NOTÍCIAS DE HOJE – 25/11/2021

Veja algumas notícias preparadas pela equipe do SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
CAFÉ: Londres fecha com ganhos em dia sem referência de NY, com feriado
A Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (ICE Futures Europa) para o café robusta encerrou as operações desta quinta-feira com preços mais altos. A sessão foi de difícil direcionamento, e Londres operou tanto no território negativo quanto no positivo, terminando com ganhos moderados. Fatores técnicos garantiram suporte e a cautela com a apreensão em torno da oferta global. Faltou a principal referência para o mercado internacional de café no dia, já que a Bolsa de Nova York (ICE Futures US) não operou em função do feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos. Os contratos para entrega em janeiro/2022 fecharam o dia a US$ 2.292 a tonelada, com valorização de US$ 11, ou de 0,5%. A posição março/2022 fechou a US$ 2.228 a tonelada, alta de US$ 6, ou de 0,3%.

TRIGO: Colheita atinge 32,8% na Argentina - Bolsa de Buenos Aires
A colheita do trigo atinge 32,8% da área na Argentina. Segundo a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, a área plantada é de 6,6 milhões de hectares. A área apta para colheita fica em 6,47 milhões de hectares. Em números absolutos, a ceifa atinge 2,123 milhões de hectares e acumula 5,187 milhões de toneladas. Os trabalhos avançaram 15,2 pontos percentuais na última semana. Com os bons rendimentos observados recentemente, a expectativa de produção foi reajustada DE 19,8 para 20,3 milhões de toneladas.

MILHO: Plantio 2021/22 atinge 30% na Argentina - Bolsa de Buenos Aires
O plantio de milho da safra 2021/22 atinge 30% da área na Argentina. Segundo a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, a superfície é projetada em 7,1 milhões de hectares, 7,6% acima do ano anterior. Os trabalhos avançaram 0,8 ponto percentual na semana e estão 1,9 ponto atrasados na comparação com igual período do ano passado. Em números absolutos, o plantio chega a 2,127 milhões de hectares.

CARNE SUINA: Habilitações para Rússia vieram em um bom momento
A confirmação da habilitação de mais nove plantas de carne suína do Brasil aptas a vender ao mercado russo veio em um bom momento, segundo a avaliação do analista de SAFRAS & Mercado, Allan Maia. "O setor de carne suína enfrenta um momento de incerteza com relação ao potencial de compras por parte da China para os próximos meses", ressalta. 

Maia disse que em outubro foi evidenciado o segundo pior embarque brasileiro de carne suína ao mercado chinês no ano, ficando em 37,353 mil toneladas. "Este pode ser um dado pontual, mas deixa o setor em cautela no que tange aos dados a serem registrados nos próximos meses", destaca. O analista afirma que é difícil precisar que volumes passarão a ser exportados para a Rússia, muito embora a carne suína brasileira tenha como pontos favoráveis o fato de ser bastante atrativa em termos de preços e de contar com uma alta qualidade. "Antes do entrave relacionado à ractopamina em 2017, a Rússia era o principal destino da carne suína brasileira. Naquele ano, o Brasil exportou 257,5 mil toneladas de carne suína para o mercado russo", disse. 

Agora, somadas às quatro plantas já habilitadas anteriormente, o Brasil passa a contar com treze unidades frigoríficas aptas a vender carne suína para a Rússia. "Entre janeiro e outubro deste ano, o Brasil exportou 3,827 mil toneladas de carne suína ao mercado russo. Desse total, apenas em outubro foram embarcadas 2,181 mil toneladas", disse. Maia comenta ainda que a Rússia sofre com alta de preços e representantes do setor no país alegam que a produção está sendo impactada pela peste suína africana, mas não tão severamente como o ocorrido na China em 2018/2019. "De qualquer modo, há um déficit de oferta no mercado russo, o que favoreceu a reabertura das unidades brasileiras", sinaliza.

SOJA: Plantio atinge 39,3% da área na Argentina - Bolsa de Buenos Aires
O plantio da soja atinge 39,3% da área na Argentina. Segundo a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, os trabalhos avançaram 10,7 pontos percentuais na última semana. A área é projetada em 16,5 milhões de hectares, a menor dos últimos 15 anos. Em números absolutos, já foram semeados 6,487 milhões de hectares.

AÇÚCAR REFINADO: Londres fecha com cotações pouco alteradas
A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações pouco alteradas. Os contratos com entrega em março/2022 fecharam a US$ 511,20 por tonelada, estáveis na comparação ao fechamento anterior. Maio/2022 fechou a US$ 510,50 por tonelada, alta de US$ 0,20 a tonelada (+0,03%).

