John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    VOCÊ CONECTADO: Fique ligado nas notícias do dia (6/9)

    Conecta traz um resumo dos principais fatos e acontecimentos que impactam o agronegócio no Brasil e no mundo para que o produtor rural termine o dia bem informado
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Agronegócio

    FERTILIZANTES: Entregas cresceram 2,4% no primeiro semestre e 15,7% em junho

    Segundo dados da Associação Nacional para Difusão de Adubos (ANDA), as entregas de fertilizantes ao mercado brasileiro encerraram junho de 2023 com 4,11 milhões de toneladas, significando crescimento de 15,7% em relação às 3,55 milhões de toneladas do mesmo mês de 2022. No acumulado do primeiro semestre, registraram-se 18,61 milhões de toneladas, com aumento de 2,4% ante as 18,18 milhões de toneladas referentes a igual período de 2022. Mato Grosso, líder nas entregas, concentrou o maior volume nos primeiros seis meses deste ano (25,2%), com 4,69 milhões de toneladas. Seguem-se o Paraná (2,34 milhões), Goiás (2,09 milhões), São Paulo (1,67 milhão), Rio Grande do Sul (1,62 milhão) e Minas Gerais (1,43 milhão).

     

    CARNE DE FRANGO: Exportações cresceram 2,1% em volume em agosto

    Levantamentos da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que as exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 446,8 mil toneladas em agosto. O número supera em 2,1% as exportações registradas no mesmo período do ano passado, com 437 mil toneladas. A receita das exportações de agosto chegou a US$ 831 milhões, número 9,9% menor que o total alcançado no mesmo período de 2022, com US$ 922,1 milhões. No acumulado do ano (janeiro a agosto), os embarques de carne de frango totalizaram 3,508 milhões de toneladas, volume 7,4% superior ao registrado nos oito primeiros meses do ano passado, com 3,266 milhões de toneladas.

     

    ARROZ: Fortes chuvas adiam início do plantio na maior parte do Rio Grande do Sul

    A chegada de uma frente fria, com altos volumes de chuva, adiou o início do plantio do arroz na maioria dos municípios produtores do Rio Grande do Sul. No Oeste do estado, o zoneamento de risco climático permite a semeadura a partir de 1º de setembro. A área no RS é projetada em 902,425 mil hectares. A produtividade é esperada, inicialmente, em 8,359 toneladas por hectare. Na região da Emater/RS de Bagé, alguns produtores iniciaram o plantio entre 28 e 31 de agosto. O excesso de chuvas animou os agricultores, que temiam a redução da área devido ao baixo nível das barragens. Em alguns municípios, as precipitações trouxeram transtorno como o bloqueio de estradas e o atraso na entrega de insumos às propriedades rurais. As informações são do boletim semanal da Emater/RS.

     

    CARNES: Com novos casos em São Paulo, focos de gripe aviária no Brasil chegam a 94

    Até às 13h de hoje, o painel de dados para consulta online disponibilizado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) contabilizava 94 focos de influenza aviária de alta patogenicidade (H5N1) desde a primeira confirmação, ocorrida em 15 de maio. São 92 casos em aves silvestres e dois em aves de subsistência. Outros 13 casos estão sendo investigados. O Espírito Santo segue com 29 casos, sendo 28 em aves selvagens e um em ave de fundo de quintal. O Rio de Janeiro conta com 17 focos em aves selvagens. São Paulo somou quatro registros e tem agora 20 casos confirmados. O Paraná possui 12 focos da doença. A Bahia segue com quatro ocorrências. Santa Catarina registrou 11 casos, sendo 10 em aves selvagens e um em ave de fundo de quintal. O Rio Grande do Sul continua com um caso registrado. Do número total de focos confirmados até agora no Brasil, todos foram considerados encerrados.

     

    SOJA: Line-up projeta embarques de 7,32 milhões de toneladas pelo Brasil em setembro

    O line-up, a programação de embarques nos portos brasileiros, projeta a exportação de 7,32 milhões de toneladas de soja em grão para setembro, conforme levantamento realizado por SAFRAS & Mercado. O volume já embarcado no mês soma 799,214 milhões de toneladas. No mesmo mês do ano passado, exportações somaram 3,689 milhões de toneladas segundo estimativa. Em agosto, foram 7,563 mil toneladas. Para outubro, são previstas 3,162 milhões de toneladas. De janeiro a setembro, o line-up projeta o embarque de 88,779 milhões de toneladas. Em igual período do ano passado, foram embarcadas 70,099 milhões de toneladas. A Secretaria do Comércio Exterior (Secex) indica o embarque no período em 81,04 milhões de toneladas.

