John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    VOCÊ CONECTADO: Fique ligado nas notícias do dia (14/12)

    Conecta traz um resumo dos principais fatos e acontecimentos que impactam o agronegócio no Brasil e no mundo para que o produtor rural termine o dia bem informado
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Agronegócio

    AGROPECUÁRIA: A importância de investimentos para aprimorar Cadastro Ambiental Rural e rastreabilidade

    Em um painel na COP, a JBS ressaltou a necessidade de investimentos público-privados para melhorar o Cadastro Ambiental Rural (CAR) ou uma base de dados comum para rastreabilidade na cadeia. A diretora de Sustentabilidade, Liège Correia, enfatizou a importância de investimentos privados no setor público para acelerar a regularização das propriedades rurais e a rastreabilidade animal. Correia comparou a rastreabilidade animal ao segundo andar de uma casa, destacando a necessidade de priorizar a regularização fundiária. Ela defendeu uma base de dados nacional para a pecuária, acessível a todos, visando unificar critérios. Raoni Rajão, do Ministério do Meio Ambiente, apontou 2024 como o ano do CAR, buscando ampliar incentivos aos produtores. Luiza Bruscato, da Mesa Brasil da Pecuária Sustentável, destacou a importância de comunicar aos produtores os benefícios de práticas sustentáveis.

     

    AGRONEGÓCIO: Governo da Argentina se reúne com Mesa de Enlace para discutir possível aumento de retenções

    A Mesa de Enlace, composta pela Confederação Rural Argentina (CRA), a Sociedade Rural Argentina (SRA), a Federação Agrária Argentina (FAA) e a Coninagro, irão se reunir nesta quinta-feira na Secretaria de Bioeconomia para analisar as medidas econômicas anunciadas pelo Ministério da Economia da Argentina nas últimas horas. Segundo o presidente da Federação Agrária Argentina (FAA), Carlos Achetoni, as entidades buscarão expressar ao governo a preocupação com um possível aumento nas retenções porque "mesmo que seja para arrecadar mais, existem muitas produções que não contribuem significativamente para a arrecadação e são complicadas de tributar com retenções", enfatizou em suas declarações. Achetoni explicou que, para aumentar as retenções, o Governo precisa submeter o projeto ao Congresso, pois é o Poder Legislativo que estabelece os direitos de exportação. De acordo com informações divulgadas recentemente, a intenção é elevá-los para 15% em todos os produtos das economias regionais, carne, lácteos; e elevar de 12% para 15% para trigo e milho, enquanto a soja diminuiria três pontos para 30%.

     

    AGRICULTURA: Conab integra comitê gestor da Política Nacional de Abastecimento Alimentar

    Promover o acesso da população brasileira a alimentos em quantidade e qualidade suficientes e o abastecimento descentralizado e popular estão entre os objetivos da Política Nacional de Abastecimento Alimentar (PNAAB). Com esta finalidade, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é uma das instituições integrantes do comitê gestor da PNAAB. O decreto que estabelece a Política foi assinado nesta semana pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com o Decreto da PNAAB, está prevista a elaboração do Plano Nacional de Abastecimento Alimentar, que trará ações e estratégias visando atingir os objetivos definidos. A Política e o Plano também devem tratar de ações para reduzir as perdas e desperdícios de alimentos em todo o ciclo produtivo, bem como fomentar a formação de estoques públicos estratégicos. A Conab participou da elaboração do Decreto e promoveu, junto com o Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA), espaços de diálogo para construir a Política. O lançamento da PNAAB é fruto do debate que o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) realiza desde 2005, tendo sido fundamental para subsidiar o governo na elaboração da Política. O objetivo da estratégia é ampliar a produção, o acesso e o consumo de alimentos saudáveis, priorizando os territórios periféricos e populações vulneráveis.

