John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    CONECTA NEWS – 01/11/2022

    Fique ligado nas principais notícias do agronegócio no Brasil e no mundo. O conteúdo do Conecta News é uma parceria com o SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS
    Agencia SAFRAS & Mercado, Portal de Notícias
    CONECTA NEWS – 01/11/2022
    CONECTA NEWS – 01/11/2022

    Tags:

    Agricultura

    Soja

    Arroz

    Trigo

    Clima

    Café

    Algodão

    Grãos

    Cana-de-Açúcar

    Alimentação

    CARNE BOVINA: Exportação atinge 188,558 mil toneladas em outubro
    As exportações de carne bovina fresca, congelada ou refrigerada do Brasil renderam US$ 1,103 bilhão em outubro (19 dias úteis), com média diária de US$ 58,078 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 188,558 mil toneladas, com média diária de 9,924 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 5.852,30. Em relação a outubro de 2021, houve ganho de 173,5% no valor médio diário da exportação, alta de 141,5% na quantidade média diária exportada e valorização de 13,3% no preço médio. Os dados são do Ministério da Economia e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

    AÇÚCAR: Exportações cresceram para 3,750 milhões de toneladas em outubro – Secex
    A receita diária média obtida com as exportações brasileiras de açúcar e outros melaços atingiu US$ 79,019 milhões em outubro, em 19 dias úteis, de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Já o volume médio diário de exportações chegou a 197,376 mil toneladas. Foram exportadas 3.750.144 toneladas de açúcar na parcial de outubro, com receita de US$ 1,501 bilhão e um preço médio de US$ 400,30 por tonelada. Na comparação com a média diária de outubro de 2021, de US$ 41,460 milhões, houve alta de 90,6% no valor obtido diariamente pelas exportações de açúcar em outubro de 2022. Em volume, houve alta de 70,8%, ante as 115,552 mil toneladas diariamente embarcadas em outubro de 2021. Já o preço médio subiu 11,6%, ante os US$ 358,80 por tonelada verificados em outubro de 2021. Em volume, a exportação de açúcar em outubro cresceu 62% na comparação com as 2,311 milhões de toneladas embarcadas no mesmo mês de 2021. Já a receita aumentou 81% na comparação com os US$ 829 milhões obtidos em outubro de 2021.

    ECONOMIA: Balança tem superávit de US$ 3,921 bi em outubro
    No mês de outubro de 2022 as exportações somaram US$ 27,299 bilhões e as importações, US$ 23,378 bilhões, com saldo positivo de US$ 3,921 bilhões e corrente de comércio de US$ 50,676 bilhões. No ano, as exportações totalizam US$ 280,982 bilhões e as importações, US$ 229,343 bilhões, com saldo positivo de US$ 51,64 bilhões e corrente de comércio de US$ 510,325 bilhões. As informações são do Ministério da Economia.

    MILHO: Exportações somam 7,199 milhões de toneladas em outubro
    As exportações de milho do Brasil apresentaram receita de US$ 2,050 bilhões em outubro (19 dias úteis), com média diária de US$ 107,904 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país ficou em 7,199 milhões de toneladas, com média de 378,937 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 284,80. Em relação a outubro de 2021, houve alta de 468% no valor médio diário da exportação, avanço de 321,7% na quantidade média diária exportada e valorização de 34,7% no preço médio. Os dados são do Ministério da Economia e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

    FERTILIZANTES: Uralchem enviará produto da Europa para Malawi
    A produtora de fertilizantes russa Uralchem planeja enviar o primeiro suprimento humanitário do produto para Malawi, disse a Agência TASS, nesta terça-feira. A companhia diz estar pronta para fornecer, gratuitamente, 240 mil toneladas de fertilizantes, atualmente bloqueados nos armazéns da União Europeia para a África. As informações são da Agência Reuters.

    SOJA: Plantio atinge mais de 50% na região de Ivaiporã (PR)
    O plantio da soja atingiu mais de 50% da área estimada em 176 mil hectares nos municípios que compõe o núcleo regional de Ivaiporã do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Agricultura do Paraná. Segundo o engenheiro agrônomo Randolfo Oliveira, em entrevista exclusiva à Agência SAFRAS, por enquanto o clima chuvoso não está interferindo. É até bom que tenha bastante umidade, ressalta. A previsão para os próximos dias é de frio e fim das chuvas, o que deve favorecer os trabalhos de semeadura. A expectativa de produtividade é de 3.500 quilos por hectare nesta temporada.

