John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    VOCÊ CONECTADO: Fique ligado nas notícias do dia (21/8)

    Conecta traz um resumo dos principais fatos e acontecimentos que impactam o agronegócio no Brasil e no mundo para que o produtor rural termine o dia bem informado
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Agro

    Agricultura

    CAFÉ: Embarques brasileiros de agosto estão em 1,952 milhões de sacas

    As exportações brasileiras de café em grão em agosto de 2023 estão em 1.951702 sacas de 60 quilos, com 14 dias úteis computados (média diária de 139.407 sacas), com receita chegando a US$ 390,862 milhões (média diária de US$ 27,919 milhões), e preço médio de US$ 200,27 por saca. A receita média diária obtida com as exportações de café em grão em agosto até agora é 15,3% maior no comparativo com a média diária de agosto de 2022, que fora de US$ 24,222 milhões. Já o volume médio diário embarcado é 37,5% maior que o de agosto de 2022, que tinha o registro de 101.368 sacas diárias de média. O preço médio, por sua vez, recuou 16,2%. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

     

    AGRONEGÓCIO: Paraná é o quarto estado a conquistar adesão ao Sisbi-PEC

    O Serviço de Inspeção e Fiscalização de Insumos Pecuários da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) conquistou a equivalência junto ao Sistema Brasileiro de Inspeção e Fiscalização de Insumos Pecuários (Sisbi-PEC). O Sisbi-PEC faz parte do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa) e busca padronizar e harmonizar os procedimentos de inspeção e fiscalização de insumos pecuários, executados pelos entes partícipes do sistema, para assegurar a inocuidade, a identidade e a qualidade dos insumos utilizados na pecuária brasileira. O Paraná se junta aos estados do Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

     

    CARNE SUINA: Exportações atingem 64,768 mil toneladas em agosto

    As exportações de carne suína "in natura" do Brasil renderam US$ 155,543 milhões em agosto (14 dias úteis), com média diária de US$ 11,110 milhões. A quantidade total exportada pelo país no período chegou a 64,768 mil toneladas, com média diária de 4,626 mil toneladas. O preço médio ficou em US$ 2.401,50. Em relação a agosto de 2022, houve alta de 0,7% no valor médio diário, ganho de 0,1% na quantidade média diária e avanço de 0,7% no preço médio. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

     

    _______________________________________________________________

    EXPORTAÇÕES DE AGOSTO - Secretaria de Comércio Exterior

    _______________________________________________________________

     

    AVES: Exportação atinge 287,635 mil toneladas

    As exportações de carne de aves e suas miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas do Brasil renderam US$ 520,010 milhões em agosto (14 dias úteis), com média diária de US$ 37,143 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 287,635 mil toneladas, com média diária de 20,545 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 1.807,90. Em relação a agosto de 2022, houve alta de 3,1% no valor médio diário, avanço de 18,7% na quantidade média diária e recuo de 13,2% no preço médio.

     

    CARNE BOVINA: Exportação atinge 124,650 mil toneladas

    As exportações de carne bovina fresca, congelada ou refrigerada do Brasil renderam US$ 562,545 milhões em agosto (14 dias úteis), com média diária de US$ 40,181 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 124,650 mil toneladas, com média diária de 8,903 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 4.513,00. Em relação a agosto de 2022, houve baixa de 25,8% no valor médio diário da exportação, ganho de 0,8% na quantidade média diária exportada e desvalorização de 26,4% no preço médio.

     

    SOJA: Exportações do Brasil somam 5,376 milhões de toneladas

    As exportações de soja em grão do Brasil renderam US$ 2,662 milhões em agosto (14 dias úteis), com média diária de US$ 190,177 milhões. A quantidade total exportada pelo país no período chegou a 5,376 milhões de toneladas, com média diária de 383,99 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 495,30. Na comparação com agosto de 2022, houve alta de 17,2% na receita média diária e de 48,6% no volume. O preço caiu 21,1%.

     

    ALGODÃO: Brasil exporta 75,019 mil toneladas

    As exportações brasileiras de algodão bruto somaram 75,019 mil toneladas em agosto (14 dias úteis), com média diária de 5,358 mil toneladas. A receita com as vendas ao exterior totalizou US$ 134,318 milhões, com média diária de US$ 9,594 milhões. As informações são da Secretaria de Comércio Exterior / Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços. Em relação à igual período do ano anterior, houve avanço de 96,3% no volume diário exportado (2,730 toneladas diárias em agosto de 2022). Já a receita diária teve acréscimo de 77,7% (US$ 5,398 milhões diários em agosto de 2022).

     

    Exportações do setor em Minas Gerais somam US$ 8,2 bi de janeiro a julho

    As exportações do agronegócio de Minas Gerais somaram US$ 8,2 bilhões no acumulado de janeiro a julho deste ano, com destaque para o crescimento de 45% do setor de produtos florestais, em comparação ao mesmo período de 2022, atingindo o marco US$ 677,4 milhões. O complexo sucroalcooleiro também obteve acréscimo expressivo de 36,2%, chegando à receita de US$ 826,4 milhões. Foram mais de 1 milhão de toneladas de produtos florestais (celulose, madeira, papel, borracha natural e gomas naturais) enviadas para fora do país, volume 22,6% superior aos embarques dos sete primeiros meses de 2022. Enquanto o complexo sucroalcooleiro exportou 1,8 milhão de toneladas, com reforço de 10,8%.

     

    ARROZ: Egito tem reservas para consumo de 3,3 meses

    O Egito tem reservas estratégicas de arroz para cobrir o consumo por 3,3 meses, disse o ministro egípcio do Abastecimento, Ali Moselhy, neste domingo.

     

    GRÃOS: Ucrânia está perto de acordo sobre seguro de embarcações no Mar Negro

    A Ucrânia está finalizando um acordo em colaboração com as principais companhias de seguros para garantir a cobertura de navios graneleiros que se dirigem aos portos do Mar Negro e em direção contrária. De acordo com o relato do RBC-Ucrânia nesta segunda-feira, o vice-ministro da Economia da Ucrânia, Oleksandr Hryban, afirmou que o esquema em questão está em fase de desenvolvimento e ativa discussão. Ministérios relevantes, instituições bancárias locais e grupos seguradores internacionais, incluindo o Lloyd's de Londres, estão envolvidos nas negociações. Além disso, Hryban sugeriu que o acordo poderia entrar em vigor já no próximo mês, e a cada mês de 5 a 30 embarcações passarão por "um local perigoso nas águas ucranianas".