NOTÍCIAS DE HOJE – 13/12/2021

Veja algumas notícias preparadas pela equipe do SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
CAFÉ: Embarques de dezembro estão em 1,022 milhão de sacas
As exportações brasileiras de café em grão em dezembro chegam a 1.021.763 sacas de 60 quilos no acumulado do mês até o dia 12, com 08 dias úteis computados (média diária de 127.720 sacas), com receita chegando a US$ 210,337 milhões (média diária de US$ 26,292 milhões), e preço médio de US$ 205,86 por saca. A receita média diária obtida com as exportações de café em grão em dezembro está até agora 7,16% maior no comparativo com a média diária de dezembro de 2020, que fora de US$ 24,537 milhões. Já o volume médio diário embarcado é 33,77% menor que o de dezembro de 2020, que tinha o registro de 192.843 sacas diárias de média. O preço médio, por sua vez, disparou 61,79%. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

FERTILIZANTES: Importações somam 1,188 milhões de toneladas em dezembro
As importações de fertilizantes do Brasil envolveram US$ 594,45 milhões em dezembro (8 dias úteis), com média diária de US$ 74,3 milhões. A quantidade total de fertilizantes importada pelo país ficou em 1,188 milhão de toneladas, com média de 148,56 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 500,20. Em relação a dezembro de 2020, houve alta de 142,54% no valor médio diário da importação, ganho de 11,4% na quantidade média diária importada e valorização de 117,72% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

AÇÚCAR: Nova York fecha em leve baixa, ainda dentro de estreitas margens
A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em leve baixa. Os contratos com entrega em março/2022 encerraram o dia a 19,64 centavos de dólar por libra-peso, queda de 0,07 centavo em relação ao fechamento anterior (-0,35%). A posição Maio/2022 fechou cotada a 19,25 centavos (-0,36%). O mercado manteve uma postura de consolidação após os bons ganhos registrados durante a última semana, quando subiu mais de 5%, mas seguiu oscilando dentro de estreitas margens. Sem grandes novidades no campo fundamental, os futuros do açúcar permanecem guiados pelos mercados financeiros em geral, com atenção especial ao petróleo.

CLIMA: Inmet prevê chuvas volumosas no centro-norte do Brasil até dia 20
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), prevê chuvas volumosas para o centro-norte do Brasil devido à organização de um corredor de umidade nestas áreas entre os dias 13 e 20 de dezembro. Na Região Norte, os maiores acumulados de chuva deverão se concentrar no sul da Amazônia, com valores entre 80 e 100 mm, podendo alcançar aproximadamente 150 mm em áreas pontuais com ocorrência de chuvas intensas acompanhadas de ventos, principalmente no sul do Amazonas e do Pará e Rondônia. 

Na Região Centro-Oeste os maiores acumulados de chuva irão se concentrar em áreas do Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal e norte do Mato Grosso do Sul. Para estas áreas a previsão indica possibilidade de tempestades que podem ultrapassar os 80 mm. 

No centrossul do Mato Grosso do Sul, a previsão é de volumes de chuva entre 30 e 60 mm, entre os dias 14 e 16 de dezembro. Na Região Nordeste, são previstos acumulados chuva de até 60 mm para os Estados que compõe a área do MATOPIBA. 

Na faixa que vai desde o nordeste do Maranhão até Sergipe, além do norte da Bahia, a previsão é de chuva inferior a 10 mm ou ausência de chuva. 

Na Região Sudeste, os maiores acumulados de chuva se concentrarão em São Paulo e Rio de Janeiro, além das partes central e sul de Minas Gerais. Em algumas áreas de Minas Gerais os acumulados de chuva deverão ultrapassar os 150 mm durante a semana. Para o norte de Minas Gerais e Espírito Santo, a previsão é de chuvas inferiores a 50 mm. 

A passagem de uma frente fria pode beneficiar a parte sul do Rio Grande do Sul entre os dias 14 e 15 de dezembro e deve receber volumes de chuva de até 80 mm, bem como áreas pontuais na parte leste de Santa Catarina e Paraná. Já no centro-norte do Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e algumas localidades do Paraná, são previstas chuvas entre 30 e 60 mm.

CARNE SUINA: Exportações atingem 29,133 mil toneladas em dezembro
As exportações de carne suína "in natura" do Brasil renderam US$ 65,622 milhões em dezembro (8 dias úteis), com média diária de US$ 8,202 milhões. A quantidade total exportada pelo país no período chegou a 29,133 mil toneladas, com média diária de 3,641 mil toneladas. O preço médio ficou em US$ 2.252,50. Em relação a dezembro de 2020, houve alta de 3,42% no valor médio diário da exportação, avanço de 10,89% na quantidade média diária exportada e desvalorização de 6,74% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

AÇÚCAR REFINADO: Londres fecha sessão com cotações em leve baixa
A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações em leve baixa. Os contratos com entrega em março/20221 fecharam a US$ 510,10 por tonelada, queda de US$ 1,30 a tonelada (-0,25%) na comparação ao fechamento anterior. Maio/2022 fechou a US$ 506,30 por tonelada, recuo de US$ 2,10 a tonelada (-0,41%).