     

    AGRICULTURA: Em dois meses, desembolso do crédito rural chega a R$ 101 bilhões

    O desembolso do crédito rural nos dois primeiros meses do Plano Safra 2023/2024 chegou a R$ 101 bilhões, aumento de 10% em relação a igual período da safra passada. Os financiamentos de custeio tiveram aplicação de R$ 64,3 bilhões. Já as concessões das linhas de investimentos totalizaram R$ 12,1 bilhões. As operações de comercialização atingiram R$ 11,8 bilhões e as de industrialização, R$ 12,7 bilhões. De acordo com a análise da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), foram realizados 385.487 contratos no período de dois meses do ano agrícola, sendo 269.587 no Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) e 62.058 no Pronamp (Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural). Os valores concedidos aos pequenos e médios produtores em todas as finalidades (custeio, investimento, comercialização e industrialização) foram, respectivamente, de R$ 13,8 bilhões no Pronaf e de R$ 17,5 bilhões no Pronamp. Os demais produtores formalizaram 53.842 contratos, correspondendo a R$ 69,6 bilhões de financiamentos liberados pelas instituições financeiras. Nos financiamentos agropecuários para investimento, o Programa de Modernização da Agricultura e Conservação dos Recursos Naturais (Moderagro) teve contratações de R$ 287 milhões, significando um aumento de 33% em relação a igual período na safra anterior.

     

    SORGO: Conab projeta safra brasileira de 4,786 milhões de toneladas em 2022/23

    A produção brasileira de sorgo deverá totalizar 4,786 milhões de toneladas na temporada 2022/23, com aumento de 53,4% na comparação com a temporada anterior (2021/22), quando foram colhidas 3,120 milhões de toneladas. A projeção faz parte do décimo segundo levantamento de acompanhamento da safra brasileira de grãos, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A Conab trabalha com uma área de 1,417 milhão de hectares, alta de 25,4% em relação aos 1,130 milhão de hectares cultivados na safra 2021/22. A produtividade para 2022/23 está estimada em 3.376 quilos por hectare, com avanço de 22,3% sobre a temporada anterior, quando o rendimento ficou em 2.760 quilos por hectare.

     

    FEIJÃO: Conab projeta safra brasileira de 3,040 milhões de toneladas em 2022/23

    A produção brasileira de feijão deverá totalizar 3,040 milhões de toneladas na temporada 2022/23, com avanço de 1,7% na comparação com a temporada anterior, quando foram colhidas 2,990 milhões de toneladas. A projeção faz parte do décimo segundo levantamento de acompanhamento da safra brasileira de grãos, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A Conab trabalha com uma área de 2,693 milhões de hectares, com baixa de 5,8% frente ao ano anterior, de 2,859 milhões de hectares. A produtividade está estimada em 1.129 quilos por hectare, com ganho de 7,9% sobre a temporada anterior 2021/22, de 1.046 quilos por hectare. A primeira safra de feijão em 2022/23 deverá totalizar produção de 956,6 mil toneladas, 1,6% acima sobre a temporada anterior, quando foram colhidas 941,8 mil toneladas. A segunda safra em 2022/23 está estimada em 1,271 milhão de toneladas, queda de 5,2% frente ao volume colhido no ano passado, de 1,341 milhão de toneladas. A terceira safra está estimada em 813 mil toneladas, com alta de 15% sobre 2021/22, de 707,2 mil toneladas.

     

     

    MILHO: Conab estima safra do Brasil de 131,865 milhões de toneladas em 2022/23

    A produção brasileira de milho deverá totalizar 131,865 milhões de toneladas na temporada 2022/23, com avanço de 16,6% na comparação com a temporada anterior, quando foram colhidas 113,130 milhões de toneladas. A projeção faz parte do décimo segundo levantamento de acompanhamento da safra brasileira de grãos, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A Conab trabalha com uma área de 22,267 milhões de hectares, com alta de 3,2% sobre o ano anterior, de 21,580 milhões de hectares. A produtividade está estimada em 5.922 quilos por hectare, com ganho de 13% sobre a temporada anterior, de 5.242 quilos por hectare. A primeira safra de milho deverá totalizar produção de 27,373 milhões de toneladas, com alta de 9,4% sobre a temporada anterior, quando foram colhidas 25,026 milhões de toneladas. A segunda safra, ou safrinha, está estimada em 102,164 milhões de toneladas, 18,9% acima das 85,892 milhões de toneladas colhidas no ano passado. A terceira safra está estimada em 2,328 milhões de toneladas, alta de 5,3% sobre a temporada anterior, de 2,211 milhões de toneladas.

