CONECTA NEWS – 31/01/2022

Fique ligado nas principais notícias do agronegócio no Brasil e no mundo. O conteúdo do Conecta News é uma parceria com o SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
ALGODÃO: Liberação de variedades de alto rendimento gera crise no Paquistão
Atenta à baixa produtividade na safra de algodão do Paquistão, a All Pakistan Textile Mills Association (APTMA) está em pé de guerra com o governo local. Os órgãos públicos estariam dificultando a liberação de variedades de alto rendimento, por serem produzidas por empresas privadas. As informações são da Abrapa.

AÇÚCAR REFINADO: Londres fecha sessão com cotações em baixa
A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações em baixa. Os contratos com entrega em março/2022 fecharam a US$ 492,50 por tonelada, queda de US$ 2,70 a tonelada (-0,54%) na comparação ao fechamento anterior. Maio/2022 fechou a US$ 482,70 por tonelada, recuo de US$ 3,80 a tonelada (-0,78%). 

CAFÉ ROBUSTA: Londres atinge mínima de três meses por exportações do Vietnã
A Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (ICE Futures Europa) para o café robusta encerrou as operações desta segunda-feira com cotações em baixa. Os contratos para entrega em março/2022 fecharam o dia a US$ 2.175 a tonelada, com queda de US$ 18, ou de 0,82%, acumulando perda de 8,2% no mês. A posição maio/2022 fechou a US$ 2.172 a tonelada, queda de US$ 12, ou de 0,54%. Na mínima do dia, a posição março bateu em US$ 2.161 por tonelada, nível mais baixo em três meses. Operadores ouvidos pela Reuters apontam que um ritmo mais acelerado das exportações do Vietnã alivia preocupações com o abastecimento de curto prazo, deixando os investidores na defensiva. O Vietnã é o maior produtor mundial de café robusta.

ARROZ: Abertura da Colheita debate benefícios da rotação com pecuária
O consórcio da lavoura com a pecuária também terá espaço nos painéis realizados na Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas. O painel "Pecuária como aliada na melhor eficiência do sistema produtivo" ocorre na tarde de quinta-feira, 17 de fevereiro. Participam do debate o titular da Wolf Agricultura e Pecuária de Dom Pedrito (RS), Frederico Wolf, e a proprietária do Grupo Pitangueira, de Itaqui (RS), Clarissa Lopes Peixoto, mediados pelo pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, Danilo Sant'Anna. 
Segundo Clarissa, este consórcio entre agricultura e pecuária, com a variedade de culturas, auxilia a melhorar as produtividades tanto em quilos de boi quanto em quantidade de arroz e soja. "É uma maneira que viabiliza a atividade, pois temos que utilizar o campo todos os dias do ano, mas da melhor maneira possível, não só de uma forma extrativista, mas de uma forma agregando algo a ele e preservando. Tendo uma agricultura de qualidade, também temos uma pecuária excelente, e isso agrega valor", destaca. 
Wolf ressalta que o objetivo no painel é passar ao público a importância da pecuária no cenário agrícola, da integração da pecuária principalmente com as lavouras de arroz e soja, que são as principais culturas desta região. "A pecuária sempre foi importante e cada vez mais vem aumentando as suas tecnologias. Vamos contar um pouco do que enxergamos desta integração, dando um recado em termos financeiros e econômicos dentro da atividade", salienta. A 32 edição da Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas ocorre de 16 a 18 de fevereiro na Estação Terras Baixas, da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão (RS), e seguirá o formato híbrido com atividades presenciais e on-line. A programação contará com as vitrines tecnológicas, feira, palestras e debates, homenagens e ato da Abertura Oficial.

ARROZ: Exportação do Vietnã deve somar 360 mil t em janeiro
As exportações de arroz do Vietnã devem totalizar 360 mil toneladas em janeiro de 2022. Representa um avanço de 4,2% em relação a igual período de do ano passado. As informações são do Escritório Geral de Estatísticas do país e foram divulgadas pela Agência Reuters.

CAFÉ: Exportação do Vietnã deve totalizar 175 mil toneladas em janeiro
As exportações de café do Vietnã devem totalizar 175 mil toneladas em janeiro de 2022. Representa um avanço de 9% em relação a igual período de do ano passado. O montante gerado deve chegar a US$ 395 milhões. As informações são do Escritório Geral de Estatísticas do país e foram divulgadas pela Agência Reuters.

ARROZ: Coreia do Sul estima safra 2021/22 em 3,882 milhões de toneladas beneficiadas
A área semeada com arroz na Coreia do Sul foi estimada em 732 mil hectares no ano comercial 2021/2022 (início em novembro de 2021), ante 726 mil da temporada anterior. As informações constam no relatório Gain Report, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O país asiático deverá colher 5,211 milhões de toneladas de cereal em casca de novembro de 2021 a outubro de 2022, gerando 3,882 milhões de toneladas beneficiadas, ante patamar de 4,713 milhões (casca) e 3,507 milhões (beneficiado) na temporada 2020/21. As importações devem somar 490 mil toneladas beneficiadas em 2021/22, ante 418 mil no comercial anterior.

CAFÉ: Brasil aumenta exportação do grão para o Canadá em 7% em 2021
A Câmara de Comércio do Brasil-Canadá (CCBC), organização independente sem fins lucrativos, destaca a partir dos dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Brasil que o capítulo agrupado por Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) "Café, chá, mate e especiarias" foi o 6 no ranking de exportações ao Canadá, totalizando quase US$ 111,2 milhões, representando 2,3% de tudo que foi exportado ao Canadá em 2021 (+7% em relação a 2020). 
O valor total do capítulo se deve, principalmente, ao "Café não torrado, não descafeinado, em grão", que sozinho atingiu US$ 109,6 milhões, compreendendo 99% do capítulo e 2,2% de tudo que foi exportado ao Canadá em 2021 (também com alta de 7% em relação a 2020). No mesmo grupo, completando o valor do capítulo, temos em 166 no ranking geral a "Pimenta (do gênero Piper), não triturada nem em pó", que atingiu US$ 753,6 mil em 2021. 
Segundo dados do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), em 2021, os grãos brasileiros foram exportados para 122 países. Os Estados Unidos lideraram o ranking ao importarem 7,781 milhões de sacas, volume 4,4% inferior ao analisado entre janeiro e dezembro de 2020, representando 19,3% dos embarques totais brasileiros no ano passado. A Alemanha, com representatividade de 16,2%, adquiriu 6,539 milhões de sacas (-14,4%) e ocupou o segundo lugar na lista. Na sequência vêm a Itália, com a compra de 2,944 milhões de sacas (-2,5%); Bélgica, com 2,839 milhões (-24,6%); e Japão, com a importação de 2,509 milhões de sacas (+4,2%). A Colômbia foi o sétimo principal destino das exportações brasileiras do produto. O país vizinho adquiriu 1,158 milhão de sacas, apresentando o maior crescimento em volume no intervalo, de 289.561 sacas, o que equivaleu a uma alta percentual de 33,4 pontos. Ainda em termos de volume, a China foi o segundo maior destaque nas compras dos cafés brasileiros em 2021, ficando apenas atrás da Colômbia, e incrementando suas importações em 132.003 sacas (+65%) na comparação com 2020. Nos 12 meses do ano passado, os chineses adquiriram 333.648 sacas do produto nacional. As informações são do CCBC e Cecafé. 

logo