NOTÍCIAS DE HOJE – 29/11/2021

Veja algumas notícias preparadas pela equipe do SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
CAFÉ: Londres fecha em baixa acompanhando reversão e correção de NY
A Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (ICE Futures Europa) para o café robusta encerrou as operações desta segunda-feira com preços mais baixos. As cotações do robusta em Londres caíram acompanhando o movimento baixista do arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures), embora não na mesma proporção, já que NY teve um tombo mais acentuado. NY teve ganhos em parte do dia e reverteu, em meio a movimentos de correção técnica, realização de lucros, e aversão ao risco com a nova variante do coronavírus trazendo muito "medo" entre os investidores. A alta do dólar contra o real e outras moedas pressionou para baixo o café nas bolsas. Na semana passada, o contrato janeiro acumulou uma alta de 2,8% e inicia esta semana buscando uma correção. Os contratos para entrega em janeiro/2022 fecharam o dia a US$ 2.258 a tonelada, com desvalorização de US$ 50, ou de 2,2%. A posição março/2022 fechou a US$ 2.197 a tonelada, baixa de US$ 40, ou de 1,8%.

AÇÚCAR REFINADO: Londres fecha com cotações em baixa
A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações em baixa. Os contratos com entrega em março/2022 fecharam a US$ 497,70 por tonelada, queda de US$ 3,70 (-0,73%) na comparação ao fechamento anterior. Maio/2022 fechou a US$ 495,60 por tonelada, recuo de US$ 4,00 a tonelada (-0,8%).

ARROZ: Exportações de Myanmar totalizam 1,230 milhões de toneladas no ano
As exportações de arroz beneficiados de Myanmar (ou Burma) foram estimadas em 120,646 mil toneladas para setembro, ante 107.897 toneladas em igual mês de 2020. No acumulado de 2021, as exportações de cereal beneficiado estão previstas em 1,230 milhão de toneladas. As informações são Gain Report, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

TRIGO: Chicago acentua perdas e recua quase 2%
A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços mais baixos. O mercado, que já havia retornado em baixa do intervalo, acentuou as perdas nos últimos negócios. A aversão ao risco no mercado global, diante da nova variante da Covid-19 encontrada na África do Sul, atua como fator de pressão. As fracas inspeções de exportação dos Estados Unidos completam o quadro baixista. As inspeções de exportação norte-americana de trigo chegaram a 250.651 toneladas na semana encerrada no dia 25 de novembro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado apostava 288 mil toneladas. Na semana anterior, as inspeções de exportação de trigo haviam atingido 192.822 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado fora de 534.534 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de junho, as inspeções somam 10.753.221 toneladas, contra 12.939.467 toneladas no acumulado do ano-safra anterior. Os contratos com entrega em dezembro de 2020 fecharam cotados a US$ 8,09 3/4 por bushel, perda de 15,75 centavos de dólar, ou 1,90%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em março de 2021 eram negociados a US$ 8,24 1/4, baixa de 16,00 centavos de dólar, ou 1,90%, em relação ao fechamento anterior.

MILHO: Inspeções de exportação abaixo do esperado pressionam Chicago
A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) opera com preços em baixa. O mercado é pressionado por um movimento de realização de lucros, acompanhando as perdas do vizinho trigo e o desempenho aquém do esperado para as inspeções de exportação norte-americanas de milho. As inspeções de exportação norte-americana de milho chegaram a 766.063 toneladas na semana encerrada no dia 25 de novembro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado apostava 890 mil toneladas. Na semana anterior, haviam atingido 825.650 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado foi de 1.045.800 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de setembro, as inspeções somam 8.581.472 toneladas, contra 10.344.136 toneladas no acumulado do ano-safra anterior. Os contratos com entrega em dezembro de 2021 operam com perda de 6,75 centavos em relação ao fechamento anterior, ou 1,15%, cotada a US$ 5,80 por bushel. Os contratos com entrega em março de 2022 operam com recuo de 8,75 centavos em relação ao fechamento anterior, ou 1,47%, cotados a US$ 5,83 por bushel.


GRÃOS: Rússia não deve atingir potencial de exportação em 2021/22
A Rússia deve exportar em torno de 42 milhões de toneladas de grãos, incluindo 33 milhões de toneladas de trigo, declarou o presidente do Sindicato, Arkadiy Zlochevskiy. A notícia parte da APK-Inform. Anteriormente, a expectativa era de volumes de 46 milhões de toneladas de grãos e 35 milhões de toneladas de trigo. "O ritmo atual de exportação e as regulações do mercado colocaram o mercado em dúvida sobre as previsões. Há o risco de que as exportações de 46 milhões de toneladas não serão atingidas. Atualmente, a expectativa é de embarques de 42 milhões de toneladas, sendo 33 milhões de toneladas de trigo", apontou Z.ochevskiy. Nesse caso, segundo ele, os estoques de grãos devem exceder 27 milhões de toneladas. "Se o potencial de exportação for alcançado, os estoques cairiam para 24 milhões de toneladas, o que ainda seria um grande volume", colocou. O Ministério da Agricultura da Rúsia estima as exportações de grãos em 45 a 48 milhões de toneladas em 2021/22.

CARNES: França registra foco de gripe aviária no norte do país
No último sábado (27), a França informou que detectou uma forma "altamente patogênica" de gripe aviária em uma granja no norte do país. Autoridades francesas informaram que ainda não se sabe exatamente qual é a cepa que infectou os animais, mas que todos serão abatidos de antemão para evitar que a doença se espalhe. Segundo informações da Agência Reuters, diversos focos de gripe aviária foram detectados na França no último mês, tanto em granjas quanto em animais selvagens. A epidemia levou o governo a determinar que os animais de criadouros sejam mantidos em instalações isoladas sem contato exterior. 

Um surto da doença no último inverno foi responsável pelo sacrifício de cerca de três milhões de patos no Sudeste do país. A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) emitiu alerta no dia 15 sobre a rápida transmissão de uma cepa não identificada de gripe aviária, tanto na Ásia quanto na Europa. Segundo a organização, a China registrou 21 casos de infecção humana pelo vírus H5N6 - um dos responsáveis pela gripe aviária. Segundo informa a agência internacional de notícias Reuters, donos de aviários temem que as notícias imponham bloqueios de importação das carnes de frango e de pato. Especialistas de saúde franceses alertam, ainda, para a possibilidade de transmissão da doença para humanos. A gripe aviária geralmente é transmitida durante o fluxo migratório de aves selvagens.

SOJA: Inspeção de exportação dos EUA atinge 2.142.844 toneladas
As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 2.142.844 toneladas na semana encerrada no dia 25 de novembro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado apostava 1,5 milhão de toneladas. Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 2.431.895 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado fora de 2.424.357 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de setembro, as inspeções somam 21.123.202 toneladas, contra 27.271.721 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.


logo