NOTÍCIAS DE HOJE – 5/10/2021

Veja algumas notícias preparadas pela equipe do SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news
MILHO: Brasil deve embarcar 1,42 milhão de toneladas em outubro, aponta ANEC
As exportações brasileiras de milho deverão ficar em 1,42 milhão de toneladas em outubro, conforme levantamento semanal da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (ANEC). Em outubro do ano passado, o Brasil exportou 4,53 milhões de toneladas. Em setembro, os embarques do cereal somaram 2,55 milhões de toneladas. As exportações do ano devem somar 14,1 milhões de toneladas até o final deste mês. Na semana entre 26 de setembro e 2 de outubro, o Brasil embarcou 254,65 mil toneladas. Para o período entre 3 e 9 outubro, a ANEC indica a exportação de 344,7 mil toneladas.

SOJA: Brasil deve embarcar 2,68 milhões de toneladas em outubro, aponta ANEC
As exportações brasileiras de soja em grão deverão ficar em 2,68 milhões de toneladas em outubro, conforme levantamento semanal da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (ANEC). Em outubro do ano passado, as exportações ficaram em 2,17 milhões de toneladas. Em setembro, o país embarcou 4,7 milhões de toneladas. Na semana entre 26 de setembro e 2 de outubro, o Brasil embarcou 1,23 milhão de toneladas. Para o período entre 3 e 9 de outubro, a ANEC indica a exportação de 669,7 mil toneladas. No acumulado do ano, a Associação projeta embarques de até 81,65 milhões até o final de outubro. Para o farelo de soja, a previsão é de embarques de 1,19 milhão de toneladas em outubro. No mesmo mês do ano passado, o total exportado foi de 1,33 milhão de toneladas. Em setembro, volume ficou em 1,46 milhão de toneladas. Na semana passada, as exportações ficaram em 311,92 mil toneladas e a previsão para esta semana é de 605,74 mil toneladas. No acumulado do ano, os primeiros dez meses devem fechar com 13,95 milhões de toneladas embarcadas.

CAFÉ: NY sucumbe com chuvas amplas no Brasil, realização/lucros e real fraco
A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações de hoje com cotações em forte baixa. Os contratos com entrega em Dezembro/21 fecharam o dia a 191,90 centavos de dólar por libra-peso, com desvalorização de 8,45 centavos, ou de 4,21%. A posição Março/22 fechou a 194,85 centavos, perda de 8,40 centavos, ou de 4,13%. O mercado voltou a cair com realização de lucros depois que a posição dezembro atingiu máximas de dois meses nas intradiárias de ontem, a 206,85 centavos. Previsões de chuvas amplas e benéficas sobre o cinturão produtor do Brasil nos próximos dias combinadas com o real cada vez mais fraco ante o dólar contribuíram decisivamente para acentuar as perdas. No entanto, os futuros do café arábica seguem bem sustentados fundamentalmente e não estão longe das máximas históricas estabelecidas em julho depois que uma estiagem prolongada e ainda geadas avassaladoras arrasaram uma porção significativa do parque cafeeiro brasileiro, maior produtor e exportador mundial da bebida, levantando preocupações quanto à oferta global em 2021/22. Ao mesmo tempo, com disrupções na cadeia mundial de fornecimento forçando compradores a buscar os estoques certificados de café da ICE, essas reservas caíram para os menores níveis desde maio, conforme os dados diários divulgados ontem pela Bolsa.

SOJA: Área em Patos de Minas (MG) deve aumentar 8% na safra 2021/22
O plantio de soja em Patos de Minas (MG), no centro-oeste de Minas Gerais, deverá ocupar 35 mil hectares na safra 2021/22, com um crescimento de 8% frente à área cultivada neste ano. Quem informa é a Emater local. O engenheiro-agrônomo Oswaldo Ferreira Filho sinaliza que os produtores estão ampliando a área de oleaginosa por conta da boa rentabilidade, arrendando áreas antes ocupadas por pastagens. "A soja tem garantido um retorno melhor, se comparada à pecuária", comenta. Conforme Oswaldo, o plantio está autorizado desde o começo de outubro, mas os produtores aguardam a normalidade das precipitações para iniciarem os trabalhos de cultivo. "Talvez possam ocorrer chuvas no curto prazo, mas o produtor está mais confiante de que as precipitações cheguem de forma regular à região somente na segunda metade de novembro", pontua. Com bons investimentos em tecnologia, os produtores de Patos de Minas esperam colher ao menos 3.700 quilos por hectare de soja na safra 2021/22.

MILHO: Patos de Minas (MG) deve plantar 23 mil hectares na safra verão
O plantio da safra verão de milho 2021/22 em Patos de Minas, no centro-oeste de Minas Gerais, deverá ocupar 23 mil hectares, segundo previsões da Emater local. De acordo com o engenheiro-agrônomo Oswaldo Ferreira Filho, a área deve ser similar à cultivada neste ano, voltada exclusivamente para a produção de sementes do cereal. "Com bons investimentos em tecnologia, os produtores estão esperando colher em torno de 9.000 quilos por hectare", pontua. Oswaldo sinaliza que os produtores estão no aguardo da normalidade do regime de chuvas para iniciar os trabalhos de cultivo, uma vez que o plantio está liberado desde o dia 30 de setembro. "Talvez possam ocorrer chuvas no curto prazo, mas o produtor está mais confiante de que as precipitações cheguem de forma regular à região somente na segunda metade de novembro", pontua.

AÇÚCAR REFINADO: Londres fecha com cotações em alta
A ICE Futures Europe (Bolsa de Londres) para o açúcar refinado fechou as operações com cotações em alta. Os contratos com entrega em dezembro/2021 fecharam a US$ 507,50 por tonelada, alta de US$ 4,90 por tonelada (+0,97%) na comparação ao fechamento anterior. Março/2022 fechou a US$ 507,40 por tonelada, ganho de US$ 3,40 a tonelada (+0,67%). 

SOJA: Plantio inicia de forma lenta em Dourados (MS)
Após chuvas ainda irregulares, que variaram entre 15 e 60 milímetros em Dourados, no sul de Mato Grosso do Sul, nos últimos três dias, os produtores iniciaram os trabalhos de cultivo da safra 2021/22 de soja, segundo informações do departamento técnico da Coperplan. O engenheiro-agrônomo Eduardo Brandt ressalta até agora somente os grandes grupos iniciaram os trabalhos de semeadura, que atingem menos de 5% da área total estimada de 220 mil hectares. "Alguns produtores que cultivam soja irrigada e outros que plantam em áreas de várzea iniciaram os trabalhos. Os demais seguem em compasso de espera de melhores volumes de chuvas para iniciar o plantio", comenta. "Novas chuvas são esperadas para a região no final de semana", acrescenta. A expectativa da Coperplan é de que o rendimento médio das lavouras oscile entre 3.300 e 3.600 quilos por hectare. 

MILHO: Line-up prevê embarques em outubro de 1,458 milhão de toneladas
O line-up, a programação de embarques nos portos brasileiros, indica que poderão ser exportadas 1,458 milhão de toneladas de milho em outubro, conforme levantamento de SAFRAS & Mercado. Desse total, o volume já embarcado no mês soma 252,7 mil toneladas. No acumulado de fevereiro/21 a outubro/21, a programação de embarques aponta volumes de 12,090 milhões de toneladas de milho.

logo