CONECTA NEWS – 11/02/2022

Fique ligado nas principais notícias do agronegócio no Brasil e no mundo. O conteúdo do Conecta News é uma parceria com o SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
SOJA: Comercialização envolve 44,1% da safra 21/22
A comercialização da safra 2021/22 de soja do Brasil envolve 44,1% da produção projetada, conforme relatório de SAFRAS & Mercado, com dados recolhidos até 11 de fevereiro. No relatório anterior, com dados de 7 de janeiro, o número era de 36,5%. Em igual período do ano passado, a negociação envolvia 59,8% e a média de cinco anos para o período é de 43,6%. Levando-se em conta uma safra estimada em 127,17 milhões de toneladas, o total de soja já negociado é de 56,12 milhões de toneladas. Safra 2022/23 As vendas antecipadas da safra 2022/23 estão adiantadas na comparação com o ano passado. Levando-se em conta uma safra hipotética - o potencial inicial da atual temporada, sem levar em conta a quebra pela estiagem - de 144,7 milhões de toneladas, SAFRAS estima uma comercialização antecipada de 5,8%, envolvendo 8,46 milhões de toneladas. Em igual período do ano passado, o número era de 5,2%.

CAFÉ: NY volta a cair com realização mas fecha semana com ganho de 4%
A Bolsa de Mercadorias e Futuros de Nova York (ICE Futures US) para o café arábica fechou a sessão de hoje com cotações em baixa. Os contratos com entrega em março/2022 do café arábica encerraram a sessão negociados a 251,65 centavos de dólar por libra-peso, queda de 3,55 centavos (-1,4%) ante ao fechamento anterior. No fechamento, maio/2022 tinha cotação de 252,05 centavos (-1,25%). O mercado voltou a cair com realização lucros depois de estabelecer máximas de dez anos. Na máxima intradiária da quarta-feira, a posição maio encostou em 260,45 centavos, níveis mais altos em dez anos. O mercado fechou a semana acumulando ganhos de 4% na posição Maio, com suporte no aperto da oferta, com os estoques certificados da ICE próximos dos patamares mais baixos em duas décadas.

AÇÚCAR: Nova York fecha mista dominada por rolagens de posições
A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações pouco alteradas. Os contratos com entrega em março/2022 encerraram o dia a 18,26 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 0,04 centavo em relação ao fechamento anterior (ou 0,21%), fechando a semana com alta acumulada de 0,16%. A posição Maio/2022 fechou cotada a 17,81 centavos (-0,44%). Os contratos mais longos avançaram. Novamente, o mercado teve uma sessão de estreitas margens, mantendo uma postura de consolidação, buscando um melhor direcionamento. Rolagens de posições, de março para diante, seguem no foco, faltando poucas semanas para o vencimento do primeiro contrato.

AÇÚCAR REFINADO: Londres fecha mista / Posição março expira
A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações mistas. Os contratos com entrega em março/2022 fecharam a US$ 501,40 por tonelada, queda de US$ 9,00 a tonelada (-1,76%) na comparação ao fechamento anterior. Maio/2022 fechou a US$ 489,40 por tonelada, recuo de US$ 1,30 a tonelada (-0,26%). Os contratos mais longos avançaram. Uma entrega física de cerca de 400 mil toneladas é estimada em cima da posição março, que expirou hoje. Em comparação, março 2021 registrou entregas de 511,7 mil toneladas. Com informações da Reuters.

ARROZ: Preço de exportação da Tailândia cai leve
Os preços de exportação na Tailândia caíram leve nesta semana. O preço da tonelada de arroz com 5% de quebrados oscilou de US$ 407 a US$ 415 nesta quinta-feira (10), ante US$ 408 a US$ 417 na semana anterior. No Vietnã, o preço da tonelada de arroz com 5% de quebrados oscilou de US$ 395 a US$ 405 nesta quinta-feira (10), ante US$ 395 há duas semanas. O mercado esteve fechado na última semana em função do feriado Lunar. As informações são da Agência Reuters.

CAFÉ ROBUSTA: Londres em leve alta com ajuste técnico e sobe na semana
A Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (ICE Futures Europa) para o café robusta encerrou as operações desta quinta-feira com cotações pouco alteradas. Os contratos para entrega em março/2022 fecharam o dia a US$ 2.204 a tonelada, com alta de US$ 5, ou de 0,2%. A posição maio/2022 fechou a US$ 2.270 a tonelada, ganho de US$ 7, ou de 0,3%, acumulando alta de 2,6% na semana. O mercado fechou a semana com ajuste técnico, ainda dominado por operações de rolagens de março, faltando pouco tempo para vencimento da primeira posição.

logo