John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    CONECTA NEWS – 10/10/2022

    Fique ligado nas principais notícias do agronegócio no Brasil e no mundo. O conteúdo do Conecta News é uma parceria com o SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS
    Agencia SAFRAS & Mercado, Portal de Notícias
    CONECTA NEWS – 10/10/2022
    CONECTA NEWS – 10/10/2022

    Tags:

    Cana-de-Açúcar

    Café

    Grãos

    Agricultura

    Arroz

    Clima

    Trigo

    Soja

    Alimentação

    Algodão

    ALGODÃO: NY avança com recuperação técnica
    A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços mais altos nesta segunda-feira. As cotações subiram no dia com movimento de recuperação técnica e cobertura de posições vendidas após as recentes perdas. E o mercado ficou na expectativa pela divulgação do relatório semanal com as condições das lavouras americanas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), ainda nesta segunda-feira. E também aguarda o relatório mensal de oferta e demanda do USDA, que será divulgado na quarta-feira, dia 12. Os contratos com entrega em dezembro/2022 fecharam o dia a 88,23 centavos de dólar por libra-peso, valorização de 4,00 centavos, ou de 4,7%. A posição março/2023 fechou a 86,66 centavos, alta de 4,00 centavos, ou de 4,8%.

    CARNE BOVINA: Casos de Creutzfeldt-Jakob na Bahia trazem preocupação ao mercado
    A confirmação de óbitos na Bahia por conta da doença de Creutzfeldt-Jakob voltou a trazer preocupação ao mercado brasileiro de carne bovina nesta segunda-feira. De acordo com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), duas pessoas morreram com a doença de Creutzfeldt-Jakob, causada pela infecção Encefalopatia Espongiforme Transmissível Humana na Bahia, este ano. Outras três pessoas estão infectadas, sendo que duas delas estão hospitalizadas. Em nota divulgada à Agência SAFRAS, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) disse que acompanha o caso e que a Doença de Creutzfeldt-Jakob (DJC) ocorre, na maioria dos casos, de forma esporádica e tem causa e fonte infecciosas desconhecidas. O Mapa sinaliza, porém, que os casos registrados na Bahia não têm relação com consumo de carne bovina ou subprodutos contaminados com Encefalite Espongiforme Bovina (EEB), conhecida como doença da Vaca Louca'. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Iglesias, a resposta por parte do Mapa foi importante para tranquilizar o mercado. Ele lembra que uma contaminação relacionada ao consumo de carne bovina trouxe inúmeros prejuízos à cadeia no último quadrimestre de 2021, quando casos atípicos de vaca louca foram registrados em bovinos de Mato Grosso e de Minas Gerais.

    CAFÉ: Embarques de outubro estão em 952.678 sacas – Secex
    As exportações brasileiras de café em grão em outubro estão no total em 952.678 sacas de 60 quilos no acumulado do mês até o dia 09, com 05 dias úteis computados (média diária de 190.535 sacas), com receita chegando a US$ 229,612 milhões (média diária de US$ 45,922 milhões), e preço médio de US$ 241,02 por saca. A receita média diária obtida com as exportações de café em grão em outubro é 64,5% maior no comparativo com a média diária de outubro de 2021, que fora de US$ 27,917 milhões. Já o volume médio diário embarcado é 21,1% maior que o de outubro de 2021, que tinha o registro de 157.370 sacas diárias de média. O preço médio, por sua vez, disparou 35,9%. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

    COMBUSTÍVEIS: Petrobras anuncia redução média 5% nos preços do GNV a partir de novembro
    A partir de 01/11/22, conforme os contratos acordados pela Petrobras com as distribuidoras, os preços atualizados de venda de gás natural (GNV) transportado e distribuído por dutos terão redução média de 5% em R$/m, com relação ao trimestre agosto-setembro-outubro. Tais contratos preveem atualizações trimestrais e vinculam a variação do preço do gás às oscilações do petróleo Brent e da taxa de câmbio. Durante o período, o petróleo teve queda de 11,5%; e o câmbio teve depreciação de 6,5% (isto é, a quantia em reais para se converter em um dólar aumentou 6,5%). A Petrobras ressalta que o preço final do gás natural ao consumidor não é determinado apenas pelo preço de venda da companhia, mas também pelas margens das distribuidoras (e, no caso do GNV, dos postos de revenda) e pelos tributos federais e estaduais. Além disso, as tarifas ao consumidor são aprovadas pelas agências reguladoras estaduais, conforme legislação e regulação específicas. Importante informar que a atualização anunciada para 1/11/22 não se refere ao preço do GLP (gás de cozinha), envasado em botijões ou vendido a granel. Os preços atualizados seguirão vigentes até 31/01/2023, conforme estabelecido nos contratos firmados. A atualização trimestral do preço do gás natural e anual para o transporte do produto permite atenuar volatilidades momentâneas e aliviar, no preço final, o impacto de oscilações bruscas e pontuais no mercado externo, assegurando, desta forma, previsibilidade e transparência aos clientes. Os contratos são públicos e divulgados no site da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

    CARNE SUINA: Exportações atingem 28,915 mil toneladas em outubro
    As exportações de carne suína "in natura" do Brasil renderam US$ 71,916 milhões em outubro (5 dias úteis), com média diária de US$ 14,395 milhões. A quantidade total exportada pelo país no período chegou a 28,915 mil toneladas, com média diária de 5,783 mil toneladas. O preço médio ficou em US$ 2.489,20. Em relação a outubro de 2021, houve alta de 41,6% no valor médio diário, ganho de 30,4% na quantidade média diária e avanço de 8,6% no preço médio. Os dados são do Ministério da Economia e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

    CAFÉ: NY fecha com perdas seguindo petróleo e com chuvas no Brasil
    A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta segunda-feira com preços moderadamente mais baixos. O mercado buscou consolidação e direcionamento em um dia mais arrastado nos negócios. A segunda-feira foi de feriado parcial nos Estados Unidos, o que retirou boa parte da liquidez. Assim, houve ajustes técnicos e o mercado foi pressionado pela baixa do petróleo e pelas indicações de clima favorável nas regiões produtoras do Brasil. As previsões indicam manutenção de um bom regime de umidade, favorável ao pegamento das floradas que vão resultar na safra de 2023. Os contratos com entrega em dezembro/2022 fecharam o dia a 217,45 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 0,65 centavo, ou de 0,3%. A posição março/2023 fechou a 207,65 centavos, queda de 0,60 centavo, ou de 0,3%.

