NOTÍCIAS DE HOJE – 6/10/2021

Veja algumas notícias preparadas pela equipe do SAFRAS & MERCADO por meio da Agência SAFRAS

Agricultura

img-news

TRIGO: Menor oferta e compras por fundos favorecem alta em Chicago
A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços mais altos. O mercado retomou a escalada altista dos últimos dias, com base no cenário fundamental. Com expectativa de oferta apertada e forte demanda global, os contratos subiram em cinco das últimas seis sessões em Chicago. Um movimento de compras técnicas favoreceu os ganhos. No fechamento de hoje, os contratos com entrega em dezembro de 2021 eram cotados a US$ 7,46 por bushel, alta de 1,25 centavo de dólar, ou 0,16%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em março de 2022 eram negociados a US$ 7,59 por bushel, ganho de 1,75 centavo de dólar, ou 0,23%, em relação ao fechamento anterior.

SOJA: Avanço da colheita nos Estados Unidos determina perdas em Chicago
Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quarta-feira com preços mais baixos. Após a reação de ontem, o mercado retornou ao território negativo, por conta do avanço da colheita nos Estados Unidos. Além dos trabalhos de campo terem apresentado boa evolução, a previsão é de clima favorável nos próximos dias. Com isso, a disponibilidade de soja de uma grande safra americana pesa sobre os contratos futuros. Completando o cenário negativo para as cotações, o dia foi de baixa para o petróleo no mercado internacional, sentimento que se estendeu ao complexo soja. Para amanhã, o mercado volta suas atenções para o relatório de exportações semanais, que será divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) na parte da manhã. O mercado aposta em número entre 600 mil e 1,2 milhão de toneladas. Os contratos da soja em grão com entrega em novembro fecharam com baixa de 8,50 centavos de dólar por bushel ou 0,67% a US$ 12,42 por bushel. A posição janeiro teve cotação de US$ 12,52 1/2 por bushel, com perda de 8,50 centavos ou 0,67%. Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo fechou com alta de US$ 1,50 ou 0,46% a US$ 322,70 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 60,34 centavos de dólar, baixa de 0,80 centavo ou 1,3%.

MILHO: Chicago cai pressionada por dólar forte e colheita nos EUA
A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços mais baixos. O mercado foi pressionado pela força do dólar frente a outras moedas correntes, o que tira a competitividade das commodities norte-americanas no cenário exportador. O avanço da colheita nos Estados Unidos também contribuiu para as perdas. Os contratos de milho com entrega em dezembro fecharam a US$ 5,32 1/4 por bushel, baixa de 5,25 centavos de dólar, ou 0,97%, em relação ao fechamento anterior. A posição março de 2022 fechou a sessão a US$ 5,41 por bushel, recuo de 5,00 centavos de dólar, ou 0,91%, em relação ao fechamento anterior.

CARNES: ABPA leva agroindústrias de aves e suínos para Anuga 2021
A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), levará agroindústrias associadas para a primeira grande ação presencial no mercado europeu desde o início da pandemia, durante a Anuga 2021 - uma das maiores feiras de alimentos do mundo, que acontecerá entre os dias 09 e 13 de outubro, em Colônia (Alemanha.
Nesta edição de retomada, oito agroindústrias associadas à ABPA confirmaram participação. São elas: Belo Alimentos, Ecofrigo, Copacol, Lar, Vibra, Pif Paf, Somave e Jaguá. Para tanto, uma grande área com mais de 270 metros quadrados no centro de exposições da Koelnmesse (que sedia a feira Anuga) foi especialmente preparada com total infraestrutura para receber clientes e potenciais importadores da proteína animal do Brasil. Reforçando a estratégia de ações das marcas internacionais da avicultura e da suinocultura do Brasil - Brazilian Chicken, Brazilian Egg, Brazilian Breeders, Brazilian Duck e Brazilian Pork - serão distribuídos materiais promocionais com informações sobre a cadeia produtiva do Brasil, como folders impressos e digitais (distribuídos por QRCode). 
O espaço da avicultura e da suinocultura na maior feira de alimentos europeia deste ano contará, ainda, com uma área gastronômica comandada pelo chef Marcelo Bortolon, onde serão servidos pratos tradicionais, como galeto com polenta, além de omeletes e outros à base de carne de aves e ovos. 

AÇÚCAR: Exportação da Austrália deve crescer para 3,6 milhões de toneladas em 2021/22
A produção de açúcar da Austrália deverá ficar praticamente estável em 2021/22, totalizando 4,4 milhões de toneladas, ante 4,3 milhões de toneladas registradas em 2020/21, disse o adido agrícola do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) em Canberra. Já as exportações de açúcar da Austrália deverão crescer modestamente, para 3,635 milhões de toneladas na temporada 2021/22, ante as estimadas 3,400 milhões de toneladas DE 2021/21. Já a estimativa de produção de cana australiana foi reduzida para 31 milhões de toneladas. Conforme o adido, algumas áreas receberam menos chuvas no período de cultivo. No entanto, as perdas foram compensadas em parte por chuvas mais fortes em porções do estado de Queensland e ainda em áreas canavieiras de Nova Gales do Sul.

CAFÉ: Cecafé divulga balanço das exportações de setembro na segunda-feira
Na próxima segunda-feira, dia 11 de outubro, às 16h, o Cecafé - Conselho dos Exportadores de Café do Brasil - divulgará os dados de exportação de café referentes ao mês de setembro de 2021.



logo