John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    VOCÊ CONECTADO: Fique ligado nas notícias do dia (4/8)

    Conecta traz um resumo dos principais fatos e acontecimentos que impactam o agronegócio no Brasil e no mundo para que o produtor rural termine o dia bem informado
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Notícias

    CARNE DE FRANGO: Embarques crescem 6,6% em julho, para 432,1 mil toneladas

    Levantamentos da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que as exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 432,1 mil toneladas em julho. O número supera em 6,6% o volume embarcado no sétimo mês de 2022, com 405,3 mil toneladas. A receita gerada pelos embarques chegou a US$ 858,7 milhões, número 3,7% menor que o registrado no mesmo período do ano passado, com US$ 892 milhões. No acumulado do ano (janeiro a julho), as exportações de carne de frango totalizaram 3,061 milhões de toneladas, volume 8,2% maior que o saldo registrado em 2022, com 2,828 milhões de toneladas. Em receita, as vendas do setor nos sete primeiros meses do ano chegam a US$ 6,027 bilhões, desempenho 7,2% maior que o total registrado em 2022, com US$ 5,620 bilhões.

     

    TRIGO: Previsão de excesso de chuvas preocupa produtores na região de Santa Maria (RS)

    Os trigais estão em pleno período de desenvolvimento vegetativo na região de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, com 96% das lavouras nesta fase e muitas delas em afilhamento. Cerca de 4% já se encontram em início de floração. Segundo o assistente técnico da regional da Emater/RS, Luis Fernando Rodrigues, a cobertura do solo é boa e tem uma adequada população de plantas por hectare. A preocupação dos produtores permanece sobre a previsão de excesso de umidade, devido ao estabelecimento do fenômeno El Niño. Para minimizar possíveis danos, os triticultores têm adotado medidas preventivas, como a aplicação de fungicidas.

     

    FERTILIZANTES: Indice de Poder de Compra registra um dos melhores níveis dos últimos dois anos

    O Indice de Poder de Compra de Fertilizantes (IPCF) se aproxima de um dos melhores níveis dos últimos dois anos. Em julho, fechou em 0,87, apresentando uma melhora significativa quando comparado com julho do ano passado, quando atingiu 1,85. Assim, mesmo com as oscilações nos preços das commodities e dos fertilizantes, o indicador permanece como o menor de 2023; e o cenário se mantém favorável ao agricultor, permitindo uma boa relação de troca. Durante o período, a soja apresentou alta de 6,7%, impulsionada principalmente pela redução na estimativa de área plantada nos Estados Unidos, onde se espera uma migração e aumento na área plantada de milho.

     

    AÇÚCAR: Indicador de preços da FAO cai pelo segundo mês consecutivo em julho

    O indicador de preços globais do açúcar da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) somou 146,3 pontos em julho, queda de 3,9% (5,9 pontos) contra junho, marcando o segundo declínio consecutivo, mas permanecendo 29,6% (33,4 pontos) acima do patamar de um ano atrás. Conforme a FAO, o bom progresso da safra de cana 2023/24 no Brasil, e chuvas melhorando a umidade do solo nas principais regiões produtoras da India pesaram sobre o índice em julho.

     

    Índice de preços dos alimentos da FAO subiu 1,3% em julho

    O indicador de preços globais dos alimentos (FFPI, na sigla em inglês) da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) somou 123,9 pontos em julho, alta de 1,3% (1,5 ponto) contra junho, mas permanecendo 16,6 pontos (11,8%) abaixo do valor do mesmo mês do ano passado. Conforme a FAO, a alta do índice em julho foi impulsionada por um sólido ganho nos preços dos óleos vegetais, parcialmente compensado por uma significativa queda no índice de açúcar, além de pequenos recuos nos preços para os cereais, lácteos e carnes.

     

    CLIMA: Secretaria da Agricultura amplia número de estações meteorológicas no RS para 58

    O projeto da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi) de ampliação da rede de estações automáticas para o monitoramento agroclimático e desenvolvimento de produtos específicos para o setor agropecuário do Rio Grande do Sul segue ativo. Na semana passada, foram instaladas mais três estações meteorológicas: em Uruguaiana, Alegrete e São Francisco de Assis, totalizando 58.