John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    VOCÊ CONECTADO: Fique ligado nas notícias do dia (25/8)

    Conecta traz um resumo dos principais fatos e acontecimentos que impactam o agronegócio no Brasil e no mundo para que o produtor rural termine o dia bem informado
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Agronegócio

    ALGODÃO: Colheita avança para 75,9% no Mato Grosso

    A colheita de algodão 2022/23 do Mato Grosso atingiu 75,9%, conforme o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (IMEA), com número obtido até 25 de agosto. No mesmo período do ano passado, a colheita era de 97,33%. Na semana passada, o índice era de 60,72%.

     

    ETANOL: Vendas das distribuidoras recuam 13,5% em junho

    Em junho de 2023, o volume de etanol hidratado transacionado pelas distribuidoras apresentou queda de 13,42% em comparação ao mesmo período de 2022, passando de 1,4 bilhão de litros em para 1,2 bilhão, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustiveis. Na comparação com maio de 2023 (1,21 bilhão de litros), houve queda de 3,59% nas vendas do biocombustível, considerando o total comercializado, e recuo de 0,38% (por dia corrido), considerando que junho possui um dia a menos que maio. No acumulado do ano de 2023, as vendas de etanol totalizaram 7,0 bilhões de litros, volume que representa uma redução de 10,12% em relação ao verificado no mesmo período de 2022 (7,8 bilhões de litros).

     

    MÁQUINAS: Mudanças estruturais e conjunturais devem proporcionar melhora no setor

    Apesar da desaceleração da economia global e dos juros domésticos e externos em patamares elevados, a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) acredita em melhora na atividade econômica em geral e no setor. Segundo a diretora de competitividade da entidade, Cristina Zanella, alguns fatores corroboram este otimismo. A cadeia internacional de suprimentos já está praticamente normalizada após as disrupções deflagradas pela pandemia e pela guerra na Ucrânia. Ainda que a economia venha de um período de fragilidade financeira das famílias e das empresas, a perspectiva é de um aumento na renda. A redução da inflação e da taxa de juros, além do aumento da nota de crédito do Brasil por agências de avaliação de risco completam os pontos conjunturais favoráveis.

     

    CARNE DE FRANGO: China deve produzir 13,87 milhões de toneladas em 2024

    A produção de carne de frango da China deverá chegar a 13,87 milhões de toneladas em 2024, segundo adidos do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. A produção esperada para 2023, por outro lado, é de 14,3 milhões de toneladas. As importações de carne de frango deverão atingir 770 mil toneladas em 2024. Para 2023, são esperadas 750 mil toneladas a serem adquiridas pela China O consumo doméstico de carne de frango do país deve chegar a 14,11 milhões de toneladas em 2024. Em 2023, é esperado que a China demande um consumo doméstico de 14,52 milhões de toneladas.

     

    GRÃOS: Vias Solidárias garantem transporte de 40 milhões de toneladas de produtos da Ucrânia

    Devido à implementação da iniciativa de "Vias Solidárias", já foram transportadas mais de 40 milhões de toneladas de produtos agrícolas ucranianos. E este número está aumentando, de acordo com o representante oficial do serviço de política externa da UE, Peter Stano, em entrevista a Suspilno. "As Vias Solidárias foram muito bem-sucedidas, permitiram transportar mais de 40 milhões de toneladas de produtos agrícolas, principalmente grãos. E esse número está crescendo porque elas ainda estão funcionando. É muito importante ver que eles permitiram exportar mais usando a Iniciativa de Grãos do Mar Negro", disse ele. Ao mesmo tempo, Stano observou que esta iniciativa, na ausência de navegação normal no Mar Negro, é apenas uma solução temporária.

     

    CARNES: China solicita lista reduzida de frigoríficos para facilitar habilitações

    O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, disse que a China solicitou ao governo brasileiro que reduzisse a lista de frigoríficos candidatos à autorização para exportar carnes ao país asiático, para facilitar as habilitações. "Nós, democraticamente, apresentamos uma lista de 62 plantas brasileiras prontas para serem habilitadas e uma segunda lista com mais 15 plantas. Eles manifestaram em maio e reafirmaram a manifestação na semana passada, ao nosso embaixador Marcos Galvão, que para facilitar a habilitação de novas plantas, a lista fosse menor, que a lista estava muito grande", disse Fávaro. O Mapa vai entrar em contato com as entidades representativas de classe dos frigoríficos brasileiros para reduzir a lista apresentada à China e ter novas plantas brasileiras habilitadas pelo país asiático ainda neste ano.

     

    SOJA: USDA anuncia venda de 121.000 toneladas para China

    Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 121.000 toneladas de soja em grãos para a China, a serem entregues na temporada 2023/24. Toda operação envolvendo a venda de volume igual ou superior a 100 mil toneladas do grão, feita para o mesmo destino e no mesmo dia, tem que ser reportada ao USDA.