    CARNES: Exportação de aves atinge 114,110 mil toneladas em outubro
    As exportações de carne de aves e suas miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas do Brasil renderam US$ 234,685 milhões em outubro (5 dias úteis), com média diária de US$ 46,937 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 114,110 mil toneladas, com média diária de 22,822 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 2.056,70. Em relação a outubro de 2021, houve alta de 46,5% no valor médio diário, queda de 26,1% na quantidade média diária e avanço de 16,2% no preço médio. Os dados são do Ministério da Economia e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

    TRIGO: Chicago dispara com acirramento de tensões entre Rússia e Ucrânia
    A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços acentuadamente mais altos. O mercado foi impulsionado pela preocupação de que a piora no conflito entre Rússia e Ucrânia volte a ameaçar os embarques de grãos da região do Mar Negro. Segundo a Reuters, a Rússia atacou as cidades da Ucrânia nesta segunda-feira, em aparente vingança depois de um ataque ucraniano na Crimeia. Esta é a maior valorização percentual desde o início de março deste ano. Devido ao feriado de Columbus Day, os relatórios de inspeções de exportação dos Estados Unidos e as condições das lavouras norte-americanas saem somente amanhã. Na quarta-feira, é a vez do relatório de oferta e demanda norte-americana de outubro do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. No fechamento, os contratos com entrega em dezembro de 2022 eram cotados a US$ 9,38 por bushel, alta de 57,75 centavos de dólar, ou 6,56%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em março de 2023 eram negociados a US$ 9,51 1/2 por bushel, elevação de 56,50 centavos, ou 6,31%, em relação ao fechamento anterior.

    CARNE BOVINA: Exportação atinge 55,618 mil toneladas em outubro
    As exportações de carne bovina fresca, congelada ou refrigerada do Brasil renderam US$ 331,736 milhões em outubro (5 dias úteis), com média diária de US$ 66,347 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 55,618 mil toneladas, com média diária de 11,123 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 5.964,50. Em relação a outubro de 2021, houve ganho de 212,5% no valor médio diário da exportação, alta de 170,7% na quantidade média diária exportada e valorização de 15,4% no preço médio. Os dados são do Ministério da Economia e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

    SOJA: Chicago fecha em alta, acompanhando trigo e diante de retorno dos compradores chineses
    Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a segunda-feira com preços em alta, mas abaixo das máximas do dia. Com os renovados temores de abastecimento de grãos com a guerra na Ucrânia. O trigo impulsionou os produtos vizinhos e ajudou a sustentar a soja. Outros fatores positivos para os preços foram o retorno dos compradores chineses, após um prolongado feriado, e o posicionamento de carteiras frente ao relatório de quarta do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Mas a alta foi limitada pelo bom avanço da colheita nos Estados Unidos e pelas condições favoráveis ao plantio no Brasil. Segundo SAFRAS & Mercado, a semeadura já se aproxima de 10%, sem registro de problemas para os trabalhos no campo. O USDA deve elevar a sua estimativa para a safra e os estoques finais de soja dos Estados Unidos em 2022/23. O relatório de outubro do Departamento será divulgado na quarta, 12, às 13hs. Analistas consultados pelas agências internacionais apostam em produção de 4,379 bilhões de bushels em 2022/23. Em setembro, a previsão ficou em 4,378 bilhões de bushels. Para os estoques finais, o mercado indica número de 240 milhões para a temporada 2022/23. Em setembro, a previsão do USDA era de 200 milhões. Em relação ao quadro de oferta e demanda mundial da soja, o mercado aposta em estoques finais 2022/23 de 99,6 milhões de toneladas, contra 98,9 milhões estimados em setembro. Para 2021/22, a aposta é de estoques subindo de 89,7 milhões para 90 milhões de toneladas. Os contratos da soja em grão com entrega em novembro fecharam com alta de 7,00 centavos ou 0,51% a US$ 13,74 por bushel. A posição janeiro teve cotação de US$ 13,85 3/4 por bushel, com ganho de 6,50 centavos de dólar ou 0,47%. Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo fechou com alta de US$ 5,00 ou 1,24% a US$ 405,70 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 66,06 centavos de dólar, com perda de 0,54 centavo ou 0,81%.

    FERTILIZANTES: Em meio de escassez de armazenagem, Brasil reexporta produto
    O Brasil, que normalmente depende da importação de fertilizantes para aumentar a produtividade das colheitas, está reexportando cargas, pois não há onde armazená-las após um aumento nos embarques no início deste ano, de acordo com a autoridade portuária de Antonina na segunda-feira. Em uma reviravolta inesperada, um importador redirecionará 24.700 toneladas de fertilizantes que chegaram da Jordânia, mas agora serão enviados para a Turquia nos próximos dias, disse a autoridade. A medida segue a reexportação no mês passado de uma carga de fertilizante fosfatado de 17.000 toneladas que estava em uma instalação de armazenamento alfandegário de Antonina por dois meses vindo do Egito.