    ARROZ: Exportações do Vietnã totalizam 571,678 mil t em setembro
    As exportações de arroz do Vietnã totalizaram 571,678 mil toneladas em setembro. O principal destino foi a Ásia, com 368,081 mil toneladas, seguido pela África, com 110,972 mil toneladas. As informações são do Gain Report, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

    AÇÚCAR: Londres fecha sessão com cotações em alta
    A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações mais altas. Os contratos com entrega em dezembro/2022 fecharam a US$ 532,70 por tonelada, alta de US$ 5,50 a tonelada (+1,04%) na comparação ao fechamento anterior. Março/2023 fechou a US$ 502,20 por tonelada, alta de US$ 11,10 a tonelada (+2,26%).

    TRIGO: Chuvas afetam qualidade dos grãos no final da colheita em Ivaiporã (PR)
    A colheita de trigo está praticamente finalizada nos municípios que compõe o núcleo regional de Ivaiporã do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Agricultura do Paraná. Segundo o engenheiro agrônomo Randolfo Oliveira, em entrevista exclusiva à Agência SAFRAS, cerca de 98% da área já foi colhida. Porém, a chuva paralisou os trabalhos finais, afirma. Houve muita precipitação durante as últimas semanas. Deu até estado de calamidade aqui na região, relata Oliveira. A previsão para os próximos dias é de frio e fim das chuvas, o que vai fazer com que os agricultores consigam finalizar a colheita. As consequências dessas precipitações foram a diminuição da qualidade do trigo e da expectativa de produtividade, que não conseguiu chegar a 3.000 quilos por hectare.

    TRIGO: Ucrânia planta 87% da área, totalizando 3,5 milhões de hectares
    Os agricultores ucranianos semearam 3,5 milhões de hectares de trigo de inverno em 1º de novembro, ou 87% da área esperada. No ano passado, esse valor era de 6,1 milhões de hectares, mostraram dados do Ministério da Agricultura. A Ucrânia semeou mais de 6 milhões de hectares de trigo de inverno para a colheita de 2022, mas uma grande área foi ocupada pelas forças russas desde que invadiram a Ucrânia em fevereiro e apenas 4,6 milhões de hectares foram colhidos. O vice-ministro da Agricultura, Taras Vysotskiy, disse que o ministério estava mantendo sua previsão para a área de semeadura de trigo de inverno para a safra de 2023 inalterada em 3,8 milhões de hectares, apesar do atraso causado pelo clima desfavorável. A Ucrânia tradicionalmente planta trigo de inverno, que representa mais de 95% da produção total do cereal. Em 2022, a Ucrânia colheu cerca de 19 milhões de toneladas de trigo. As informações são da Agência Reuters.

    AÇÚCAR: Nova York fecha em forte alta com indefinição sobre exportações da India e protestos no Brasil
    A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações acentuadamente mais altas. Os contratos com entrega em Março/2023 encerraram o dia a 18,43 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,46 centavo (+2,55%). A posição Maio/2023 fechou cotada a 17,39 centavos (+2,96%). Os futuros do açúcar bruto avançaram enquanto o mercado aguarda por uma definição do governo da India sobre as cotas de exportação para a temporada 2022/23 em meio a preocupações com os bloqueios de rodovias no Brasil por manifestantes que não aceitam o resultado das eleições presidenciais do último domingo. Para o analista da Consultoria SAFRAS & Mercado, Maurício Muruci, os agentes estão exagerando as implicações das paralisações no Brasil no mercado de açúcar, uma vez que o país já embarcou praticamente toda a safra 2022/23 de açúcar. Pode haver ainda algum embarque residual que venha a ser afetado, mas o volume que ainda resta a ser exportado é pouco significativo. Então, este fator de sustentação às cotações futuras que está foi citado hoje por agentes é frágil, e deveremos ver uma correção forte para baixo nos próximos dias, assinalou Muruci. Desde setembro, de acordo com o analista, que os importadores globais de açúcar passaram a procurar suas necessidades em outras origens que não o Brasil. Na Ásia, a India e a Tailândia já iniciaram a temporada 2022/23 (outubro-setembro). No Brasil, a moagem da cana da safra nova só iniciará em abril do próximo ano.