John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    Trigo de inverno pode ser alternativa mais barata que silagem de milho

    Emater-MG e Epamig incentivam o plantio do cereal para a produção de silagem na época de entressafra do milho para a alimentação de bovinos
    Safras & Mercado
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Trigo

    Notícias

    Por ser uma cultura de clima frio, o trigo nunca teve muito espaço nas lavouras mineiras. Uma realidade que a Emater-MG (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais) e a Epamig (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais)pretendem transformar com o incentivo ao plantio da cultivar de trigo MGS Brilhante, da Epamig, para a produção de silagem na época de entressafra (ou safrinha) do milho, cereal usado na alimentação de bovinos.

     

    Até o dia 21 de julho, as duas empresas realizam dez dias de campo de divulgação da cultura em municípios do Sul e Sudoeste de Minas e Campo das Vertentes. O primeiro evento aconteceu  dia 10 de julho, em Areado. O dia de campo foi realizado na Fazenda Córrego Raso, uma das 15 unidades demonstrativas implantadas pela Emater-MG, com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

     

    “A Epamig forneceu a semente. A Emater-MG selecionou os produtores para participar do programa e orientou os agricultores durante todo o processo de produção”, conta o pesquisador da Epamig Oeste e um dos organizadores dos Dias de Campo, Maurício Antônio Coelho.

     

    Durante os dias de campo, serão apresentadas palestras sobre as técnicas de plantio, cultivo e colheita, além de informações sobre condução das lavouras, processamento e armazenamento da silagem. Os participantes também poderão ver de perto o desenvolvimento da cultivar nas lavouras experimentais.

     

    Trigo de inverno pode ser alternativa mais barata que silagem de milho 1

    “A proposta do plantio do trigo para silagem está sendo muito bem recebida pelos produtores da região. Muitos deles já perderem a produção do milho safrinha por causa do enfezamento e precisavam de uma cultura opcional para obter silagem para o gado no período seco”, argumenta o coordenador técnico regional da Emater-MG na região de Alfenas, Marcelo Martins (também organizador dos eventos).

     

    BAIXO CUSTO

    O enfezamento do milho é uma doença que vem preocupando produtores e técnicos em todo o Brasil e provocando grandes perdas nas lavouras do grão. A moléstia envolve um inseto, chamado cigarrinha-do-milho (Dalbulus maidis), que se contamina ao sugar a seiva de plantas infectadas e transmite bactérias e vírus, quando migra para se alimentar novamente em lavouras sadias.

     

    “O trigo MGS Brilhante tem sido uma excelente opção, pois não tivemos de combater pragas. O uso de produtos químicos foi quase zero, o que além de ser melhor ambientalmente, reduz muito os custos de produção”, explica Maurício.

     

    Um hectare de milho, atualmente, tem um custo de R$7 mil, já o hectare plantado com trigo sai em torno de R$2 mil.

     

    A produção do trigo é bem mais barata que o milho safrinha, que já tem um custo menor que a primeira safra. “Geralmente, no Sul de Minas, o pecuarista não planta soja na primeira safra, mas milho. A nossa recomendação é que no fim de março, em vez de plantar o milho safrinha, ele cultive o trigo para ter a silagem do gado no período seco”, diz o coordenador da Emater-MG. A produção da MGS Brilhante demanda cerca de 100 dias do plantio até a colheita.