John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    VOCÊ CONECTADO: Fique ligado nas notícias do dia (14/11)

    Conecta traz um resumo dos principais fatos e acontecimentos que impactam o agronegócio no Brasil e no mundo para que o produtor rural termine o dia bem informado
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Agronegócio

    ALGODÃO: Mato Grosso exporta 128,50 mil toneladas em outubro

    O Mato Grosso exportou, em outubro/23, 128,50 mil t de pluma da safra 22/23, de acordo com a Secex. O volume de fibra exportado no mês é 31,02% maior que o registrado em set/23. No entanto, é 20,08% inferior ao observado no mesmo período de 2022. Cabe destacar que essa redução anual foi pautada, principalmente, pelo recuo nas importações do Paquistão, Bangladesh e Turquia. Diante disso, quando analisado o acumulado dos envios do ciclo 22/23 (ago/23 a out/23), a quantidade exportada é 1,06% menor que o observado no mesmo período de 2022, totalizando 275,76 mil t de fibra. Em relação ao principal país comprador da pluma de MT, a China tem sinalizado recuperação na sua demanda, sendo responsável por 60,80% dos envios do acumulado. Por fim, apesar da melhora observada na demanda chinesa, a movimentação das importações dos países que reduziram a suas compras é um ponto de atenção, visto que estão entre os cinco maiores consumidores da pluma mato-grossense e a diminuição de suas demandas pode enfraquecer os envios de MT. As informações constam no Boletim Semanal do Imea - Instituto Mato-grossense de Economia Agrícola.

     

    SOJA: Line-up estima embarque de 234 mil t de óleo em novembro na Argentina

    O line-up, programação dos embarques argentinos para o óleo de soja, projeta a exportação de 234 mil toneladas em novembro, segundo compilação feita pela SAFRAS & Mercado. Até o momento, já foram embarcadas 53,51 mil toneladas. Em novembro de 2022, foram 415,257 mil toneladas. No mês passado, foram 269,120 mil toneladas. De janeiro a novembro, o line-up registra um acúmulo preliminar de 3,366 milhões de toneladas. No mesmo período do ano anterior, o número chegou a 4,091 milhões de toneladas.

     

    CAFÉ: 29o Encafé, promovido pela ABIC, inicia nesta quarta-feira em Alagoas

    A 29 Edição do Encafé (Encontro Nacional da Indústria do Café) inicia nesta quarta-feira (15), no Hotel Vila Galé Alagoas, no município de Barra de Santo Antônio, localizado a cerca de 40 quilômetros de Maceió/Alagoas. O evento, promovido pela ABIC (Associação Brasileira da Indústria do Café) ocorre entre 15 e 19 de novembro e terá a cobertura da Agência SAFRAS com a presença no local do jornalista Lessandro Carvalho. Considerado um dos principais eventos anuais do mercado de café do Brasil, o Encafé foi criado pela ABIC para promover o debate e a troca de informações sobre a produção, comercialização e consumo de café, buscando apresentar o que há de mais inovador e relevante no setor cafeeiro para os profissionais da indústria. Em 2023, a 29 edição será o marco dos 50 anos da ABIC, com atrações especialíssimas, palestras exclusivas, workshops, exposições históricas e degustações, com a participação de produtores, torrefadores, baristas, compradores, exportadores e outros profissionais do setor cafeeiro. O evento também contará com a presença de autoridades governamentais e de representantes de instituições de pesquisa e ensino relacionadas ao café. Além de ser uma oportunidade para a troca de conhecimento e experiência entre os profissionais do setor, o 29º ENCAFÉ será marcado por um clima de festa e celebração por toda a trajetória repleta de conquistas da Associação Brasileira da Indústria do Café.

     

    SOJA: Plantio atinge 60% da área e lavouras têm boas condições em Guarapuava (PR)

    O plantio de soja atingiu 60% da área dos municípios que compõem o núcleo regional de Guarapuava, no centro-sul paranaense, do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Agricultura do Paraná. A superfície para total semeadura é estimada em 308 mil hectares. Segundo o técnico agrônomo Dirlei Manfio, em entrevista exclusiva à Agência SAFRAS, a produtividade é projetada 3.800 quilos por hectare. A chuva na região começou ontem e deve se manter até domingo, relatou. Manfio também afirmou que as condições das lavouras se dividem entre 10% regulares e 90% boas.