     

    ARROZ: Conab projeta produção de 10,033 milhões de t para 2022/23

    O décimo segundo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra brasileira 2022/23 de arroz indica produção de 10,033 milhões de toneladas, o que representa um decréscimo de 6,9% sobre as 10,780 milhões de toneladas de 2021/22. No décimo primeiro, o número era o mesmo. A área plantada com arroz na temporada 2022/23 foi estimada em 1,479 milhão de hectares, ante 1,617 milhão semeados na safra 2021/22. A produtividade das lavouras foi estimada em 6.781 quilos por hectare, superior em 1,7% aos 6.666 quilos por hectare na temporada passada. O Rio Grande do Sul, principal Estado produtor, deve ter uma safra de 6,934 milhões de toneladas, equivalendo a um recuo de 9,4%. A área prevista é de 862,6 mil hectares, ante 957,4 mil em 2021/22, com rendimento esperado de 8.039 quilos por hectare, ante 7.995 quilos da anterior. Em Santa Catarina, a produção deverá totalizar de 1,227 milhão de toneladas, ante 1,178 milhão na safra 2021/22. O estado é o segundo maior produtor do país. Para o Mato Grosso, a Conab está estimando uma safra de 277,40 mil toneladas, ante 332,1 mil toneladas calculadas para 2021/22.

     

    CARNES: Cresce o abate de bovinos e frangos e cai o de suínos no 2o trimestre de 2023

    No 2o trimestre de 2023, o abate de frangos subiu 4,7%, o de bovinos aumentou 12,6% e o de suínos caiu 1,0% ante o mesmo período de 2022. Frente ao 1o trimestre de 2023, o abate de frangos caiu 3,2%, o de bovinos cresceu 13,4% e o de suínos recuou 0,6%. A aquisição de leite foi de 5,72 bilhões de litros, com aumento de 4,0% ante o 2o trimestre de 2022 e recuo de 3,9% contra o trimestre imediatamente anterior. Já a aquisição de peças de couro pelos curtumes teve alta de 9,5% frente ao 2o trimestre de 2022 e de 8,5% ante o 1o trimestre de 2023, somando 8,38 milhões de peças. Foram produzidos 1,05 bilhão de dúzias de ovos de galinha no 2o trimestre deste ano, alta de 2,9% na comparação anual e de 2,0% em relação ao 1o trimestre de 2023.

     

    AGRICULTURA: IBGE estima safra 2023 de grãos em 313,3 milhões de toneladas

    A estimativa de agosto para a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas de 2023 é de 313,3 milhões de toneladas, 19,0% maior (ou mais 50,1 milhões de toneladas) que a de 2022 (263,2 milhões de toneladas) e 1,4% acima da estimativa de julho. A área a ser colhida é de 77,5 milhões de hectares, com alta de 5,8% no ano e de 0,6% frente a julho. O arroz, o milho e a soja, os três principais produtos deste grupo, somados, representam 92,0% da estimativa da produção e respondem por 87,0% da área a ser colhida. Frente a 2022, houve altas de 25,8% para a soja, de 10,0% para o algodão herbáceo, de 38,8% para o sorgo, de 16,0% para o milho, com aumentos de 10,9% no milho na 1 safra e de 17,5% no milho na 2 safra, e de 8,2% para o trigo.

     

    TRIGO: Conab projeta safra de 10,817 milhões de toneladas em 2023

    A produção brasileira de trigo em 2023 deverá ficar em 10,871 milhões de toneladas, segundo o 12o levantamento para a safra brasileira de grãos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). No ano passado, a safra ficou em 10,554 milhões de toneladas. A Conab indica uma área plantada de 3,450 milhões de hectares. Em 2022, a área ocupou 3,086 milhões de hectares. A produtividade está estimada em 3.135 quilos por hectare, contra os 3.420 quilos estimados no ano.

     

    SOJA: Conab indica safra 2022/23 do Brasil de 154,617 milhões de toneladas

    A produção brasileira de soja deverá totalizar 154,617 milhões de toneladas na temporada 2022/23, com aumento de 23,2% na comparação com a temporada anterior, quando foram colhidas 125,549 milhões de toneladas. A projeção faz parte do 12o levantamento de acompanhamento da safra brasileira de grãos, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A Conab trabalha com uma área de 44,075 milhões de hectares, com elevação de 6,2% sobre o ano anterior, quando foram cultivados 41,492 milhões de hectares. A produtividade está estimada em 3.508 quilos por hectare. Em 2021/22, o rendimento ficou em 3.026 quilos por hectare.