John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    Exportações do agronegócio chegam a US$ 13,38 bilhões em outubro

    Soja em grãos, milho e açúcar são os produtos que merecem destaque no mês em relação às vendas para o comércio exterior
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Agronegócio

    As exportações brasileiras de produtos do agronegócio foram de US$ 13, 38 bilhões em outubro de 2023. Soja em grãos, milho e açúcar são os produtos que merecem destaque. Confira o comportamento de cada commodity:

     

    SOJA
    As exportações de soja em grãos atingiram volume recorde para os meses de outubro, com 5,53 milhões de toneladas. Esta quantidade embarcada é quase 45,7 % superior ao exportado no mesmo mês de outubro do ano passado. A participação da China nas aquisições da soja em grãos exportada pelo Brasil subiu para quase 8 8 % do volume exportado no mesmo período do ano passado. As vendas externas de soja em grãos alcançaram US$ 2,89 bilhões em outubro de 2023, com alta de 24 %.

     

    MILHO
    O volume embarcado de milho foi recorde para os meses de outubro, chegando a 8,44 milhões de toneladas nesse outubro de 2023 ou uma quantidade 24,5% superior na comparação com os 6,78 milhões de toneladas exportados no mesmo mês do ano anterior. As vendas externas de milho foram de US$ 1,89 bilhão , praticamente idêntico ao de outubro de 2022.

     

    Nesse mês de outubro de 2023, a China foi o principal país importador do milho brasileiro, com participação de 40,9% na quantidade exportada pelo Brasil (3,46 milhões de toneladas) ou US$ 765,77 milhões.

     

    AÇÚCAR
    O terceiro produto com desempenho favorável neste mês foi o açúcar. Os preços internacionais do açúcar continuaram elevados em setembro, devido ao déficit hídrico registrado nas lavouras asiáticas e preocupações com uma possível quebra de safra. As exportações de açúcar brasileiro subiram de US$ 1, 30 bilhão (outubro/2022) para US$ 1, 5 0 bilhão (outubro/2023), alta de quase 15,4 %.

     

    O incremento dos preços médios de exportação em 2 6 , 9 % é o principal fator responsável pelo aumento do valor embarcado . Os maiores importadores do produto são Índia ( US$ 197,73 milhões ); Argélia (US$ 124,56 milhões; +22,4%); Indonésia (US$ 104,19 milhões; +3,8%); China (US$ 96,97 milhões; -51,3%); Canadá (US$ 91,77 milhões; +236,8%); e Malásia (US$ 80,72 milhões; +0,2%) .

     

    NÚMERO GERAIS
    Os US$ 13, 38 bilhões em exportações do agro no mês de outubro de 2023 são 2,3% inferiores na comparação à exportada no mesmo período de 2022. O valor correspondeu a 4 5,4 % das exportações totais do Brasil.

     

    Dados da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura e Pecuária (SCRI/Mapa) indicam que o resultado das vendas externas de outubro foi fortemente influenciado pelo recuo do índice de preços dos produtos exportados. Por outro lado, a safra recorde de grãos de 2022/2023 possibilitou um aumento de volume exportado pelo Brasil.

     

    ACUMULADO DO ANO (JANEIRO A OUTUBRO)
    Entre janeiro e outubro de 2023, as vendas externas do agronegócio brasileiro alcançaram a soma recorde US$ 1 39,58 bilhões, o que representa um crescimento de 3% na comparação com o mesmo período de 2022 (US$ 1 35,55 bilhões).

     

    Os setores que mais contribuíram para o desempenho positivo das exportações no período foram o complexo soja (+ US$ 4,3 7 bilhões), complexo sucroalcooleiro (+US$ 3,02 bilhões) e cereais, farinhas e preparações (+US$ 1,82 bilhão).

     

    A Ásia foi a principal região geográfica de destino dos produtos do agronegócio brasileiro no período, com 53,4% de participação, enquanto a China foi o maior mercado comprador individual, com US$ 51,10 bilhões e 36,6% de market share.

     

    Com informações do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa)