NOTÍCIAS DE HOJE – 22/11/2021

Veja algumas notícias preparadas pela equipe do SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
AÇÚCAR: NY inicia semana em queda com dólar firme e exportações da India

A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em baixa. Os contratos com entrega em março/2022 encerraram o dia a 19,76 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 0,23 centavo (-1,15%) em relação ao fechamento anterior). A posição maio/2022 fechou cotada a 19,48 centavos (-1,26). O mercado seguiu devolvendo ganhos após estabelecer máximas de quatro anos e meio na última semana, quando a posição março bateu em 20,69 centavos. Segundo operadores ouvidos pela Reuters, os futuros do açúcar parecem ter perdido força, afetados por preocupações com um possível aumento do interesse das usinas da India na exportação diante das cotações mais atrativas. Completou o cenário mais negativo para o mercado no primeiro dia da semana a firmeza do dólar ante uma cesta de moedas e ainda a recente fraqueza das cotações internacionais do petróleo. O dólar foi negociado perto de uma máxima de 16 meses em relação ao euro, por exemplo, tornando o ativo açúcar cotado em dólar mais caro para compradores estrangeiros.


CLIMA: Inmet prevê chuvas significativas na Região Norte até dia 29

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), prevê chuvas significativas na Região Norte e em partes das regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste entre os dais 23 e 29 de novembro. Na Região Norte, os maiores acumulados de chuva concentram-se nos estados do Amazonas, Acre e Rondônia, além do sul do Pará, com acumulados entre 50 e 80 mm. Algumas localidades destas áreas, podem alcançar volumes acima de 100 mm, com possibilidade de chuvas intensas acompanhadas de ventos fortes. Na Região Centro-Oeste, são previstos acumulados de chuva acima de 50 mm em Mato Grosso e noroeste de Goiás, podendo ocorrer chuvas intensas ao longo da semana. Em grande parte do Mato Grosso do Sul e sul de Goiás, as chuvas serão inferiores a 20 mm. Na Região Nordeste, os maiores volumes de chuvas irão se concentrar no sul da Bahia e na área do MATOPIBA, com acumulados de chuva entre 40 e 70 mm. Não se descarta a ocorrência de chuvas bastante volumosas, com valores que podem ultrapassar os 100 mm, em áreas do Tocantins e sul da Bahia, e pode vir acompanhada de rajadas de vento. Na Região Sudeste, os maiores acumulados de chuva podem ocorrer no leste de São Paulo, Rio de Janeiro e sul de Minas Gerais, no dia 27 de novembro, enquanto nos dias 28 e 29, as chuvas estarão mais concentradas na parte norte de Minas Gerais e Espírito Santo, com acumulados previstos acima de 50 mm por dia. Na Região Sul, são previstos volumes de chuva entre 20 e 50 mm em grande parte da região, podendo ocorrer volumes de até 100 mm em algumas localidades da parte central do Paraná, oeste de Santa Catarina e norte do Rio Grande do Sul.


FERTILIZANTES: Importações somam 2,98 mi de toneladas em novembro

As importações de fertilizantes do Brasil envolveram US$ 1,35 bilhão em novembro (20 dias úteis), com média diária de US$ 112,42 milhões. A quantidade total de fertilizantes importada pelo país ficou em 2,98 milhões de toneladas, com média de 248,4 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 452,60. Em relação a novembro de 2020, houve alta de 171,35% no valor médio diário da importação, ganho de 39,41% na quantidade média diária importada e valorização de 94,64% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.


AÇÚCAR: Exportação atinge 1,975 milhão de toneladas em novembro

A receita diária média obtida com as exportações brasileiras de açúcar e outros melaços totaliza US$ 54,955 milhões em novembro (doze dias úteis até o domingo, 21). Já o volume médio diário de exportações atingiu 164,634 mil toneladas. Foram exportadas 1.975.606 toneladas de açúcar no período, com receita total de US$ 659,459 milhões e um preço médio de US$ 334,60 por tonelada. Na comparação com a média diária de novembro de 2020, de US$ 42,968 milhões, verifica-se alta de 27,9% no valor obtido diariamente pelas exportações de açúcar em novembro de 2021. Em volume, houve alta de 13,4%, ante as 145,175 mil toneladas diariamente embarcadas em novembro de 2020. Já o preço médio subiu 12,78%, ante os US$ 296,00 por tonelada verificados em outubro de 2020. Os dados partem da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).