     

    ETANOL: PL que incentiva consumo é aprovado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais

    O Projeto de Lei (PL) 1.159/23 que cria a Política Estadual de Incentivo ao Consumo de Etanol foi aprovado de forma definitiva (2º turno) pelo Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) na Reunião Extraordinária realizada na manhã desta quarta-feira (13/12/23). Com isso, a proposição já pode seguir para sanção do governador, tão logo receba parecer de redação final. Nessa versão aprovada, foram realizados aprimoramentos gerais para atingir os objetivos da proposta, listados logo no artigo 2º, que são:

    * incentivar o consumo de combustível sustentável, limpo e renovável;
    * promover o agronegócio e o combustível proveniente da cana-de-açúcar;
    * fortalecer o setor sucroenergético e os produtores rurais;
    * promover ações para a baixa emissão de carbono na agropecuária;
    apoiar a criação de microdestilarias de base associativista como forma de incentivar o consumo de etanol pelos agricultores associados.

     

    CANA: Usinas de Minas Gerais já moeram 77,6 mi t na safra 2023/24

    A moagem de cana-de-açúcar da safra 2023/24 em Minas Gerais atingiu a marca de 77,6 milhões de toneladas até 1º de dezembro, representando um aumento notável de 15,6% em comparação com o mesmo período da safra anterior, de acordo com os dados da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig). A produção de açúcar alcançou a marca de 5,34 milhões de toneladas, representando um aumento de 17,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Na segunda quinzena de novembro, foram produzidas 295 mil toneladas de açúcar, um salto de 11% em comparação com o mesmo período da safra anterior. A fabricação de etanol total alcançou 3,18 bilhões de litros, um aumento de 12% em relação ao mesmo período do ano passado. O etanol hidratado alcançou 1,88 milhões de metros cúbicos, enquanto o etanol anidro atingiu 1,3 milhões de metros cúbicos, representando incrementos de 14,7% e 7,9%, respectivamente, em comparação com o mesmo período da safra 2022/23. O mix de produção acumulado mostra uma tendência de 51% para o açúcar, registrando um aumento de 1 pontos percentuais em relação à safra anterior. O presidente da Siamig, Mário Campos, interpreta os números como um indicativo promissor para a safra 2023/2024 em Minas Gerais, que vem chegando ao fim. O volume de cana processado atingiu mais de 83% da estimativa total da safra, atingindo de um volume recorde.

     

    CARNE SUINA: ABCS cria movimento e amplia consumo no Nordeste em até 49% junto a ABS e varejo

    A campanha "Carne de Porco: Bom de preço, bom de prato" chegou ao Nordeste com tudo! Impulsionada pela Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS) em parceria com a Associação Baiana De Suinocultores (ABS) e com a bandeira do Carrefour, maior rede de varejo do Brasil, o Super Bompreço, a ação alcançou 35 milhões de brasileiros, conseguindo um crescimento de até 49% de toneladas de carne suína vendidas no período das campanhas em cinco estados da região. A ABCS se comprometeu em 2023 a levar a carne suína para o Nordeste, região brasileira com grande potencial de consumo e que ainda precisa vencer as barreiras culturais relacionadas a mitos sobre a proteína.

     

    CARNES: Governo Federal lança campanha publicitária para reforçar segurança do alimento inspecionado contra a gripe aviária

    Com o slogan "Alimento inspecionado. Tá na mesa, tá seguro", o Governo Federal lançou nesta semana uma campanha publicitária para reforçar a população brasileira quanto à segurança do consumo de carnes de aves e ovos inspecionados. A estratégia do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) é reafirmar que a gripe aviária, que ingressou no país em maio de 2023 afetando aves silvestres, não é transmitida pelo consumo desses alimentos. Um outro reforço dado pelo Mapa é quanto ao selo de inspeção (SIF, SIE, SIM e Sisbi) encontrado nos rótulos dos produtos de origem animal a venda. Até receber este selo, o produto passa por diversas etapas de fiscalização e inspeção realizadas na administração pública, em diferentes instâncias - federal, estadual ou municipal-, para conferir se os produtos de origem animal atendem aos critérios exigidos pela legislação. Consumidor, fique atento: o Selo de inspeção é obrigatório e é o responsável por assegurar a qualidade dos produtos que chegam a sua mesa, sem riscos à saúde. A campanha conta, ainda, com uma propaganda direcionada aos produtores rurais com intuito de orientá-los sobre as medidas de biosseguridade para evitar o espalhamento da doença para granjas comerciais, bem como para esclarecer sobre as notificações ao Serviço Veterinário Oficial de focos suspeitos.