NOTÍCIAS DE HOJE – 24/11/2021

Veja algumas notícias preparadas pela equipe do SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
AÇÚCAR REFINADO: Londres fecha com cotações em baixa

A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações mais baixas. Os contratos com entrega em março/2022 fecharam a US$ 511,20 por tonelada, recuo de US$ 7,20 por tonelada (-1,4%) na comparação ao fechamento anterior. Maio/2022 fechou a US$ 510,30 por tonelada, baixa de US$ 6,80 a tonelada (-1,3%).

EMPRESAS: CVM aceita acordo de executivo da Marfrig para encerrar ação

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aceitou acordo proposto por Marcos Antônio Molina dos Santos, executivo da Marfrig, para o pagamento de R$ 20 milhões para encerrar o processo sobre suposta utilização de informação relevante, ainda não divulgado, na negociação de ações ordinárias de emissão da Marfrig, em operações feitas em seu próprio nome e em nome de sua esposa. As informações partem da Agência CMA.

CARNES: BofA vê mercado mais favorável para frango e suíno em 2022

O Bank of America (BofA) manteve a recomendação de compra da ação da JBS e neutra para BRF, devido aos resultados operacionais das companhias e após reunião com representantes da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) para discutir tendências de mercado de frango e porco para o ano que vem, que apontou cenário positivo, com margens provavelmente mais altas em 2022 após um ano de alta inflação de custos. 

"A JBS está desfrutando de um momento positivo nas operações internacionais e gerando um rendimento de 12% retorno sobre fluxo de caixa livre, que está sendo devolvido aos acionistas e aplicado em fusões e aquisições cumulativas, enquanto o fluxo de caixa da BRF tem sido negativo e a alavancagem está próxima de Limite de 3x da dívida líquida sobre o ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização)", disseram os analistas, em relatório divulgado após a reunião com a ABPA. 

Segundo a análise, as expectativas são otimistas para ambas as proteínas porque o consumo per capita de frango e porco cresceu, no Brasil, 10% e 20%, respectivamente, desde 2019, como alternativas acessíveis à carne bovina. "Enquanto isso, a inflação de custos deve desacelerar e, eventualmente, os custos podem cair, dada a produção de grãos saudáveis no Brasil." 

O relatório cita estimativa da entidade de que a produção de aves para consumo deve crescer 3,5% em 2021 e 4,5% em 2022. Apesar do alto custo de produção, a oferta não diminui porque a demanda é forte, por causa dos preços altíssimos da carne bovina - que não devem cair, ainda segundo o banco, devido à disponibilidade limitada do produto no mercado interno quando as importações chinesas forem retomadas. Do lado das exportações, a ABPA espera um aumento de 7,5% e, no caso da carne suína, as vendas externas serão protagonistas e os volumes exportados devem aumentar ainda mais. 

Para o ano que vem, a previsão é de um incremento de 13%, frente ao acréscimo de 12% em 2021, enquanto o mercado interno deve ter alta de 5,5%, mesmo crescimento que registrou neste ano. "A demanda chinesa deve seguir forte, uma vez que já surgem surtos de peste suína africana (FAS) na China e em outros países fornecedores, como a Alemanha e Dinamarca, que juntos representam 20% das importações chinesas", aponta o relatório. 

SOJA: USDA anuncia venda de 30.000 toneladas de óleo para India

Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 30.000 toneladas de óleo de soja para a India, a serem entregues na temporada 2021/22. Toda operação envolvendo a venda de volume igual ou superior a 100 mil toneladas do grão, feita para o mesmo destino e no mesmo dia, tem que ser reportada ao USDA.

CAFÉ: Chuva retorna com força nas regiões produtoras do Brasil

A chuva retorna com força a partir de amanhã (24) no Paraná e Alta Paulista nas regiões produtoras de café. Na sexta-feira (25), o sistema avança para o Cerrado e Região das Matas de Minas, se estendendo até o norte do Espírito Santo e Bahia. E é para este sábado (26) que está previsto os maiores acumulados da semana, alcançando 100mm na divisa entre Espírito Santo e Bahia. Por outro lado, estimam-se menos de 20mm sobre o nordeste do Paraná, boa parte de São Paulo e o sul de Minas Gerais. É o que indica o Mapa Climático para o café da SAFRAS Consultoria, com informações da Somar Meteorologia. Para os últimos dias de novembro e início de dezembro, a precipitação mais intensa retornará ao Paraná, São Paulo e sul de Minas Gerais com acumulados entre 20mm e 50mm.

ETANOL: Produção e estoques dos EUA crescem seguindo recuperação econômica

Segundo dados da AIE (Administração de Informação de Energia), a produção de etanol de milho dos Estados Unidos aumentou 1,8% na semana encerrada em 19 de novembro, atingindo 1.079 mil barris diários (*), ante 1.060 mil barris na semana anterior (12). Já os estoques de etanol dos Estados Unidos passaram de 20,081 milhões de barris para 20,200 milhões de barris no mesmo período comparativo - aumentando 0,58%. O crescimento das reservas ficou dentro das expectativas de analistas consultados pela Dow Jones, refletindo uma recuperação mais rápida do que a esperada da economia dos Estados Unidos, o que impulsiona a demanda por combustíveis no país. (*) Cada barril equivale a 159 litros.

CANA: Moagem acumulada na safra 2021/22 alcança 516,968 milhões de toneladas

Conforme novo relatório de acompanhamento da safra da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA), o volume de cana moída na safra 2021/22 caiu 11,8% no Centro-Sul, atingindo 516,968 milhões de toneladas entre 01 de abril e 01 de novembro, ante 586,159 milhões de toneladas no mesmo período de 2020/21. Já a produção de açúcar recuou 15,44%, totalizando 31,841 milhões de toneladas, contra 37,665 milhões. A produção de etanol total caiu 8,77%, atingindo 25,841 bilhões de litros. Já a produção de anidro aumentou 14,79%, para 10,391 bilhões de litros, enquanto a de hidratado diminuiu 19,84%, para 15,450 bilhões de litros. A proporção de cana colhida direcionada para a produção de açúcar na safra 2021/22 está em 45,20%, ante 46,45% na temporada passada. Já o mix do etanol aumentou de 53,55% para 54,80%.


logo