John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    VOCÊ CONECTADO: Fique ligado nas notícias do dia (1/11)

    Conecta traz um resumo dos principais fatos e acontecimentos que impactam o agronegócio no Brasil e no mundo para que o produtor rural termine o dia bem informado
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Agronegócio

    ETANOL: Vendas das distribuidoras aumentam 13% em setembro

    O volume de etanol hidratado transacionado pelas distribuidoras aumentou 13% em setembro comparação ao mesmo período de 2022, passando de 1,319 bilhão de litros para 1,490 bilhão de litros. No acumulado do ano, no entanto, as vendas de etanol hidratado alcançam 10,999 bilhões de litros, queda de 3,8% em relação ao volume comercializado entre janeiro em setembro de 2022. Em comparação com agosto, quando as distribuidoras comercializaram 1,398 bilhão de litros, as vendas de setembro aumentaram 6,6%. No total de 2022, as vendas de etanol atingiram 15,252 bilhões de litros. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

     

    CAFÉ: Embarques brasileiros de outubro fecharam em 4,2 mi de sacas – Secex

    As exportações brasileiras de café em grão em outubro de 2023 encerram o mês acumulando 4.159.457 sacas de 60 quilos, com 21 dias úteis computados (média diária de 198.070 sacas), com receita chegando a US$ 803,630 milhões (média diária de US$ 38,268 milhões), e preço médio de US$ 193,20 saca. A receita média diária obtida com as exportações de café em grão em outubro foi 10,9% menor no comparativo com a média diária de outubro de 2022, que fora de US$ 42,970 milhões. Já o volume médio diário embarcado foi 13,0% maior que o de outubro de 2022, que tinha o registro de 175.303 sacas diárias de média. O preço médio, por sua vez, recuou 21,2%. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

     

    SOJA: Exportações do Brasil somam 5,533 milhões de toneladas em outubro

    As exportações de soja em grão do Brasil renderam US$ 2,893 bilhões em outubro (21 dias úteis), com média diária de US$ 137,773 milhões. A quantidade total exportada pelo país no período chegou a 5,533 milhões de toneladas, com média diária de 263,466 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 522,90. Na comparação com outubro de 2022, houve alta de 12,2% na receita média diária e de 31,8% no volume. O preço caiu 14,9%. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

     

    CARNES: Japão reabre mercado de produtos avícolas do Mato Grosso do Sul

    O Japão anunciou a reversão da medida de suspensão imposta à compra de carne, ovos e subprodutos de aves produzidas no Mato Grosso do Sul. A suspensão havia sido adotada após a detecção de caso isolado de influenza aviária de alta patogenicidade (IAAP) em ave de subsistência, no município de Bonito, em 16 de setembro. As autoridades do Ministério da Agricultura, Florestas e Pesca do Japão (MAFF) reconheceram, uma vez mais, o rigor nos controles sanitários realizados no Brasil, demonstrado na pronta resposta às ocorrências ocasionais da enfermidade, identificadas no país desde maio último, apenas em aves silvestres e de subsistência. O Brasil continua a ser um dos únicos países a manter o "status" de zona livre da IAAP em granjas comerciais, conforme o protocolo da Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA). Em 2022, o Mato Grosso do Sul exportou mais de 29 mil toneladas de carne de aves ao Japão, no valor de US$ 68,7 milhões, ou cerca de 3% do total do comércio brasileiro do produto com aquele país, de US$ 945 milhões. No período, não houve registro de exportação de ovos ou aves vivas do estado para o Japão. O levantamento da suspensão temporária anteriormente imposta pelo MAFF reflete a boa comunicação entre as autoridades sanitárias e o trabalho coordenado entre o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e o Ministério das Relações Exteriores (MRE).

     

    CARNE SUINA: Exportações atingem 82,552 mil toneladas em outubro

    As exportações de carne suína "in natura" do Brasil renderam US$ 188,835 milhões em outubro (21 dias úteis), com média diária de US$ 8,992 milhões. A quantidade total exportada pelo país no período chegou a 82,552 mil toneladas, com média diária de 3,931 mil toneladas. O preço médio ficou em US$ 2.287,50. Em relação a outubro de 2022, houve baixa de 23,3% no valor médio diário, perda de 17,1% na quantidade média diária e queda de 7,5% no preço médio. Os dados foram divulgados pela Secretaria de C

     

