John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    Embrapa vai construir nova sede de centro de pesquisas

    Local escolhido é o Povoado Saúde de Maceió, Alagoas. Embrapa Alimentos e Territórios faz o lançamento da pedra fundamental da obra dia 13 de novembro
    Rafael De Marco
    Maquete da nova sede (Embrapa/Divulgação)
    Maquete da nova sede (Embrapa/Divulgação)

    Tags:

    Embrapa

    A Embrapa Alimentos e Territórios realiza, em 13 de novembro, a cerimônia de Lançamento da Pedra Fundamental para marcar o início da construção da nova sede do centro de pesquisa, em Alagoas. O evento ocorre no Povoado Saúde do município de Maceió, em frente às ruínas da antiga Companhia de Fiação e Tecidos Norte Alagoas.

     

    O terreno de 16,6 hectares foi doado pelo governo do estado, em 2020. As estruturas arquitetônicas da antiga fábrica da Saúde serão reconstruídas ou recuperadas, para a instalação da equipe e de laboratórios voltados a:

    -Pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) em biodiversidade e patrimônio alimentar

    -Certificações e selos de qualidade e origem

    -Antropologia e sociologia da alimentação

    -Circuitos de produção e consumo de produtos agroalimentares

    -Sistemas agroalimentares diferenciados

    -Agregação de valor, gastronomia e turismo rural

    -Nutrição e saúde

     

    Para apoiar as obras, houve o aporte de recursos de emendas parlamentares da bancada federal alagoana, da ordem de 28,3 milhões de reais. Além disso, no novo Programa de Aceleração ao Crescimento do Brasil (PAC) está previsto o investimento de 7 milhões de reais este ano para obras civis e, em 2024 e 2025, de 62 milhões de reais para aquisição de mobiliário, equipamentos de laboratório, campo e casas de vegetação, entre outros.

     

    HISTÓRICO
    A iniciativa de se criar a Embrapa Alimentos e Territórios em Alagoas ocorreu em 2016, quando houve a identificação da necessidade da criação de um novo centro de pesquisa da Embrapa que fosse referência em soluções tecnológicas e sociais na temática dos alimentos e da alimentação. O objetivo era agregar valor aos produtos agroalimentares brasileiros, com ênfase nas áreas de alimentos saudáveis e funcionais, gastronomia e turismo, segurança alimentar e desenvolvimento sustentável dos territórios a partir dos alimentos tradicionais.

     

    A efetiva criação do centro ocorreu em 2018, o qual já conta com 43 pesquisadores e técnicos em seu quadro de pessoal. O local escolhido para a sede foi em Maceió, no estado de Alagoas, por ser este um dos poucos estados da federação que não possuíam centro de pesquisa da Embrapa, e também pela necessidade de apoio a políticas públicas para a geração de renda e a superação da insegurança alimentar.

     

    Alagoas possui agropecuária diversificada, com cadeias produtivas importantes, como as de leite, fruticultura, carnes, apicultura, grãos e mandioca, entre outros. A região produtora está estrategicamente localizada próxima a centros consumidores de grandes cidades, de relevantes regiões turísticas e também de portos para exportação, além da obra hídrica do Canal do Sertão.

     

    Desta forma, o potencial de geração de empregos e renda também é elevado, e a presença da Embrapa no estado vem contribuir para fortalecer as políticas públicas e apoiar a agregação de valor aos alimentos.

     

    Com informações da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)