John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    VOCÊ CONECTADO: Fique ligado nas notícias do dia (7/11)

    Conecta traz um resumo dos principais fatos e acontecimentos que impactam o agronegócio no Brasil e no mundo para que o produtor rural termine o dia bem informado
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Agronegócio

    SOJA: Line-up prevê embarques de 5,499 milhões de toneladas pelo Brasil em novembro

    O line-up, a programação de embarques nos portos brasileiros, projeta a exportação de 5,499 milhões de toneladas de soja em grão para novembro, conforme levantamento realizado por SAFRAS & Mercado. No mesmo mês do ano passado, exportações somaram 1,986 milhão de toneladas segundo a estimativa. Em outubro, foram embarcadas 5,957 milhões de toneladas. Para dezembro, são previstas exportações de 1,936 milhão de toneladas. De janeiro a novembro, o line-up projeta o embarque de 98,462 milhões de toneladas, contra 75,605 milhões de toneladas em igual período do ano passado. A Secretaria do Comércio Exterior (Secex) indica o embarque no período em 92,785 milhões de toneladas.

     

    AÇÚCAR: Indicador de preços da FAO cai em outubro após duas altas consecutivas

    O indicador de preços globais do açúcar da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) somou 159,2 pontos em outubro, queda de 2,2% (3,5 pontos) contra setembro, depois de duas altas consecutivas. O indicador permanece, no entanto, 50,6 pontos (46,6%) acima dos patamares de um ano atrás. Conforme a FAO, o declínio em outubro esteve ligado principalmente a um rápido avanço da safra no centro-sul do Brasil, apesar do impacto negativo das chuvas na moagem da cana-de-açúcar ao longo da primeira quinzena do mês. O enfraquecimento do real ante o dólar e preços mais baixos do etanol no Brasil também pesaram sobre as cotações internacionais do açúcar ao longo de outubro. Porém, persistentes preocupações em relação a um aperto na oferta mundial na recém iniciada temporada 2023/24 associadas com atrasos nos embarques por conta de problemas logísticos no Brasil atenuaram a pressão de baixa nas cotações do açúcar.

     

    SOJA: China compra 66,608 milhões de toneladas do Brasil em 2023

    A China importou 66,608 milhões de toneladas de soja do Brasil até outubro de 2023. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, o volume é 32% superior às 50,287 milhões de toneladas em 2022. O país é o maior comprador da oleaginosa brasileira, respondendo por 71,79% do volume até aqui. Em segundo lugar, ficou a Espanha, com 2,728 milhões de toneladas, 14% abaixo de igual período do ano passado. A Tailândia aparece em terceiro lugar, com 2,315 milhões de toneladas, baixa de 5% ano a ano. No geral, as exportações brasileiras de soja em grão totalizaram 92,779 milhões de toneladas até outubro de 2023. Em igual período do ano passado foram 74,269 milhões de toneladas.

     

     

    FEIJÃO: Plantio da 1a safra 2023/24 chega a 86% no Paraná

    O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, informou, em seu relatório semanal, que o plantio de feijão 1a safra 2023/24 atingiu 86% da área estimada de 111,4 mil hectares. Ela deve ficar 4% abaixo dos 115,9 mil hectares plantados na safra anterior (2022/23). Até o momento, 62% das lavouras estão em boas condições, 34% em condições médias e 4% ruins, entre as fases de germinação (9%), crescimento vegetativo (55%), floração (26%), frutificação (8%) e maturação (2%). No dia 30 de outubro, o plantio ocupava 83% da área, com 73% das lavouras em boas condições, 24% em situação média e 3% ruins, entre as fases de germinação (13%), crescimento vegetativo (68%), floração (13%), frutificação (4%) e maturação (2%). O Departamento de Economia Rural (Deral), vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (SEAB), estimou que a produção da 1a safra de feijão em 2023/24 deve chegar a 215,6 mil toneladas, 8% acima das 199 mil toneladas na safra anterior (2022/23).

     

    MILHO: Plantio da safra verão 2023/24 atinge 95% no Paraná

    O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, informou, em seu relatório semanal, que o plantio da safra de verão 2023/24 de milho atingiu 95% da área de 314,4 mil hectares. Ela deve ficar 17% aquém dos 379,1 mil hectares cultivados na safra verão 2022/23. Até o momento, 78% das lavouras estão em boas condições, 19% em situação média e 3% ruins, entre as fases de germinação (3%), crescimento vegetativo (94%) e floração (3%). No dia 30 de outubro, o plantio atingia 93% da área, com 83% das lavouras em boas condições, 15% em situação média e 2% ruins, divididas entre as fases de germinação (3%), crescimento vegetativo (96%) e floração (1%). O Departamento de Economia Rural (Deral), vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (SEAB), estimou que a 1a safra 2023/24 de milho no Paraná está estimada em 3,115 milhões de toneladas, baixa de 18% frente às 3,783 milhões de toneladas colhidas na 1a safra 2022/23. A produtividade para a 1a safra 2023/24 é estimada em 9.908 quilos por hectare, abaixo dos 9.980 quilos por hectare da safra anterior (2022/23).