    EMPRESAS: Raízen deverá reportar sólida recuperação de lucros no 2T24

    Após trimestres de resultados decepcionantes, a Raízen (RAIZ4) deverá reportar uma sólida recuperação de lucros no 2T24, de acordo com projeções da XP Investimentos. O principal impulsionador deverá ser uma forte recuperação em Mobilidade com a estratégia da Companhia de foco no fornecimento de combustíveis da Petrobrás se mostrando assertiva. Além disso, a XP prevê resultados sólidos em Açúcar aliados a preços mais elevados, embora os benefícios da produtividade mais elevada e custos mais baixos ainda não tenham sido refletidos nos resultados da Companhia. Do lado negativo, o momento do etanol continua desafiador, refletindo comparações difíceis e a estratégia da Companhia de empurrar as vendas para o período de entressafra. Com tudo incluído, a XP prevê uma receita de R$ 57 bilhões (-11% a/a) e EBITDA ajustado de R$ 3,6 bilhões (+26% a/a). Saudamos a recuperação de Mobilidade e uma visão mais clara dos benefícios das melhorias nos números Agroindústrias, mas reiteramos nossa opinião que o acima mencionado não deve se transformar em gatilhos para o preço das ações ainda, completou a XP.

     

    ETANOL: Estoques dos EUA caem para níveis mais baixos em quase dois anos

    A produção de etanol de milho dos Estados Unidos aumentou 1,15% na semana encerrada em 27 de outubro, atingindo 1.052 mil barris diários ( ), ante 1.040 mil barris na semana anterior (20), segundo dados da AIE (Administração de Informação de Energia). Já os estoques de etanol dos Estados Unidos passaram de 21,398 milhões de barris para 21,000 milhões de barris no mesmo período comparativo, recuando 1,85%. O país exportou ainda 69 mil barris de etanol nessa última semana, ante 65 mil, alta de 6%. Os estoques caíram para os níveis mais baixos em quase dois anos. As reservas de etanol de milho dos EUA não atingiam níveis tão baixos desde dezembro de 2021, a última vez que os estoques ficaram abaixo da linha dos 21 milhões de barris. Analistas consultados pela Dow Jones apontaram que os estoques ficariam entre 21,1 milhões e 21,6 milhões de barris. Para a produção, a estimativa era de uma faixa de 1,030 a 1,052 milhão de barris. ( ) Cada barril equivale a 159 litros.

     

    MILHO: Plantio da safra verão 2023/24 em Uberlândia (MG) está 60% completo

    O plantio da safra de verão 2023/24 em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, atingiu 60% da área prevista de 8 mil hectares. Quem informa é a Emater local. De acordo com o engenheiro-agrônomo Carlos Miguel Rodrigues Couto, as boas condições climáticas, com chuvas regulares nas últimas duas semanas, possibilitaram um bom avanço das atividades. As lavouras se dividem entre as fases de germinação e crescimento vegetativo. Se o quadro atual for mantido, será possível colher até 9.500 quilos de milho por hectare. Segundo levantamento de SAFRAS & Mercado, a produção de milho 1a safra em Minas Gerais deverá chegar a 6,135 milhões de toneladas na safra 2023/24, contra as 6,509 milhões de toneladas colhidas na temporada passada. A produtividade média deve chegar a 6.800 quilos por hectare, abaixo dos 6.882 quilos por hectare obtidos na safra 2021/22. A área cultivada deve ficar em 902,340 mil hectares na temporada 2023/24, aquém dos 945,9 mil hectares registrados na safra 2022/23. Até o último dia 27, o plantio de milho no estado atingia 38,4%.

     

    TRIGO: Conab divulga edital para novos leilões de PEP e Pepro

    A Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) divulgou o edital para a sua segunda intervenção no mercado de trigo na temporada. Serão dois leilões no próximo dia 7. A operação de Prêmio para Escoamento de Produto (PEP) visa escoar 154.800 toneladas. Serão 70.000 toneladas para o Rio Grande do Sul; 60.000 toneladas para o Paraná; 7.000 toneladas para Minas Gerais; 6.150 toneladas para Santa Catarina; 5.000 toneladas para São Paulo; 4.100 toneladas Goiás e Distrito Federal; 1.800 toneladas para o Mato Grosso do Sul; e 750 toneladas para a Bahia. Esse ó mesmo montante e a mesma distribuição da primeira operação. Para o Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro), o objetivo é escoar 175.050 toneladas. Serão 90.000 toneladas para o Rio Grande do Sul; 60.000 toneladas para o Paraná; 7.000 toneladas para Minas Gerais; 6.150 toneladas para Santa Catarina; 5.000 toneladas para São Paulo; 4.100 toneladas Goiás e Distrito Federal; 1.800 toneladas para o Mato Grosso do Sul; e 1.000 toneladas para a Bahia. O analista de SAFRAS & Mercado, Elcio Bento, salienta que, em relação ao primeiro leilão o montante para o Rio Grande do Sul se elevou em 20 mil toneladas, e o da Bahia, em 250 toneladas. Esses foram os dois estados em que de demanda superou a oferta na primeira intervenção. No caso do RS, a disputa foi acirrada e o prêmio fechou com 87,29% do preço inicial.