CONECTA NEWS – 17/03/2022

Fique ligado nas principais notícias do agronegócio no Brasil e no mundo. O conteúdo do Conecta News é uma parceria com o SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
CAFÉ: Londres fecha em baixa seguindo perdas do arábica em NY
A Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (ICE Futures Europa) para o café robusta encerrou as operações desta quinta-feira com preços mais baixos. As cotações caíram no dia acompanhando a queda do arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). A forte valorização do petróleo limitou as perdas. Fundos vêm liquidando posições compradas em NY e o mercado em Londres seguiu. Os contratos para entrega em maio/2022 fecharam o dia a US$ 2.139 a tonelada, baixa de US$ 9, ou de 0,4%. A posição julho/2022 fechou a US$ 2.113 a tonelada, queda de US$ 8, ou de 0,4%.

MILHO: Chicago fecha com ganhos por demanda nos EUA e compras de fundos
A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços em alta. O cereal buscou suporte em movimento de compras por parte de fundos, na forte demanda para o cereal norte-americano e nos ganhos do petróleo. As incertezas em torno da produção de grãos na Ucrânia, em razão dos conflitos com os russos também garantiu suporte. As vendas líquidas norte-americanas de milho para a temporada comercial 2021/22, que tem início no dia 1o de setembro, ficaram em 1.836.400 toneladas na semana encerrada em 10 de março. Representa um recuo de 14% frente à semana anterior e uma alta de 64% sobre a média das últimas quatro semanas. O Japão liderou as compras, com 538.400 toneladas. Para a temporada 2022/23, foram mais 204.000 toneladas. Analistas esperavam exportações entre 700 mil e 1,65 milhão de toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações são do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 136.000 toneladas de milho para destinos não revelados. O cereal será entregue na temporada 2021/22. Os contratos de milho com entrega em maio fecharam a US$ 7,54 1/2 por bushel, ganho de 24,50 centavos de dólar, ou 3,35%, em relação ao fechamento anterior. A posição julho de 2022 fechou a sessão a US$ 7,18 3/4 por bushel, avanço de 21,75 centavos, ou 3,12% em relação ao fechamento anterior.

SOJA: Compras de fundos, petróleo e outros grãos sustentam Chicago
Os contratos futuro da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quinta-feira com preços mais altos. Um movimento de compras por parte de fundos e o bom desempenho do petróleo de dos grãos vizinhos sustentaram as cotações. As exportações líquidas norte-americanas de soja, referentes à temporada 2021/22, com início em 1 de setembro, ficaram em 1.253.200 toneladas na semana encerrada em 10 de março. Representa uma queda de 43% frente à semana anterior e uma retração de 11% sobre a média das últimas quatro semanas. A China liderou as importações, com 395.500 toneladas. Para a temporada 2022/23, foram mais 477.000 toneladas. Analistas esperavam exportações entre 1,1 milhão e 2,5 milhões de toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Os contratos da soja em grão com entrega em maio fecharam com alta de 19,25 centavos de dólar por bushel ou 1,16% a US$ 16,68 1/2 por bushel. A posição julho teve cotação de US$ 16,47 1/4 por bushel, com ganho de 21,25 centavos ou 1,3%. Nos subprodutos, a posição maio do farelo fechou com baixa de US$ 3,90 ou 0,81% a US$ 474,10 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em maio fecharam a 74,63 centavos de dólar, com alta de 1,08 centavo ou 1,46%. 

TRIGO: Chicago fecha em alta por compra de fundos e dúvidas sobre Ucrânia
A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços em boa alta. O mercado buscou suporte em compras por parte de fundos especuladores, bem como nas dúvidas sobre a capacidade da Ucrânia de plantar a sua safra de primavera, em virtude da guerra com a Rússia. Investidores também avaliaram as vendas semanais estadunidenses de trigo. As vendas líquidas norte-americanas de trigo, referentes à temporada comercial 2021/22, que tem início em 1o de junho, ficaram em 145.900 toneladas na semana encerrada em 10 de março. Representa um recuo de 53% frente à semana anterior e sobre a média das últimas quatro semanas. Destaque para a venda de 46.200 toneladas para a Colômbia. Para a temporada 2022/23, foram mais 325,6 mil toneladas. Analistas esperavam exportações entre 250 mil e 600 mil toneladas, somando-se as duas temporadas. As informações são do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). No fechamento de hoje, os contratos com entrega em maio de 2022 eram cotados a US$ 10,98 por bushel, avanço de 28,75 centavos de dólar, ou 2,68%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em julho de 2022 eram negociados a US$ 10,76 por bushel, ganho de 33,50 centavos de dólar, ou 3,21%, em relação ao fechamento anterior.

AÇÚCAR: Nova York fecha em alta com correção técnica e rally do petróleo
A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em leve alta. Os contratos com entrega em maio/2022 encerraram o dia a 18,69 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,13 centavo (ou 0,70%) em relação ao fechamento anterior. A posição Julho/2022 fechou cotada a 18,61 centavos (+0,75%). O mercado avançou com correção técnica depois da sequência de perdas recente, pegando carona também no rali das cotações internacionais do petróleo. O mercado futuro de açúcar tem sido pressionado pela proximidade do início da safra 2022/23 do Centro-Sul do Brasil, "a qual será de forte recuperação na oferta de cana após a quebra da temporada anterior".

GRÃOS: Ucrânia vai plantar em todos os campos possíveis, diz ministro
Os agricultores ucranianos vão plantar todos os campos que podem ser plantados nos territórios controlados e dentro dos limites de segurança, disse o ministro da Política Agrária e Alimentação, Roman Leschenko. "Isso se refere não apenas às regiões ocidentais, mas também ao centro e ao sul. Nossos agricultores são corajosos e fortes. Eles vão aos campos para plantar mesmo em regiões ocupadas. Estou certo de que vamos garantir a segurança do país", disse o ministro. As informações são da APK Inform.

AÇÚCAR REFINADO: Londres fecha sessão com cotações em alta
A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações em alta. Os contratos com entrega em maio/2022 fecharam a US$ 526,00 por tonelada, alta de US$ 3,40 a tonelada (+0,65%) na comparação ao fechamento anterior. Agosto/2022 fechou a US$ 512,70 por tonelada, ganho de US$ 3,80 a tonelada (+0,74%).

TRIGO: Registro de vendas na Argentina soma 13,8 milhões de toneladas para 21/22
De acordo com o relatório semanal da Ministério da Agroindústria, as Declarações Juramentadas de Vendas ao Exterior (DJVE) já inscritas até 9 de março para o trigo da campanha 2021/22, que está terminando, chega a 13,827 milhões de toneladas, ante 14,5 milhões de toneladas indicadas pelo Governo Nacional. Além disso, as vendas da nova campanha 2022/23 começaram com 1,800 milhão de toneladas. Para o trigo 2022/23, o Governo estabeleceu um novo volume de equilíbrio de 2 milhões de toneladas até que haja uma aproximação da produção da próxima safra. Por outro lado, o avanço da comercialização na Argentina até 9 de março, para a safra 2021/22, chega a 16,811 milhões de toneladas de trigo - sendo 14,985 milhões para o setor exportador e 1,826 milhão para a indústria. Para a nova campanha 2022/23, são 1,491 milhão de toneladas, o total para o setor de exportação. As informações são da Agência CMA Latam.

logo