NOTÍCIAS DE HOJE – 19/10/2021

Veja algumas notícias preparadas pela equipe do SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
MILHO: Plantio da safra chega a 90% na área da Coopavel (PR)
A semeadura do milho verão chegava a 90% na área de abrangência da Cooperativa Coopavel, que atua em 20 municípios do oeste e sudoeste do Paraná. Segundo fonte da cooperativa, que concedeu entrevista exclusiva à Agência SAFRAS, a semeadura deve ser finalizada até o final da semana, auxiliada pelo clima seco. "Sábado e domingo deve voltar a chover", adverte o entrevistado. Conforme relatório do dia 18, 43% das lavouras estavam em fase de emergência e 57% em desenvolvimento vegetativo. Com chuvas abundantes, que somam 400 milímetros em outubro, as lavouras têm bom desenvolvimento. O rendimento médio está previsto em 10.000 quilos por hectare. A área a ser plantada está estimada em 28 mil hectares.

AÇÚCAR: Fixação de preços por usinas do Brasil em NY tem máxima em 10 anos
Usinas brasileiras já fixaram preços de 38,5% das exportações de açúcar previstas para a próxima temporada - ou cerca de 9,8 milhões de toneladas - por meio de contratos futuros negociados na bolsa norte-americana ICE, o maior volume de vendas antecipadas para esta época do ano pelo menos na última década. De acordo com a Archer Consulting, que assessora usinas em estratégias de hedge, produtores no maior fabricante global da commodity fixaram 1,5 milhão de toneladas de açúcar na ICE apenas em setembro As usinas brasileiras estão aproveitando a oportunidade para "hedgear" uma grande parte de suas vendas futuras de açúcar, uma vez que os contratos do açúcar bruto em Nova York estão sendo negociados perto das máximas em quatro anos e meio. Os altos preços dos futuros do açúcar na ICE tendem a levar as usinas brasileiras a se comprometerem com uma maior produção de açúcar na nova temporada, consequentemente reduzindo a quantidade de etanol que planejam fabricar. A Archer disse, porém, que o preço médio de hedge obtido pelas usinas até agora foi de 15,93 centavos de dólar por libra-peso, ainda distante dos níveis atuais vistos em Nova York, de cerca de 19,50 centavos de dólar por libra-peso, já que grande parte das fixações de preços para a nova temporada ocorreu meses atrás, a preços mais baixos.

CANA: Técnicos da Conab levantam dados em SP para o 3º Levantamento da Safra
A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estará em campo em São Paulo entre os dias 18 e 30 de outubro para avaliar indicadores referentes à produção de açúcar e álcool, área cultivada e produtividade. Os dados serão divulgados no 3 Levantamento da Safra 2021/2022, previsto para 23 de novembro. Serão percorridos 9 roteiros, contemplando 170 usinas. São Paulo é responsável por mais de 53% da produção sucroalcooleira do país, com duas regiões de grande concentração de usinas: Ribeirão Preto e Piracicaba. As informações partem da assessoria de imprensa da Conab.

MILHO: Line-up prevê embarques em outubro de 2,334 milhões de toneladas
O line-up, a programação de embarques nos portos brasileiros, indica que poderão ser exportadas 2,334 milhões de toneladas de milho em outubro, conforme levantamento de SAFRAS & Mercado. Desse total, o volume já embarcado no mês soma 912,7 mil toneladas. Para novembro, os embarques estão previstos em 144,5 mil toneladas. No acumulado de fevereiro/21 a novembro/21, a programação de embarques aponta volumes de 13,211 milhões de toneladas de milho.

CLIMA: Inmet prevê chuvas significativas no Norte e Sudeste até dia 25
As regiões Norte e Sudeste do Brasil devem ter chuvas significativas entre os dias 19 e 25 de outubro. Segundo modelo meteorológico do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), na Região Norte, os maiores acumulados de chuva concentram-se no oeste do Amazonas e do Pará com acumulados de 50 a 80 mm, podendo alcançar aproximadamente 150 mm em áreas pontuais. A previsão indica chuva em grande parte da Região Centro-Oeste, com acumulados entre 30 e 50 mm. Em áreas pontuais no Mato Grosso do Sul, os volumes de chuvas podem alcançar valores entre 60 e 80 mm, enquanto no oeste do Mato Grosso, são previstos volumes de chuva inferiores a 20 mm. Na Região Nordeste e na área do MATOPIBA, os maiores acumulados de chuva se concentram no oeste baiano e no sul maranhense com acumulados de 20 a 40 mm, podendo alcançar 80 mm em áreas pontuais. Na Região Sudeste, os maiores acumulados de chuva se concentram no sul de Minas Gerais e do Espírito Santo, além do norte do Rio de Janeiro, com volumes acumulados entre 60 e 80 mm, podendo alcançar 150 mm em áreas do sudeste de Minas Gerais e Espírito Santo. Na Região Sul, os maiores acumulados previstos se concentram no norte do Paraná, na faixa dos 40 aos 70 mm. 

SOJA: Plantio na área da Coopavel (PR) atinge 60% e lavouras vão bem
O plantio de soja chega a 60% da área na região da Cooperativa Coopavel, que atua em 20 municípios do oeste e sudoeste do Paraná. Segundo fonte da cooperativa, que concedeu entrevista exclusiva à Agência SAFRAS, com chuvas abundantes, que somam 400 milímetros em outubro, as lavouras têm bom desenvolvimento. O tempo deve ficar seco até sábado, o que facilita os trabalhos de semeadura. "Sábado e domingo deve voltar a chover", relata o entrevistado. Conforme relatório do dia 18, 60% das lavouras estão em fase de emergência e 40% em desenvolvimento vegetativo. O rendimento médio agora está previsto em 4.100 quilos por hectare. Na temporada passada, a produtividade média ficou em torno de 3.750 quilos por hectare. A área está estimada em 412 mil hectares para a temporada 2021/22. Na safra anterior, foram 335 mil hectares.

CARNES: Exportadores projetam US$ 490,2 milhões em negócios após Anuga 2021-ABPA
Terminou bem-sucedida a primeira grande ação realizada pela parceria da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) no mercado europeu desde o início da pandemia, durante a Anuga, maior feira de alimentos do Mundo. Realizada entre os dias 09 e 13 de outubro, em Colônia (Alemanha), a feira atraiu importadores e potenciais clientes de todo o mundo. 

E no espaço exclusivo das agroindústrias de aves, suínos e ovos do Brasil - viabilizada pela parceria ABPA & Apex-Brasil - foram gerados US$ 34,8 milhões em negócios durante os cinco dias de evento. E as expectativas são ainda mais otimistas para os próximos 12 meses. De acordo com os exportadores participantes no evento - entre eles, a Bello Alimentos, Ecofrigo, Copacol, Lar, Vibra, Pif Paf, Seara, Somave e Jaguafrangos - as projeções de negócios gerados a partir do evento alcançam US$ 490,2 milhões, a partir dos cerca de 840 contatos realizados durante o evento. 

Para organizar a ação, a ABPA contou com uma área exclusiva de mais de 270 metros quadrados no centro de exposições da Koelnmesse (que sedia a feira Anuga), que abrigou espaços para reuniões e uma grande área gastronômica, que foi comandada pelo Chef Marcelo Bortolon. Pratos tradicionais, como frango com polenta, foram servidos aos importadores e potenciais clientes. Reforçando a estratégia de ações das marcas internacionais da avicultura e da suinocultura do Brasil - Brazilian Chicken, Brazilian Egg, Brazilian Breeders, Brazilian Duck e Brazilian Pork - foram distribuídos materiais promocionais com informações sobre a cadeia produtiva do Brasil, como folders impressos e digitais (distribuídos por QRCode). 

"Como nossa primeira ação desde a pandemia no mercado europeu, superamos todas as expectativas que tínhamos para o primeiro grande evento. Além das expectativas positivas de negócios, foi um marco importante institucional, com forte presença política em nosso espaço, além do restabelecimento presencial das relações com stakeholders, importadores e outros elos do mercado que gerou para nós, só nos nove primeiros meses deste ano, US$ 310 milhões em exportações", ressalta Ricardo Santin, presidente da ABPA, que liderou a ação na Alemanha. As informações partem da assessoria de imprensa da ABPA.

SOJA: Mato Grosso é o principal estado exportador no acumulado de 2021 
As exportações de soja do Mato Grosso totalizaram 22,697 milhões de toneladas em 2021. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, o volume é 3% superior ao exportado pelo estado no mesmo período de 2020 e corresponde a 29,28% das exportações brasileiras no acumulado de 2021. No total, o Brasil exportou 77,519 milhões de toneladas até agosto, 2% abaixo das 78,842 milhões de toneladas exportadas no mesmo período de 2020. O estado do Rio Grande do Sul foi o segundo maior exportador, com 10,086 milhões de toneladas no período. O Paraná exportou 9,12 milhões de toneladas e Goiás, 6,707 milhões. 

EMPRESAS: BASF e Cargill ampliam parceria no ramo de nutrição animal 
A BASF e a Cargill estão expandindo sua parceria no ramo de nutrição animal, agregando capacidades de pesquisa e desenvolvimento e novos mercados aos acordos de distribuição de enzimas alimentares existentes dos parceiros. Juntos, eles desenvolverão, produzirão, comercializarão e venderão produtos e soluções enzimávoluas centradas no cliente. O objetivo é trazer aos agricultores inovações que reduzam o desperdício de nutrientes, melhorando a eficiência alimentar e promovendo o crescimento e o bem-estar animal. 

"Estamos orgulhosos de entrar nesta próxima etapa de colaboração com a Cargill. Por meio de soluções conjuntas, aumentaremos ainda mais as oportunidades de criação de valor no espaço das enzimas", diz Julia Raquet, vice-presidente sênior da BASF Nutrição Animal & Ingredientes do Aroma. "Juntas, a BASF e a Cargill estão trazendo soluções de mercado que visam o desperdício zero de nutrientes e abordam os principais desafios de produtividade e sustentabilidade dos clientes. Ao combinar nossa excelência científica e expertise em nutrição animal, avançaremos mais rapidamente os esforços da indústria de ração em torno de maior absorção de nutrientes por meio de enzimas que promovam o bem-estar animal e a proteção ambiental", diz Adriano Marcon, presidente do negócio de nutrição animal da Cargill. 

Enzimas ajudam os animais a aumentar a utilização de nutrientes a partir de ingredientes de ração. Isso melhora o crescimento dos animais e reduz a excreção de nutrientes no meio ambiente. Devido à menor excreção de nutrientes como fósforo e nitrogênio, minimiza-se o impacto ambiental negativo, melhorando a sustentabilidade geral da produção animal. 

À medida que as enzimas aumentam a eficiência alimentar em animais, menos ração é necessária para produzir proteína animal. Dessa forma, as enzimas ajudam a reduzir o uso de terra e água para produzir matérias-primas alimentares. 

A BASF é pioneira e especialista em enzimas há mais de 30 anos, possuindo uma biblioteca genômica com mais de dois milhões de microrganismos. A tecnologia de enzimas da BASF inclui identificação de enzimas, engenharia, registro, scale-up, produção e formulação. 

A Cargill está em posição favorável na cadeia de valor - que tem interação direta com produtores e clientes voltados para o consumidor. O relacionamento direto com os produtores permite que a Cargill desenvolva soluções que proporcionem benefícios econômicos e ambientais fundamentais às suas operações. 

Ambas as empresas compartilham, assim, um vínculo conjunto e, ao mesmo tempo, complementam-se mutuamente em seus esforços para serem líderes no campo das soluções de enzimas de alimentação globalmente. 


TRIGO: Conab indica colheita em 38,3% para 2021/22
A colheita de trigo avançou para 38,3% da área estimada para a temporada 2021/22 do Brasil, conforme levantamento semanal da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com dados recolhidos até 16 de outubro. Na semana anterior, a ceifa estava em 34,7%, Em igual período do ano passado, o número era de 53,9%.

logo