CONECTA NEWS – 22/06/2022

Fique ligado nas principais notícias do agronegócio no Brasil e no mundo. O conteúdo do Conecta News é uma parceria com o SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
AGRICULTURA: Fórum Agro MT debate irrigação com comitiva da APROFIR-MT
A Associação dos Produtores de Feijão, Pulses, Grãos Especiais e Irrigantes de Mato Grosso (APROFIR-MT), em parceria com Fórum Mato-Grossense da Agropecuária realizou nesta terça-feira (21), em Cuiabá, uma reunião que discutiu sobre a agricultura irrigada em Mato Grosso e a segurança alimentar com sustentabilidade. Na oportunidade também, a APROFIR-MT apresentou um relatório sobre a missão internacional ao estado do Nebraska (EUA), onde foi conhecido o sistema de irrigação da região, bem como foi anunciado um plano de estudos para a irrigação em Mato Grosso. 
O presidente da APROFIR-MT, Otávio Palmeira, destaca que todos sabem do potencial hídrico de Mato Grosso e também da demanda pelo aumento da produção mundial de alimentos, e segundo ele, o estado tem todas as condições com o auxílio da irrigação de atender essa crescente busca pela produtividade sem a abertura de novas áreas. "A princípio um importante estudo amplo deste potencial hídrico está em curso e com a parceria do governo do estado que se comprometeu em estar ao nosso lado neste projeto, por meio das secretarias de Meio Ambiente, de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e do MTPAR. Hoje estamos aqui, junto a outras entidades ligadas ao Agro que possam somar junto conosco e estamos agradecidos pela receptividade e pela confiança em nós depositada", explicou. 
Para o presidente do Fórum Mato-Grossense da Agropecuária e da Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat), Itamar Antônio Canossa, a apresentação do relatório da APROFIR-MT sobre a visita ao polo de irrigação em Nebraska, ajuda a desmistificar algumas ideias distorcidas sobre o uso da água na cadeia produtiva de alimentos. "O assunto apresentado é muito pertinente e que tem grande validade e utilidade, porque estamos vindo de uma época que todo mundo critica o uso excessivo da água, e quando na verdade, nós analisamos por números que não é o que se fala, pois são fakes propagados na população. Percebemos que a água é necessária e tem que ser utilizada, e com estes projetos e estudos que a APROFIR vem realizando é para nós empregarmos ela de forma sustentável e sem desperdício", disse. 

CAFÉ: NY fecha com elevação acentuada com fatores técnicos e baixos estoques
A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta quarta-feira com preços acentuadamente mais altos. Os preços deram sequência à valorização da terça-feira, em meio a fatores técnicos e refletindo a queda nos estoques certificados da bolsa aos patamares mais baixos desde fevereiro. O mercado chegou a abrir em baixa e teve como mínima para setembro 230,40 centavos de dólar por libra-peso. O café foi pressionado no começo por realização de lucros e seguia o petróleo e outros mercados com aversão ao risco no dia, em meio às preocupações com inflação e recessão no mundo. Mas, mostrou bom suporte técnico acima de US$ 2,30 por libra-peso e passou a reagir. Na máxima, chegou a 237,10 centavos. Os estoques certificados de café nos armazéns credenciados da Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) na posição de 21 de junho de 2022 estavam em 981.901 sacas de 60 quilos, com queda de 9.756 sacas em relação ao dia anterior. As informações partem da ICE Futures. Os contratos com entrega em julho/2022 fecharam o dia a 238,60 centavos de dólar por libra-peso, alta de 5,50 centavos, ou de 2,3%. A posição setembro/2022 fechou a 236,40 centavos, alta de 4,05 centavos, ou de 1,7%.