     

    SOJA: Mato Grosso exporta 27,22 milhões de toneladas em 2023

    A Secex divulgou os dados de exportação de soja do Brasil, trazendo para outubro/23 o total de 5,53 milhões de t escoadas. Esse volume é 13,52% menor que o do mês anterior e 45,67% maior que o do mesmo período do ano passado. Em relação ao acumulado do ano (jan/23 a out/23), foram exportadas 92,78 milhões de t, alta de 17,84% quando comparado com o volume total de 2022 (jan. a dez). Os principais compradores da soja foram a China e a Argentina, que importaram 66,61 e 3,93 milhões de t, respectivamente. Quanto ao maior exportador do país, Mato Grosso participou com 29,34% do volume total nacional, escoando 27,22 milhões de t de jan/23 a out/23, alta de 9,92% ante o fechamento de 2022, tendo como os principais destinos a China, a Espanha e o México. Por fim, vale ressaltar que nos últimos meses os portos do Arco Norte tiveram problemas com a baixa dos rios, o que influenciou na inversão do escoamento para o arco sul, principalmente no fluxo de MT que tem uma grande participação nos portos do Norte. As informações constam no Boletim Semanal do Imea - Instituto Mato-grossense de Economia Agrícola.

     

    CARNES: Queda no preço do bezerro é fator de influência para incremento no abate de fêmeas

    Em outubro/23 foram abatidas 552,85 mil cabeças bovinas com origem no Mato Grosso. O volume de fêmeas vem reduzindo desde junho/23 no comparativo mensal, e em outubro/23 foram abatidas 209,64 mil cabeças. No mesmo período o bezerro (12 m) esteve cotado a R$ 1.708,67/cab. Essa redução nos abates de fêmeas é um movimento sazonal, uma vez que o volume de fêmeas enviadas para o gancho é menor no 2o semestre. Dito isso, o abate de fêmeas em 2023 ainda está muito acima da média. Assim, em outubro/21, fase de alta do ciclo pecuário, o bezerro foi cotado a R$ 2.969,63/cab, com 102,14 mil fêmeas abatidas. Esse movimento acontece porque a relação entre os preços do bezerro e o abate de fêmeas possui correlação considerável, o que significa que, quanto menor o preço, maior será o volume de fêmeas abatidas, o que explica a grande oferta de fêmeas presente nas indústrias frigoríficas do estado. As informações são do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).

     

     

    AÇÚCAR: CovrigAnalytics eleva estimativa para déficit global de oferta em 2023/24

    A produção global de açúcar ficará 2,4 milhões de toneladas abaixo do consumo esperado na safra 2023/24 (outubro-setembro), disse a consultoria CovrigAnalytics em relatório, aumentando sua estimativa de déficit de oferta em 200 mil toneladas. Segundo a consultoria, o aumento da produção no Brasil, na Rússia e na China não será suficiente para compensar pesadas perdas na produção na India e na Tailândia, onde a cultura da cana-de-açúcar sofreu com umidade insuficiente. O déficit esperado de oferta aumentou, apesar de uma grande redução da procura de açúcar da China, de 440 mil toneladas. A CovrigAnalytics prevê a produção global de açúcar em 2023/24 em 187,5 milhões de toneladas, abaixo dos 189,4 milhões de toneladas em 2022/23. A demanda anual de açúcar foi estimada em 189,8 milhões de toneladas, acima dos 188,16 milhões de toneladas de 2022/23. Assim, os países continuarão a consumir os estoques que já estão em baixos patamares. Portanto, os preços futuros devem continuar sendo negociados em uma faixa de 2 a 3 centavos de dólar por libra-peso acima abaixo em relação aos níveis atuais, já que os números de oferta e demanda não mostram agora um mercado muito altista ou muito baixista, disse a consultoria. A CovrigAnalytics disse que os países importadores já estão tendo dificuldades em comprar açúcar nos atuais níveis elevados de preços. Os futuros do açúcar bruto atingiram o pico de preços em 12 anos na semana passada na ICE Futures US (Bolsa de Nova York). A África está lutando para manter as taxas de câmbio e pagar a mesma quantidade de dólares por menores volumes de açúcar, enquanto a China e a Coreia do Sul avaliar trocar o açúcar por outros adoçantes, como o xarope de milho, afirmou.

