John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    O valor da armazenagem para evitar perdas na soja

    Publicação detalha requisitos para armazenamento dos graus com qualidade e segurança
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Soja

    Para reduzir as perdas pós-colheita e oportunizar a comercialização de grãos a preços atraentes, os grãos  precisam ter sua qualidade preservada durante a armazenagem, a partir da adoção de um conjunto de tecnologias. Este é o enfoque da publicação Armazenamento do grão de soja com qualidade: princípios importantes a serem observados (Circular Técnica 196).

     

    Clique AQUI para acessar a publicação

     

    Para a adequada armazenagem dos grãos de soja, existem vários tipos de armazéns:
    -Armazéns graneleiros de fundo plano
    -Fundo côncavo com ou sem aeração
    -Silos graneleiros

    -Silo bolsa

     

    O texto foi elaborado pelos pesquisadores da Embrapa Soja Francisco Carlos Krzyzanowski, Marcelo Álvares de Oliveira, José de Barros França-Neto, Fernando Augusto Henning e pelo consultor Irineu Lorini.

     

    Os autores enfatizam que a gestão do armazenamento do grão de soja visa evitar as perdas quantitativas e qualitativas, por meio da adoção de tecnologias de secagem, aeração e manejo das pragas, que normalmente estão presentes nos grãos quando armazenados inadequadamente.

     

    Segundo os autores, os principais pontos a serem considerados para a preservação da qualidade da soja armazenada, garantindo uma excelente matéria-prima para toda a cadeia são:

    • a escolha entre os diferentes tipos de armazéns e silos com suas distintas características construtivas e operacionais;

    • o monitoramento e controle das variáveis físicas, químicas e biológicas tanto dos grãos como do ambiente de armazenamento;

    • o conhecimento a respeito das distintas avarias que o grão armazenado tem e a sua porcentagem de ocorrência tanto no método de avaliação visual como por meio do teste de tetrazólio;

    • o comportamento dos grãos armazenados quanto ao ganho ou perda de umidade em decorrência de sua qualidade física e condições de umidade relativa do ambiente de armazenamento;

    • o conhecimento do processo de aeração, controle de temperatura e da concentração de CO2  da massa;

    • conhecimento das principais pragas dos grãos armazenados e seu manejo adequado

     

    Com informações da Embrapa