John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    VOCÊ CONECTADO: Fique ligado nas notícias do dia (18/10)

    Conecta traz um resumo dos principais fatos e acontecimentos que impactam o agronegócio no Brasil e no mundo para que o produtor rural termine o dia bem informado
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Agronegócio

    MILHO: Rendimento médio da safrinha em Unaí (MG) fica em 4.800 kg/há

    O rendimento médio das lavouras de milho safrinha cultivadas em Unaí, no noroeste de Minas Gerais, atingiu 4.400 quilos por hectare. Quem informa é Cooperativa Agrícola de Unaí Ltda (Coagril). Segundo fonte do departamento técnico, o resultado ficou dentro do esperado para a região, atingindo uma produtividade final de 8.400 quilos por hectare nas lavouras de milho pivô e de 5.400 quilos por hectare nas lavouras de milho sequeiro. A fonte acrescenta que o ponto negativo da safrinha foi o preço, que se desvalorizou muito na região. Para as lavouras de sorgo safrinha o rendimento médio final em Unaí atingiu ao redor de 4.200 quilos por hectare.

     

    AGRICULTURA: Mercado de bioinsumos movimenta US$ 827 mi no Brasil em 2022/23

    O levantamento FarmTrak Bioinsumos, da Kynetec, apurou movimentação de US$ 827 milhões no mercado de bioinsumos na safra 2022/23, alta de 52% ante o ciclo anterior (US$ 547 milhões). A consultoria constatou também que os defensivos biológicos avançaram, de 3,6% para 4% do total de transações verificadas no setor de defesa vegetal, que subiu de US$ 15,071 bilhões para US$ 20,772 bilhões, um crescimento próximo a 38% na moeda americana. De acordo com o FarmTrak da Kynetec, na análise por categoria de produtos, os bionematicidas e os bioinseticidas dividiram a primeira posição, com participação de 35% cada e vendas de US$ 291 milhões e US$ 286 milhões, respectivamente. Em terceiro no ranking, bioinoculantes responderam por 17% do total, US$ 140 milhões. Biofungicidas foram o quarto subsegmento em negócios: 13% do mercado ou US$ 111 milhões.

     

    CARNES: Japão encerra embargo a aves vivas e ovos férteis importados de Santa Catarina

    O governo do Japão encerrou um embargo que estava vigente desde o dia 17 de julho para a importação de aves vivas e ovos férteis de Santa Catarina. A medida havia sido adotada pelos japoneses devido ao registro de um foco de influenza aviária de alta patogenicidade (IAPP) em uma galinha de produção de subsistência no município de Maracajá. A informação foi atualizada na tabela de suspensões do Ministério da Agricultura, Florestas e Pesca (MAF) do Japão.

     

    SOJA: Semeadura se aproxima do fim em Nova Mutum (MT), mas pode ocorrer replantio

    A semeadura de soja está quase finalizada na região produtora de Nova Mutum (MT), no médio-norte do Mato Grosso. Conforme o engenheiro agrônomo da Jatobá Planejamento e Consultoria Agronômica, Fernando Gazola, que concedeu entrevista exclusiva à Agência SAFRAS, faltam apenas algumas áreas em grandes fazendas. O calor tem sido intenso na região. Ontem, às 15 horas, estava 40 graus, exemplifica o entrevistado. Hoje, cedo da manhã, a temperatura oscilava entre 27 e 28 graus. Esse veranico é normal, sempre acontece, só veio antes este ano, pois geralmente ocorre em novembro. De qualquer forma, é possível que haja o replantio de alguma área, pondera. A semana também é de tempo seco, que deve persistir até o domingo (22). Choveu na cidade de Nova Mutum na última sexta-feira (13) e uma pancada forte no sábado (14). Depois foi sol de domingo (15) até hoje (18), ressalta Gazola. Para a próxima semana, há previsão de precipitações. As lavouras estão tendo um bom desenvolvimento neste momento. Já temos soja com 35 dias, lembra a fonte, acrescentando que logo vai florar, assim que chover. Segundo o Imea - Instituto Mato-grossense de Economia Agrícola, o médio-norte do estado deve cultivar 3,570 milhões de hectares com a oleaginosa em 2023/24, alta de 1,2% sobre 2022/23, quando somou 3,528 milhões de hectares.

     

    ALGODÃO: Em setembro, China lidera compras no Brasil

    O Brasil exportou 186,5 mil toneladas, em setembro de 2023, totalizando receita de US$ 350,1 milhões. O volume foi 1% superior ao registrado no mesmo mês de 2022. O preço médio, em dólares por tonelada vendida, caiu 17% em relação a 2022. Setembro é o segundo mês do calendário comercial 2023/2024. Em setembro de 2023, o maior importador do algodão brasileiro foi a China, participando com 61% do total embarcado. Vietnã, Bangladesh, Turquia e Indonésia completam a lista dos cinco maiores importadores do produto nacional, no mês, e foram o destino de 90% do volume exportado. O destaque no mês foi o incremento de 34 mil toneladas na exportação para China, em comparação ao mesmo mês, no ano passado. Paquistão e Bangladesh reduziram o volume embarcado em 10 mil toneladas, cada um. As informações partem do relatório de safra de outubro da Abrapa.

     

    ECONOMIA: Fernández oficializa adesão da Argentina ao BRICS

    O presidente da Argentina, Alberto Fernández, se encontrou com a chefe do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) dos BRICS, Dilma Rousseff, e oficializou o processo de adesão da Argentina à organização. Na cidade de Xangai, o chefe de estado destacou que a entrada no bloco representa uma oportunidade única para abrir novos mercados, consolidar os existentes, fomentar o fluxo de investimentos, aumentar as exportações e promover o desenvolvimento da aplicação de novas e melhores tecnologias. Fernández entregou uma carta formal à líder do NBD, que é o primeiro passo para cumprir o processo de incorporação, como já ocorreu com a adesão ao Grupo Banco Mundial, ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), ao Banco de Desenvolvimento da América Latina e do Caribe (CAF), ao Banco Africano de Desenvolvimento e, mais recentemente, ao Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura. O Novo Banco de Desenvolvimento dos BRICS possui fundos para infraestrutura sem condicionalidades, o que o diferencia de outros organismos financeiros internacionais. O grupo dos BRICS é composto por Brasil, Rússia, India, China e África do Sul. Em agosto, além da Argentina, também se juntaram Arábia Saudita, Egito, Irã, Emirados Árabes Unidos e Etiópia.

     

    SOJA: USDA anuncia venda de 132.000 toneladas para China

    Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 132.000 toneladas de soja em grãos para a China, a serem entregues na temporada 2023/24. Toda operação envolvendo a venda de volume igual ou superior a 100 mil toneladas do grão, feita para o mesmo destino e no mesmo dia, tem que ser reportada ao USDA.

     

    MILHO: Line-up prevê embarques de 9,177 milhões de toneladas pelo Brasil em outubro

    O line-up, a programação de embarques nos portos brasileiros, indicou que poderão ser exportadas 9,177 milhões de toneladas de milho em outubro, conforme levantamento de SAFRAS & Mercado. Desse total, 4,058 milhões toneladas de milho já foram embarcadas. Para novembro estão programados embarques de 4,076 milhões de toneladas de milho. Entre fevereiro/23 e janeiro/24, o line-up sinaliza embarques acumulados de 42,140 milhões de toneladas do cereal.