     

    ARROZ: USDA estima produção do Brasil em 10,309 milhões de toneladas em casca para 23/24

    A produção de arroz em casca do Brasil foi estimada em 10,309 milhões de toneladas no ano comercial 2023/2024, ante 10,294 milhões do ano anterior. Tal volume representa 7,010 milhões de toneladas de arroz beneficiado, ante 7,000 milhões no ano anterior. As informações são do Gain Report, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). A área semeada foi prevista em 1,50 milhão de hectares para 2023/24, ante 1,47 milhão no ano anterior. As exportações para 2023/24 foram estimadas em 1,1 milhão de toneladas beneficiadas, ante 1,2 milhão no ano comercial anterior. As importações foram projetadas em 950 mil toneladas beneficiadas em 2023/24, ante 1 milhão no comercial anterior. Os estoques finais devem cair de 699 mil para 659 toneladas beneficiadas em 2023/24.

     

    TRIGO: Conab indica colheita em 71,8% nos principais produtores do país

    A colheita de trigo avançou para 71,8% da área estimada para a temporada 2022/23 nos sete principais estados produtores do Brasil (Goiás, Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul que representam 99,9% do total), conforme levantamento semanal da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com dados recolhidos até 5 de novembro. Na semana anterior, a ceifa estava em 67%. Em igual período do ano passado, o número era de 43,2%.

     

    SOJA: Abiove e Associação de Óleos Vegetais da India assinam memorando para fortalecer comércio

    A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) e a Solvent Extractors Association of India (SEA) assinaram memorando de entendimento para fortalecer as relações comerciais entre a India e o Brasil e facilitar o fornecimento de produtos da cadeia de soja ao país asiático. A celebração do acordo ocorreu no Seminário Internacional - Perspectivas e o Futuro da India e Brasil, realizado em Nova Délhi, e contou com a presença do ministro da Agricultura, Carlos Fávaro. A SEA é a maior organização dedicada ao óleo vegetal da India. A entidade conta com mais de 700 associados e trabalha com agências governamentais, indústrias e importadores para o desenvolvimento do setor no país. O documento prevê que os dois países:

    -Realizem reuniões periódicas entre importadores da India e exportadores do Brasil

    -Promovam a troca de informações sobre produção, capacidade e oportunidades que surjam entre os membros associados

    -Fortaleçam as relações entre os dois países com a realização de visitas, workshops e conferências

    -Cooperação com o fornecimento, uso e comércio de grãos, óleo e farelo de soja, além de outras oleaginosas, para aumentar o valor agregado dos produtos

    -Viabilização de uma plataforma institucional para promoção de parcerias público-privadas e redução de barreiras ao comércio de sementes oleaginosas e seus produtos

    -Promoção do intercâmbio tecnológico para aumentar a produtividade e facilitar a cooperação científica.

     

    CANA: Usinas do Norte/Nordeste já processaram 20,8 milhões de toneladas na safra 2023/24

    O volume de cana-de-açúcar processado pelas usinas do Norte e do Nordeste do País na safra 2023/2024 manteve a trajetória de crescimento na primeira quinzena de outubro, alcançando 20,8 milhões de toneladas. O crescimento foi de 6,8% comparado com o mesmo período da safra anterior (2022/2023), quando o total de cana processada chegou a 19,4 milhões de toneladas. Segundo dados da Associação de Produtores de Açúcar, Etanol e Bioenergia (NovaBio), a produção de açúcar aumentou e chegou a 858 mil toneladas, alta de de 10,1% ante as 780 mil toneladas produzidas no mesmo período da safra anterior. Os dados até 15 de outubro reforçam a tendência que já vinha sendo observada, com a priorização demandada pelo mercado por parte das usinas para a produção de açúcar. “É importante registrar que isso não tem afetado a produção de etanol. Ainda que o anidro tenha apresentado uma leve queda, a produção de etanol hidratado cresceu. Esse comportamento é relativamente normal nessa época do ano”, explica o presidente-executivo da NovaBio, Renato Cunha, que também é presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool do Estado de Pernambuco (Sindaçucar/PE).

