contratos com entrega em setembro/2022 fecharam o dia a 214,65 centavos de dólar por libra-peso, alta de 4,75 centavos, ou de 2,3%. A posição dezembro/2022 fechou a 211,25 centavos, valorização de 4,55 centavos, ou de 2,2%.

TRIGO: Petróleo, fatores técnicos e clima nos EUA pressionam queda significativa em Chicago
A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços significativamente mais baixos. Após iniciar o dia em forte alta, o cereal reverteu ao território negativo, pressionado pela queda do petróleo, de cerca de 2% em Nova York e em Londres. Vendas técnicas também pesaram. Outro fator baixista é melhora nas condições climáticas para os Estados Unidos. Esta foi a quarta sessão negativa consecutiva. A Ucrânia elevou sua projeção para a safra de grãos em 2022 de 60 milhões de toneladas para a faixa entre 65 e 67 milhões de toneladas. Segundo a Reuters, o primeiro-ministro, Denys Shmigal, em mensagem de Telegram, celebrou produtores por seguirem com a colheita apesar da guerra, mesmo em áreas onde seguem os bombardeios. Por outro lado, a produção de trigo do país em 2022/23 deve ser menor que o esperado. Segundo a Dow Jones, citando a consultoria russa SovEcon, o motivo é a menor área devido à guerra. A projeção de safra foi cortada em 800 mil toneladas para 19,9 milhões. A área foi reduzida de 6,1 para 5 ,3 milhões de hectares. Em 2021/22, são estimadas 32,2 milhões de toneladas de trigo. No fechamento de hoje, os contratos com entrega em setembro de 2022 eram cotados a US$ 7,63 3/4 por bushel, recuo de 11,00 centavos de dólar, ou 1,41%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em dezembro de 2022 eram negociados a US$ 7, 83 1/2 por bushel, baixa de 10,50 centavos, ou 1,32% em relação ao fechamento anterior.

MILHO: Chicago perde força com queda do petróleo e fecha em leve alta
A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços levemente mais altos. O cereal perdeu força, chegando a operar no território negativo, seguindo o movimento de queda nos preços do petróleo após o indicativo de aumento nos estoques norte-americanos, que ficaram acima do esperado. O avanço na produção de etanol nos Estados Unidos também atuou como um fator de queda aos preços, assim como a força do dólar frente a outras moedas correntes, o que tira a competitividade da moeda norte-americana no cenário exportador. A produção de etanol de milho dos Estados Unidos cresceu 2,15% na semana encerrada em 29 de julho, atingindo 1.043 mil barris diários (*), ante 1.021 mil barris na semana anterior (22) segundo dados da AIE (Administração de Informação de Energia). Os estoques de etanol do país passaram de 23,328 milhões de barris para 23,394 milhões de barris no mesmo período comparativo (+0,28%). A alta na produção de etanol superou a expectativa do mercado. Pesquisa conduzida pela Dow Jones junto a analistas colocou a produção diária de etanol de milho dos EUA entre 1,011 a 1,040 milhão de barris. Já a estimativa para os estoques variava de 23 a 23,43 milhões de barris. (*) Cada barril equivale a 159 litros. Na sessão, os contratos de milho com entrega em setembro fecharam a US$ 5,91 1/2 por bushel, ganho de 0,25 centavo de dólar, ou 0,04%, em relação ao fechamento anterior. A posição dezembro de 2022 fechou a sessão a US$ 5,96 1/4 por bushel, alta de 2,00 centavos, ou 0,33% em relação ao fechamento anterior.

logo