NOTÍCIAS DE HOJE – 30/8/2021

Veja algumas notícias preparadas pela equipe do SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
EMPRESAS: Instalação de painéis solares em granjas da BRF está acelerada
As obras de instalação de painéis para energia solar nas granjas de integrados à BRF estão avançando rapidamente. Oito produtores integrados de Santa Catarina estão com os contratos emitidos pelo Banco do Brasil (BB) e os painéis solares estão em processo de montagem, além de outros dois que já contam com os sistemas instalados. Ao todo, mais de uma centena de projetos de usinas solares em propriedades de produtores integrados à BRF estão em fase de estudos, planejamento ou análise.
Propriedades dos três estados da região Sul - Videira, Capinzal e Chapecó (SC), Carambeí e Toledo (PR), Garibaldi e Lajeado (RS) - já foram visitadas, têm os orçamentos prontos e em fase de análise de crédito pelo Banco do Brasil, agente financeiro parceiro na iniciativa.
Além disso, outras 120 usinas solares estão em negociação para produtores integrados dos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. A produção de energia limpa, como eólica e solar, é uma das frentes prioritárias do plano da empresa em ser Net Zero até 2040, reduzindo em emissões de gases de efeito estufa (GEE). A meta da Companhia é chegar em 2030 com mais de 50% da matriz de energia elétrica proveniente de fontes limpas nas suas operações.

CAFÉ: Calor e tempo seco indicados nos próximos dias
Nos primeiros dias de setembro choverá forte sobre boa parte do café conilon do Espírito Santo. Em Vargem Alta, o acumulado deve passar dos 100mm. Por outro lado, a maior parte das áreas de café terá uma semana com tempo seco e temperatura elevada. A chuva só deve aparecer entre São Paulo e Paraná, partir do dia 12 de setembro. Até lá, há previsão de muito calor. As máximas devem passar dos 35C no sul de Minas Gerais, Cerrado e Mogiana entre os dias 03 e 07 de setembro. É o que indica o Mapa Climático para o café da SAFRAS Consultoria, com informações da Somar Meteorologia.

AÇÚCAR: Nova York fecha em alta com preocupação com oferta global
A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em elevação. As cotações subiram diante das apreensões com a oferta mundial. O mercado segue sustentado com a perspectiva de déficit na safra global 2021/22, com uma produção abaixo do esperado no Brasil depois de uma estiagem prolongada e de geadas. Nesta última sexta-feira, a Organização Internacional do Açúcar (OIA) projetou um déficit global de oferta de 3,8 milhões de toneladas para a temporada 2021/22. Os contratos com entrega em outubro/2021 encerraram o dia a 20,22 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,18 centavo (+0,9%) em relação ao fechamento anterior. A posição março/2022 fechou cotada a 20,85 centavos, ganho de 0,17 centavo, ou de 0,8%.

EMPRESAS: Joint venture BR Distribuidora-Copersucar é positiva para analistas
Analistas repercutem o anúncio feito pela BR Distribuidora (atual Vibra) sobre a intenção de criar uma uma joint venture (JV) com a Copersucar para atuar na compra e venda de etanol com a Copersucar, de forma independente. Às 11h42 (horário de Brasília) o papel da empresa (BRDT3) estava perto da estabilidade, com leve alta de 0,14%, a R$ 27,16, enquanto o Ibovespa caía 0,69%. A Guide Investimentos destaca que a informação dada pelas empresas no comunicado ao mercado de que os volumes totais de comercialização esperados para a JV a tornarão a maior comercializadora de etanol do Brasil e uma das maiores do mundo e disse que esperava um impacto positivo para as negociações. "Vemos a criação da JV com bons olhos, pelo potencial sinérgico que deve ser criado, por meio de ganhos com escala, e melhores controles operacionais, maior capacidade de carregos de estoque", disse o analista da Guide, Luis Sales. A Ativa Investimentos destacou que a Vibra terá 49,99% de participação e aportará R$ 440 milhões, o que representa pouco mais de 6,5% de seu endividamento líquido atual e um incremento de 0,12 vez em sua alavancagem, que potencialmente atingirá 1,5 vez, proporção ainda benigna para comportar novos movimentos de expansão uma vez que a banda máxima atual é de 2,5 vez. "Acreditamos que o movimento seja convergente com o novo posicionamento estratégico da companhia e possa ser seguido de mais novidades nos próximos dias", comentou o analista Ilan Arbetman, da Ativa.

AÇÚCAR: Egito compra 200 mil toneladas do Brasil
A compradora estatal de grãos do Egito, GASC, informou neste domingo que havia contratado a compra de 200.000 toneladas de açúcar bruto brasileiro em nome da compradora estatal de açúcar ESIIC para chegada em outubro e novembro. A Louis Dreyfus fornecerá 100.000 toneladas de açúcar, com a Viterra fornecendo outras 100.000 toneladas. O Egito tem cinco meses de reservas estratégicas de açúcar, disse o ministério do abastecimento.
logo