PORTOS: Contêiner, soja e fertilizantes elevam movimentação em Santos
As operações de contêineres, soja em grãos e fertilizantes foram os destaques na pauta de mercadorias movimentadas no Porto de Santos em outubro. Somando 412,6 mil TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés), a carga conteinerizada cresceu 7,5% no mês, elevando o acumulado do ano para 4,0 milhões de TEU, mantendo um crescimento de dois dígitos (18,3%) e caracterizando-se como as melhores marcas para os dois períodos. 

Os embarques de soja em grãos surpreenderam e apresentaram um volume considerável para a ocasião ao atingir 218,2 mil toneladas, visto que os embarques neste mês já estariam encerrados em outubro como em 2020. As descargas de fertilizantes continuam aquecidas, somando 724,9 mil toneladas no mês, crescimento de 12,8%, ampliando o acumulado no ano para 6,5 milhões de toneladas. As quedas nos embarques de açúcar (44,7%) e de milho (33,5%) foram determinantes para a redução verificada no movimento de outubro. O mês somou 10,7 milhões de toneladas, redução de 14% em relação a outubro de 2020. Os embarques diminuíram em 19,6% e as descargas, em 0,8%. 

O diretor-presidente da Santos Port Authority (SPA), Fernando Biral, explica que "entre 2019 e 2022 teremos 11 leilões para arrendamentos de áreas que contribuirão para ampliar a capacidade do Porto de Santos até 2040 em 50%, estruturando-o para fazer frente a esse grande crescimento na movimentação de cargas". Dos 11 leilões, cinco já ocorreram, com R$ 1,4 bilhão em investimentos contratados. 

Dentre os outros seis previstos para irem a leilão ao longo de 2022, destaque para três mega terminais: STS 11 (granéis sólidos vegetais), STS 53 (granéis sólidos minerais) e STS 10 (contêineres). A movimentação acumulada no ano somou 123,6 milhões de toneladas, aumento de 0,8% sobre o registrado nesse período do ano passado, mantendo-se como a melhor marca já registrada para o período. 

As descargas se destacaram com crescimento de 12,9%, somando 36,4 milhões de toneladas. Já os embarques apresentaram redução de 3,5%, atingindo 87,2 milhões de toneladas. No acumulado do ano, os embarques de soja em grãos a granel registraram crescimento de 5,1%, somando 22,1 milhões de toneladas, e as exportações de carnes também se mantiveram em alta, com crescimento de 4,1%, para 1,4 milhão de toneladas. 

Foram destaque, ainda, os aumentos verificados nos embarques de sucos cítricos (13,8%), óleo combustível (26,4%) e óleo diesel e gasóleo (32,2%), bem como as descargas de fertilizantes (26,6%). Um total de 4.023 navios atracou no Porto de Santos nos 10 primeiros meses deste ano. Corrente Comercial A participação do Porto de Santos na corrente comercial brasileira se manteve em 27,0%. 

Cerca de 25,6% das transações comerciais com o exterior por intermédio do Porto de Santos em 2021 tiveram a China como país parceiro. São Paulo permanece como o Estado com maior participação nas transações comerciais com o exterior pelo complexo portuário de Santos, com 56,6%.

EMPRESAS: Petrobras analisa negócios que reduzem exposição ao carbono
A Petrobras disse que vê uma transição do consumo de combustíveis para produtos renováveis e disse que todos os negócios que reduzem a exposição financeira ao carbono estão na base de análise, utilizando métricas para avaliar a composição desse portfólio de produtos. "A Petrobras sempre fez essas análises, a novidade é que agora temos um grupo robusto para analisar essas opções. Temos biocombustível, hidrogênio, lubrificantes, alguns produtos ainda precisam de mais estudos para avaliar se são viáveis comercialmente", disse a executiva da área, na teleconferência sobre o plano estratégico 2022-26. A estatal anunciou que investirá US$ 2,8 bilhões até 2026 na descarbonização de suas operações na produção de petróleo, que inclui um capex de US$ 1,8 bilhão e US$ 500 milhões de fundo para a criação de fundo de descarbonização, US$ 600 milhões para bioprodutos e US$ 130 milhões em competências no futuro e diversificação rentável para novos negócios.

CAFÉ: Chuva se espalha entre regiões produtoras do Brasil
Entre as regiões cafeeiras do Brasil, a chuva do Paraná e de Alta Paulista se estende a partir de amanhã (26) para o Cerrado e Região das Matas de Minas. A partir de sábado, chove no norte do Espírito Santo e Bahia, com um acumulado em torno de 100mm. Enquanto nas regiões de São Paulo, Sul de Minas e nordeste do Paraná, estimam-se menos de 20mm. É o que indica o Mapa Climático para o café da SAFRAS Consultoria, com informações da Somar Meteorologia. Na próxima semana a chuva voltará mais forte no Paraná, São Paulo e sul de Minas Gerais com acumulados entre 20mm e 50mm.

logo