CARNE SUINA: Exportações atingem 51,675 mil toneladas em novembro

As exportações de carne suína "in natura" do Brasil renderam US$ 116,971 milhões em novembro (12 dias úteis), com média diária de US$ 9,747 milhões. A quantidade total exportada pelo país no período chegou a 51,675 mil toneladas, com média diária de 4,306 mil toneladas. O preço médio ficou em US$ 2.263,60. Em relação a novembro de 2020, houve alta de 3,4% no valor médio diário da exportação, avanço de 13,06% na quantidade média diária exportada e desvalorização de 8,54% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.


CARNES: Exportação de aves atinge 230,582 mil toneladas em novembro

As exportações de carne de aves e suas miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas do Brasil renderam US$ 407,951 milhões em novembro (12 dias úteis), com média diária de US$ 33,996 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 230,582 mil toneladas, com média diária de 19,215 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 1.769,20. Na comparação com novembro de 2020, houve alta de 58,26% no valor médio diário, ganho de 18,55% na quantidade média diária e avanço de 33,50% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.


AÇÚCAR REFINADO: Londres fecha com cotações em baixa

A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações mais baixas. Os contratos com entrega em março/2022 fecharam a US$ 508,00 por tonelada, recuo de US$ 4,60 por tonelada (-0,89%) na comparação ao fechamento anterior. Maio/2022 fechou a US$ 507,30 por tonelada, queda de US$ 4,90 a tonelada (-0,95%).


CARNE BOVINA: Exportação atinge 58,751 mil toneladas em novembro

As exportações de carne bovina fresca, congelada ou refrigerada do Brasil renderam US$ 289,763 milhões em novembro (12 dias úteis), com média diária de US$ 24,146 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 58,751 mil toneladas, com média diária de 4,896 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 4.932,00. Em relação a novembro de 2020, houve perda de 34,60% no valor médio diário da exportação, queda de 41,62% na quantidade média diária exportada e valorização de 12,02% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.


ALGODÃO: Brasil exporta 142,707 mil toneladas em novembro

As exportações brasileiras de algodão bruto somaram 142,707 mil toneladas em novembro (12 dias úteis), com média diária de 11,892 mil toneladas. A receita com as vendas ao exterior totalizou US$ 247,5 milhões, com média diária de US$ 20,625 milhões. As informações são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Em relação à igual período do ano anterior, houve queda de 28,64% no volume diário exportado (16,664 mil toneladas diárias em novembro de 2020). Já a receita diária teve recuo de 17,51% (US$ 25,003 milhões diários em novembro de 2020).


SOJA: Exportações do Brasil somam 1,939 milhão de toneladas em novembro

As exportações de soja em grão do Brasil renderam US$ 988,507 milhões em novembro (12 dias úteis), com média diária de US$ 82,376 milhões. A quantidade total exportada pelo país no período chegou a 1,939 milhão de toneladas, com média diária de 161,602 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 509,70. Na comparação com novembro de 2020, houve alta de 211,64% na receita média diária e de 125,12% no volume. O preço subiu 38,43%. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.


MILHO: Exportações somam 1,628 milhão de toneladas em novembro

As exportações de milho do Brasil apresentaram receita de US$ 367,458 milhões em novembro (12 dias úteis), com média diária de US$ 30,621 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país ficou em 1,628 milhão de toneladas, com média de 135,734 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 212,30. Em relação a novembro de 2020, houve baixa de 27,47% no valor médio diário da exportação, queda de 42,64% na quantidade média diária exportada e valorização de 26,45% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

logo