     

    CAFÉ: Carmo de Minas teve precipitações de 312,2 mm em outubro

    O levantamento do Procafé (Programa de Apoio Tecnológico à Cafeicultura) de Varginha, ligado ao Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), mostrou que em Carmo de Minas, no sul de Minas Gerais, houve precipitação de 312,2 milímetros em outubro, bem acima da média histórica de 2010 a 2022 de 123,8 milímetros. A temperatura média foi de 20,4 graus Celsius, acima da temperatura média de 2010 a 2022 de 20,0 graus. A evapotranspiração foi indicada em 77,0 milímetros. Houve armazenamento hídrico de 100,0 mm. Quanto ao crescimento vegetativo, 2,5 nós por ramo foi o crescimento médio observado. Em relação especificamente a doenças, houve incidência média de 1,5% de ferrugem, 0,8% de cercóspora e 0,8% de bicho mineiro. Não houve incidência de phoma, broca ou ácaro. *Alerta Geral Sul de Minas "- Em outubro, as precipitações ficaram acima da média histórica para as regiões. O normal na média da região seria uma precipitação de 122 mm, choveu 240 mm. Com estas maiores precipitações as regiões Varginha e Boa Esperança diminuíram seu déficit hídrico, e Carmo de Minas e Muzambinho estão com armazenamento quase completo. - A região de Boa Esperança apresenta um déficit hídrico acumulado na ordem de 153 mm e Varginha apresenta um déficit de 28 mm. Para os cafeicultores irrigantes acompanhar as precipitações de novembro, se necessário manter uma suplementação caso as chuvas não se regularizem. - As temperaturas do ar ficaram novamente acima das médias históricas para Varginha, Boa Esperança, Muzambinho e Carmo de Minas, o normal seria uma temperatura média de 21,4C, tivemos uma temperatura de 22,8C. Varginha o normal seria uma temperatura média de 21,1C, e tivemos 23,0C, 1,9C acima de média histórica. - A incidência média de bicho mineiro está em 5,0% de folhas minadas na região de Boa Esperança e em 2,0% em Varginha."

     

    AÇÚCAR: Green Pool eleva estimativa de produção para o centro-sul do Brasil

    A região centro-sul do Brasil deverá produzir 40,5 milhões de toneladas de açúcar na safra 2023/24, um recorde e 500 mil toneladas acima do estimado anteriormente, de acordo com analistas da Green Pool Commodity Specialists. Em nota, a Green Pool apontou que o clima seco e quente na região vai permitindo as usinas que continuem colhendo e moendo cana em um bom ritmo, com uma maior porção da cana sendo direcionada para a produção de açúcar. No entanto, a situação nos portos do Brasil continua problemática por conta de excesso de movimentação depois de safras recordes ou quase recordes de soja, milho e açúcar. Com isso, o tempo de espera dos navios para carregar açúcar no país aumentou. As exportações de milho e soja continuarão disputando prioridade com o açúcar, à medida que os compradores globais de açúcar com baixos níveis de estoque roem as unhas e aguardam os embarques para serem carregados, disse a Green Pool, acrescentando que os preços do açúcar no porto de Santos estão sendo negociados com um prêmio de 10 pontos sobre o contrato para entrega em março da Bolsa de Nova York. A agência marítima Williams Brasil estimou um tempo de espera de 44 dias para carregar açúcar no terminal CLI de Santos, um dos principais polos açucareiros do porto. Estimou um tempo de espera menor, de 14 dias, no terminal da Copersucar. Na India, o segundo maior produtor global de açúcar, a Green Pool disse que a colheita de cana-de-açúcar para a temporada 2023/24 (outubro-setembro) começou em todos os principais estados e deve ganhar ritmo esta semana. Fala-se de baixos rendimentos de cana e recuperação industrial (teor de açúcar) nos estados de Maharashtra e Karnataka. No entanto, a colheita apenas começou e relatos isolados de baixos rendimentos podem não se aplicar a todo o estado, afirmou.