     

    SOJA: Porto de Rio Grande (RS) lidera exportações do Brasil em outubro

    O Porto de Rio Grande (RS) foi o principal exportador de soja em grão do Brasil em abril de 2023. Ao todo, foram 1,931 milhão de toneladas exportadas no mês, contra 1,037 milhão de toneladas em outubro de 2022. O porto de Paranaguá (PR) exportou 779,2 mil toneladas no mês. Santos (SP) exportou 684,6 mil toneladas. São Luis (MA) exportou 636,5 mil toneladas. O Brasil exportou 5,533 milhões de toneladas em outubro. Em 2023, o volume acumulado chegou a 92,771 milhões de toneladas, uma alta de 25% ano a ano. Farelo O porto de Santos (SP) foi o principal responsável pelas exportações de farelo de soja em abril de 2023, embarcando 793,2 mil toneladas do subproduto. Paranaguá (PR) ficou em segundo lugar, com 455,1 mil toneladas e Rio Grande (RS) em terceiro, com 375,2 mil. O Brasil exportou 1,878 milhão de toneladas de farelo no mês. Em igual período do ano anterior, foram 1,757 milhão toneladas.

     

    CARNES: Mapa prorroga estado de emergência zoossanitária devido à Influenza Aviária

    O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, por meio da Portaria número 624, prorrogou, por mais 180 dias, a vigência do estado de emergência zoossanitária em todo território nacional em função da detecção da infecção pelo vírus da influenza aviária de alta patogenicidade (IAAP) em aves silvestres no Brasil. Até este momento, não há registro de circulação do vírus na criação comercial, o que mantem o Brasil com status de país livre de influenza aviária perante a Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA), exportando seus produtos para consumo de forma segura. "O combate à gripe aviária é uma questão que merece a atenção de todos, pois o avanço da doença pode impactar diversos setores do país. A prorrogação nos dará mais segurança para o enfrentamento a esta crise sem maiores riscos", destaca Fávaro. A emergência zoossanitária já havia sido decretada, pela primeira vez, em 22 de maio deste ano como uma medida do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) para evitar que a doença chegue na produção de aves de subsistência e comercial, bem como para preservar a fauna e a saúde humana. O Ato permite ao Governo adotar medidas de erradicação do foco de forma rápida, a mobilização de verbas da União e a articulação com outros ministérios, organizações governamentais - nas três instâncias: federal, estadual e municipal - e não governamentais, bem como ações integradas para conter a disseminação da doença pelo Brasil. Casos confirmados Até o momento, o Brasil já soma 139 focos da doença confirmados, sendo em aves silvestres, aves de subsistência e mamíferos.

     

    SOJA: Mato Grosso respondeu por 29,34% das exportações brasileiras em 2023

    As exportações de soja do Mato Grosso totalizaram 27,22 milhões de toneladas em 2023. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, o volume é 13% superior ao exportado pelo estado no mesmo período de 2022 e corresponde a 29,34% das exportações brasileiras no acumulado de 2023. No total, o Brasil exportou 92,779 milhões de toneladas em 2023, 25% acima das 74,269 milhões de toneladas exportadas em 2022. O estado de Goiás foi o segundo maior exportador, com 10,044 milhões de toneladas no período. O Paraná exportou 9,518 milhões de toneladas; o Mato Grosso do Sul exportou 6,698 milhões de toneladas; Rio Grande do Sul, 6,568 milhões e Minas Gerais, 5,875 milhões de toneladas.

     

    ARROZ: Produtores gaúchos semearam 64,31% da área prevista

    A semeadura do arroz no Rio Grande do Sul alcançou 64,31% nesta semana, conforme o Instituto Rio Grandense do Arroz. Até o momento, foram semeados 580.373 hectares dos 902.424 ha previstos. Os dados são tabulados pela Divisão de Assistência Técnica e Extensão Rural a partir de informações levantadas pelos Nates da autarquia. Confira como está a evolução nas regionais Zona Sul: 143.887 ha (95,93% de 149.989 ha previstos) Planície Costeira Interna: 93.002 ha (70,95% de 131.080 ha previstos) Campanha: 89.445 ha (69,61% de 128.500 ha previstos) Fronteira Oeste: 179.804 ha (66,77% de 269.305 ha previstos) Planície Costeira Externa: 43.623 ha (42,61% de 102.367 ha previstos) Central: 30.612 ha (25,26% de 121.183 ha previstos) As informações são do Irga.