CARNES: Exportação de aves atinge 120,373 mil toneladas em dezembro
As exportações de carne de aves e suas miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas do Brasil renderam US$ 209,705 milhões em dezembro (8 dias úteis), com média diária de US$ 26,213 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 120,373 mil toneladas, com média diária de 15,046 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 1.742,10. Na comparação com dezembro de 2020, houve alta de 16,58% no valor médio diário, perda de 5,65% na quantidade média diária e avanço de 23,56% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

ALGODÃO: Brasil exporta 60,282 mil toneladas até 2ª semana de dezembro
As exportações brasileiras de algodão bruto somaram 60,282 mil toneladas até a segunda semana de dezembro (8 dias úteis), com média diária de 7,535 mil toneladas. A receita com as vendas ao exterior totalizou US$ 108,300 milhões, com média diária de US$ 13,537 milhões. As informações são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Em relação à igual período do ano anterior, houve recuo de 55,25% no volume diário exportado (16,838 mil toneladas diárias em dezembro de 2020). Já a receita diária teve decréscimo de 47,38% (US$ 25,728 milhões diários em dezembro de 2020).

CARNE BOVINA: Exportação atinge 37,849 mil toneladas em dezembro
As exportações de carne bovina fresca, congelada ou refrigerada do Brasil renderam US$ 185,693 milhões em dezembro (8 dias úteis), com média diária de US$ 23,211 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 37,849 mil toneladas, com média diária de 4,731 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 4.906,10. Em relação a dezembro de 2020, houve perda de 20,49% no valor médio diário da exportação, queda de 26,97% na quantidade média diária exportada e valorização de 8,88% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

AÇÚCAR: Exportação atinge 892 mil toneladas em dezembro
A receita diária média obtida com as exportações brasileiras de açúcar e outros melaços totalizou US$ 37,822 milhões em dezembro, com oito dias úteis até ontem, 12. Já o volume médio diário de exportações atingiu 111,483 mil toneladas. Foram exportadas 891.864 toneladas de açúcar em dezembro, com receita total de US$ 302,575 milhões e um preço médio de US$ 339,30 por tonelada. Na comparação com a média diária de dezembro de 2020, de US$ 39,155 milhões, verifica-se queda de 3,4% no valor obtido diariamente pelas exportações de açúcar em dezembro de 2021. Em volume, houve recuo de 14,86%, ante as 130,939 mil toneladas diariamente embarcadas em dezembro de 2020. Já o preço médio subiu 13,41%, ante os US$ 299,5 por tonelada verificados em dezembro de 2020.

SOJA: Exportações do Brasil somam 1,146 milhões de toneladas em dezembro
As exportações de soja em grão do Brasil renderam US$ 574,553 milhões em dezembro (8 dias úteis), com média diária de US$ 71,819 milhões. A quantidade total exportada pelo país no período chegou a 1,146 milhão de toneladas, com média diária de 143,237 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 501,40. Na comparação com dezembro de 2020, houve alta de 1.423,93% na receita média diária e de 1.049,73% no volume. O preço subiu 32,55%. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

MILHO: Exportações somam 1,156 milhão de toneladas em dezembro
As exportações de milho do Brasil apresentaram receita de US$ 279,024 milhões em dezembro (8 dias úteis), com média diária de US$ 34,878 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país ficou em 1,156 milhão de toneladas, com média de 144,581 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 241,20. Em relação a dezembro de 2020, houve baixa de 17,22% no valor médio diário da exportação, queda de 34,51% na quantidade média diária exportada e valorização de 26,39% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

CAFÉ: Semana de chuvas nas áreas do Sudeste
Entre as regiões produtoras de café do Brasil, a chuva diminui no sul da Bahia ao longo desta semana e chega mais forte em Minas Gerais, Cerrado mineiro e Mogiana paulista. O acumulado nos sete dias passa de 100mm nas regiões de Franca-SP, Araxá-MG e Patrocínio-MG. É o que indica o Mapa Climático para o café da SAFRAS Consultoria, com informações da Somar Meteorologia. Para a próxima semana, a chuva mais intensa alcança São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia. No Cerrado, estimam-se mais de 100mm. Na Alta Paulista e no norte do Paraná, duas áreas que passam por déficit hídrico, estima-se chuva entre 60mm e 125mm em 15 dias, situação que aumentará a umidade do solo.

logo