ALGODÃO: EUA devem reduzir área em 11% e Brasil em 1%
A safra 2022/23 começa oficialmente em 01 de agosto. Em junho de 2022, o ICAC divulgou as primeiras estimativas detalhadas para a nova safra. Muito ainda pode mudar, especialmente do lado da oferta, sendo que a maior parte das lavouras do hemisfério norte já foi semeada e agora está em desenvolvimento vegetativo neste momento, susceptíveis aos efeitos do clima. A área plantada global com algodão é estimada em 32,78 milhões de hectares, queda de 1%. As reduções são previstas nos EUA (-11%), na Austrália (-5%) e no Brasil (-1%). O elevado preço dos fertilizantes, dos combustíveis e a competitividade de outras commodities influenciam, sem dúvida, as decisões de plantio dos produtores mesmo com preços de algodão elevados. A seca extrema atual no oeste do Texas é apontada como uma grande preocupação, podendo resultar em altas taxas de abandono de área e na redução da estimativa de produção norte-americana. A previsão é de que a produção mundial some 26,13 milhões de toneladas. O volume é 0,93% superior ao do ciclo 2021/22 devido à recuperação de produtividades. O Paquistão é o destaque no aumento de produção, com projeção de 1,6 milhão de toneladas (crescimento de 25%). Há fortes incentivos e discussões domésticas para reduzir a dependência de importações. Atualmente, o consumo no mercado paquistanês supera em três vezes a produção doméstica no país.

FERTILIZANTES: Relatores da ONU pedem que Brasil não aprove 'PL do Veneno'
Relatores da Organização das Nações Unidas (ONU) emitiram um apelo para que o Senado brasileiro rejeite o Projeto de Lei (PL) 6299/2002, também conhecido como "PL do Veneno". Em uma declaração emitida nesta quarta-feira (22), obtida pelo portal UOL, representantes de diferentes mecanismos das Nações Unidas se uniram para pressionar o Brasil a não aprovar o projeto. O PL foi aprovado em fevereiro na Câmara dos Deputados, com 301 votos a favor e 150 contra. Para os relatores da ONU, se o Senado também aprovar a pauta, sua adoção marcará um "monumental revés para os direitos humanos no país". 
O alerta foi emitido por Marcos A. Orellana, relator especial sobre as implicações para os direitos humanos da gestão ambientalmente correta e da eliminação de substâncias e resíduos perigosos, além das peritas do grupo de trabalho da ONU sobre discriminação contra mulheres. De acordo com eles, antes mesmo das principais audiências no Senado sobre o projeto de lei 6299/2002, os especialistas advertiram que se a legislação for adotada, ela enfraquecerá as regulamentações que regem o uso de pesticidas no Brasil. Há o temor de que pessoas de todas as idades, incluindo agricultores, trabalhadores e membros de povos indígenas e comunidades camponesas, serão expostas a substâncias perigosas, com consequências "potencialmente devastadoras" para sua saúde e bem-estar. "Enfraquecer a atual estrutura regulatória sobre pesticidas seria um retrocesso quando se trata de normas ambientais no país, uma medida potencialmente retrógrada", disseram os especialistas. Um elemento preocupante no projeto de lei é a disposição que permite o uso de pesticidas cancerígenos e aqueles que acarretam maior risco de problemas reprodutivos e hormonais e malformações em bebês.

CLIMA: Argentina deve ter tempo seco predominante até sábado
A Argentina deve ter tempo seco predominante até sábado. A previsão é da Meteorologix e foi divulgada há pouco pela agência Dow Jones. Córdoba, Santa Fé e Norte de Buenos Aires Tempo seco predominante até sábado. As temperaturas devem ficar perto ou abaixo do normal no período. La Pampa e Sul de Buenos Aires Tempo seco predominante até sábado. As temperaturas devem ficar perto ou abaixo do normal no período.

