John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    VOCÊ CONECTADO: Fique ligado nas notícias do dia (27/9)

    Conecta traz um resumo dos principais fatos e acontecimentos que impactam o agronegócio no Brasil e no mundo para que o produtor rural termine o dia bem informado
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Agronegócio

    SOJA: Importações aumentam 2% em 2023/24 na UE até 24 de setembro

    As importações de soja da União Europeia na temporada 2023/24, que teve início em julho/23, alcançaram 2,69 milhões de toneladas até 24 de setembro. Isso representa um aumento de 2% em comparação com o mesmo período do ano anterior, quando foram importadas 2,64 milhões de toneladas. Os dados foram divulgados pela Comissão Europeia nesta terça-feira (26). Já as importações de colza da UE no mesmo período totalizaram 825.643 toneladas, registrando uma queda de 41% em relação às 1,41 milhões de toneladas importadas no ano anterior. Quanto às importações de farelo de soja, estas somaram um total de 3,51 milhões de toneladas, apresentando uma diminuição de 2% em comparação com as 3,57 milhões de toneladas importadas no ano anterior. Por outro lado, as importações de óleo de palma totalizaram 821.115 toneladas, refletindo uma redução de 9% em relação às 902.142 toneladas do ano anterior. As informações são da Reuters.

     

    AÇÚCAR: Line-up aponta embarques de 25 mil t pelos portos pernambucanos

    O total de navios que aguarda para embarcar açúcar nos portos pernambucanos de Suape e do Recife estava em quatro na semana encerrada em 26 de setembro, ante dois navios na semana anterior (20), de acordo com levantamento realizado pela agência marítima Williams Brasil. Conforme o relatório, foi agendado carregamento de 25 mil toneladas de açúcar, mesma quantidade da semana anterior.

     

    MILHO: Declarações de vendas da Argentina para 2022/23 chegam a 20,314 milhões de toneladas

    De acordo com o relatório semanal do Ministério da Agroindústria, as Declarações Juramentadas de Venda ao Exterior (DJVE) registradas até 20 de setembro para o milho da campanha 2022/23, atingiram um valor de 20,314 milhões de toneladas comparado a um volume de equilíbrio para esta safra de 26 milhões de toneladas, conforme indicado pelo Governo Nacional. O andamento da comercialização de milho na Argentina para a safra 2022/23, chega a 24,134 milhões de toneladas, sendo 21,787 milhões de toneladas para o setor exportador e 2,347 milhões de toneladas para compras da indústria. Em relação à campanha 2023/24, as declarações de vendas se situam em 430 mil toneladas. O avanço na comercialização do milho na Argentina para a safra 2023/24 atinge 3.000 milhões de toneladas, sendo 2,912 milhões para o setor exportador e 88,4 mil para compras da indústria. Segundo a resolução 276/2021, o sistema de controle das exportações com níveis equilibrados será aplicado ao trigo e ao milho, duas culturas que, juntamente com a carne bovina, o governo considera como "bens culturais".

     

    AÇÚCAR: China deve continuar leiloando estoques para regular oferta e preços domésticos

    A China continuará leiloando suas reservas de açúcar para garantir preços mais equilibrados e níveis adequados para sua oferta doméstica, disse o centro de gerenciamento de reservas do estado em um comunicado nesta quarta-feira. A China fez sua primeira venda de reservas estatais de açúcar desde 2016 nesta quarta-feira, em meio a um aperto na oferta e a uma disparada dos preços da commodity. As informações partem da Reuters.

     

    TRIGO: Colheita atinge 1% e clima é favorável na região de Guarapuava (PR)

    A colheita de trigo teve início nos municípios que compõem o núcleo regional de Guarapuava do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Agricultura do Paraná. Em entrevista exclusiva à Agência SAFRAS, o técnico agrônomo Dirlei Manfio afirmou que os trabalhos atingem apenas 1%. A área total é estimada em 68,2 mil hectares, abaixo dos 73,9 mil hectares previstos inicialmente. Segundo o técnico, até o momento, as condições climáticas são favoráveis. As temperaturas estão elevadas e as precipitações têm sido pontuais. Apesar do clima ser bom, houve relatos de uma leve incidência de doenças fúngicas nas plantações, mas até agora nada que seja considerado grave, relatou. Para os próximos dias, a meteorologia indica sol com muitas nuvens, mas com a possibilidade de chuvas a qualquer hora. As temperaturas devem oscilar entre 13C e 20C. A umidade deve seguir até domingo. Manfio acredita que a ceifa deve se estender até o final de novembro.

     

    CARNE BOVINA: Valor das exportações cai 20,4% em agosto na Argentina – CAA

    O valor das exportações do complexo bovino da Argentina caiu 20,4% em agosto na comparação anual, com US$ 290,1 milhões, segundo dados do Conselho Agroindustrial Argentino (CAA). O valor anual acumulado é de US$ 2,166 bilhões, queda de 19% em relação ao mesmo período de 2022. A participação total do complexo no agronegócio foi de 8,7%. As informações são da Agência CMA Safras LatAm.

     

    GRÃOS: México tem quinto maior crescimento mundial nas importações em 2022, diz UNCTAD

    Em 2022, o México ficou em quinto lugar no mundo entre os países que mais aumentaram as suas importações de cereais em termos de volume, segundo relatório da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD). O crescimento das compras mexicanas foi de 6,2% no ano passado, superado apenas por Marrocos (25%), Irã (10,4%), Filipinas (7,0%) e Colômbia (6,8%). Em 2023 a variação foi de 1,5%. Por sua vez, o México foi o terceiro maior importador de cereais em termos de valor, com US$ 8.886 milhões e um crescimento anual de 17%. O relatório da UNCTAD garante que a introdução de tarifas pelos Estados Unidos e pela China desde 2018, produto de uma divisão geopolítica, beneficiou o México devido ao desvio do comércio com países como Canadá, India e Vietnã.

     

    SOJA: SAFRAS indica exportação de 99 milhões de toneladas em 2024

    As exportações de soja do Brasil deverão totalizar 99 milhões de toneladas em 2024, acima dos 98 milhões indicados para 2023. A previsão faz parte do quadro de oferta e demanda brasileiro, divulgado por SAFRAS & Mercado, e indica um aumento de 1% entre uma temporada e outra. SAFRAS indica esmagamento de 55 milhões de toneladas em 2024 e de 53 milhões de toneladas em 2023, com uma elevação de 4% entre uma temporada e outra. SAFRAS indica importação de 110 mil toneladas em 2024, contra 130 mil toneladas em 2023. Em relação à temporada 2024, a oferta total de soja deverá aumentar 6%, passando para 168,871 milhões de toneladas. A demanda total está projetada por SAFRAS em 157,7 milhões de toneladas, crescendo 2% sobre o ano anterior. Desta forma, os estoques finais deverão subir 103%, passando de 5,507 milhões para 11,171 milhões de toneladas.