AÇÚCAR: Nova York fecha em baixa, seguindo petróleo
A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações mais baixas. Os contratos com entrega em julho/2022 encerraram o dia a 18,45 centavos de dólar por libra-peso, perda de 0,21 centavo (-1,1%). A posição Outubro/2022 fechou cotada a 18,49 centavos (-1,54). Os futuros do açúcar bruto caíram acompanhado a forte queda nas cotações internacionais do petróleo, na medida em que com o óleo mais barato, as usinas do Brasil e de outras origens tendem a direcionar mais cana para a produção de açúcar em detrimento ao etanol. Os preços dos contratos futuros de petróleo estão em queda em meio à pressão do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para cortar impostos sobre combustíveis, e ainda com temores sobre uma recessão econômica global.

ALGODÃO: Importações do Brasil somam 9,4 mil toneladas na temporada
O volume de importação soma 9,4 mil toneladas no acumulado parcial de agosto de 2021 a maio de 2022. Apesar do aumento em relação à safra passada, o montante representa apenas 1% do consumo doméstico total. A balança comercial em volume do algodão brasileiro também segue positiva em 21/22, somando 1,59 milhão de toneladas de superávit.

ALGODÃO: Superávit do Brasil foi de US$ 2,81 bilhões na temporada
O superávit da balança comercial do algodão brasileiro foi de US$ 2,81 bilhões, no acumulado de agosto de 2021 a maio de 2022, valor 14% inferior ao mesmo período, na temporada 2020/2021. O preço médio da pluma embarcada foi 20,8% maior no acumulado, mas o menor volume exportado reduziu as receitas totais brasileiras.

GRÃOS: Turquia e Rússia buscam acordo para exportação pela Ucrânia
Em discussão realizada em Moscou, nesta quarta-feira, os Ministérios da Defesa da Rússia e Turquia, concordaram em prosseguir as negociações sobre uma possível rota segura no Mar Negro para exportar grãos da Ucrânia. A Ucrânia é um dos principais fornecedores globais de trigo, mas os embarques foram interrompidos pela invasão russa, causando escassez global de alguns alimentos. As Nações Unidas apelaram aos dois lados, bem como à vizinha Turquia, para que concordassem com uma rota marítima. Segundo informações da Agência Reuters, enquanto Moscou quer que certas sanções ocidentais sejam canceladas para facilitar as exportações de grãos e fertilizantes, Kiev busca garantias de segurança para que seus portos concordem com o plano liderado pela ONU. A Ucrânia também disse que nenhum acordo pode ser obtido sem sua aprovação. Na terça-feira, fontes da presidência turca disseram que uma reunião entre Rússia, Ucrânia, Turquia e ONU seria realizada em Istambul nas próximas semanas. A Turquia ofereceu-se para formar um "mecanismo de observação" para monitorar a implementação do plano da rota marítima em Istambul. Moscou nega sua responsabilidade pela crise alimentar e culpa as sanções ocidentais pela escassez global.

AÇÚCAR REFINADO: Londres fecha sessão com cotações em baixa
A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações mais baixas. Os contratos com entrega em Agosto/2022 fecharam a US$ 553,00 por tonelada, queda de US$ 6,60 a tonelada (-1,17%) na comparação ao fechamento anterior. Outubro/2022 fechou a US$ 525,60 por tonelada, recuo de US$ 7,40 a tonelada (-1,38%).

CAFÉ: Londres sobe seguindo NY, e ganhos são limitados por baixa no petróleo
A Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (ICE Futures Europa) para o café robusta encerrou as operações desta quarta-feira com preços mais altos. Em uma sessão volátil, em que Londres teve perdas em parte do dia, a alta do arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) deu suporte ao robusta. Porém, os ganhos foram limitados pela desvalorização do petróleo e aversão ao risco em mercados importantes, ante temores com a inflação e recessão globais. Os contratos para entrega em julho/2022 fecharam o dia a US$ 2.097 a tonelada, alta de US$ 10, ou de 0,5%. A posição setembro/2022 fechou a US$ 2.113 a tonelada, elevação de US$ 12, ou de 0,6%.

logo