John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    VOCÊ CONECTADO: Fique ligado nas notícias do dia (7/8)

    Conecta traz um resumo dos principais fatos e acontecimentos que impactam o agronegócio no Brasil e no mundo para que o produtor rural termine o dia bem informado
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Notícias

    GRÃOS: Silo explode na Turquia durante transporte de carga

    Um silo de grãos explodiu nesta segunda-feira perto do porto de Derince, na Turquia. Segundo a imprensa local, a explosão ocorreu durante a transferência de trigo para um navio. Informações preliminares sugerem que foi a poeira do cereal que causou a explosão. Há registro de ao menos dez vítimas, duas com gravidade. Não houve danos a embarcações no porto.

     

    ALGODÃO: Intercâmbio comercial da Missão Compradores finaliza semana com saldo positivo

    A semana terminou com saldo positivo para a Missão Compradores, promovida pela Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa), desde 28 de julho. Mais que um intercâmbio comercial, foi a oportunidade para que 24 empresários da indústria têxtil mundial conhecessem, a fundo e sem intermediários, a real cotonicultura nacional. "Muitos voltarão para casa com uma outra visão do Brasil. Viram que a nossa produção é marcada pela alta eficiência, que é sustentável e que entregamos o algodão de qualidade que eles tanto desejam", avalia Aurélio Pavinato, diretor presidente da SLC Agrícola.

     ___________________________________________________________________________________

    CONFIRA OS NÚMEROS DAS EXPORTAÇÕES DO BRASIL EM AGOSTO

     __________________________________________________________________________________

    -ALGODÃO: 23,104 mil toneladas

    As exportações brasileiras de algodão bruto somaram 23,104 mil toneladas em agosto (4 dias úteis), com média diária de 5,776 mil toneladas. A receita com as vendas ao exterior totalizou US$ 40,921 milhões, com média diária de US$ 10,230 milhões.

     

    -CARNE SUINA: 16,698 mil toneladas

    As exportações de carne suína fresca, refrigerada ou congelada do Brasil renderam US$ 40,095 milhões em julho (4 dias úteis), com média diária de US$ 10,024 milhões. A quantidade total exportada pelo país no período chegou a 16,698 mil toneladas, com média diária de 4,174 mil toneladas.

     

    -AVES: 117,625 mil toneladas

    As exportações de carne de aves e suas miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas do Brasil renderam US$ 198,870 milhões em agosto (4 dias úteis), com média diária de US$ 49,754 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 117,625 mil toneladas, com média diária de 29,406 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 1.690,70. Em relação a agosto 2022, houve alta de 38% no valor médio diário, avanço de 69,9% na quantidade média diária e recuo de 18,8% no preço médio.

     

    -CARNE BOVINA: 41,267 mil toneladas

    As exportações de carne bovina fresca, congelada ou refrigerada do Brasil renderam US$ 187,018 milhões em agosto (quatro dias úteis), com média diária de US$ 46,754 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 41,267 mil toneladas, com média diária de 10,316 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 4.531,90. Em relação a agosto de 2022, houve baixa de 13,7% no valor médio diário da exportação, alta de 16,8% na quantidade média diária exportada e desvalorização de 26,2% no preço médio.

     

    -SOJA: 1,426 milhão de toneladas

    As exportações de soja em grão do Brasil renderam US$ 699,678 milhões em agosto (4 dias úteis), com média diária de US$ 174,92 milhões. A quantidade total exportada pelo país no período chegou a 1,426 milhão de toneladas, com média diária de 356,435 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 490,70. Na comparação com agosto de 2022, houve alta de 7,8% na receita média diária e de 37,9% no volume. O preço caiu 21,8%.

     

    -AÇÚCAR: 631 mil toneladas

    A receita diária média obtida com as exportações brasileiras de açúcar e outros melaços atinge US$ 76,438 milhões em agosto, com 4 dias úteis, de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Já o volume médio diário de exportações chega a 157,774 mil toneladas no mês. Foram exportadas 631.098 toneladas de açúcar em agosto, com receita de US$ 305,751 milhões e um preço médio de US$ 484,50 por tonelada. Na comparação com a média diária de agosto de 2022, de US$ 52,143 milhões, há alta de 46,6% no valor obtido diariamente pelas exportações de açúcar em agosto de 2023. Em volume, há elevação de 22,7%, ante as 128,581 mil toneladas diariamente embarcadas em agosto de 2022.

     

    Ministro da Agricultura mostra preocupação com atual modelo de seguro rural

    Em coletiva de imprensa no 22o Congresso Brasileiro do Agronegócio, em São Paulo (SP), o ministro da Agricultura e Pecuária (Mapa), Carlos Fávaro, destacou que há uma preocupação com o atual modelo de seguro rural adotado pelo Brasil, por conta do elevado endividamento das empresas seguradoras. Segundo Fávaro, a imensa maioria dos produtores está sendo atendida pelo seguro rural, com exceção dos casos recorrentes que estão acontecendo, como o terceiro problema climático em quatro anos no Rio Grande do Sul, o que faz com que a apólice encareça e haja uma queda no valor da cobertura. "É um processo legítimo de mercado que precisa ser corrigido com recursos públicos para fazer a subvenção deste seguro", avalia.

     

    USDA anuncia vendas para México e China

    Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 251.460 toneladas de milho ao México. A venda de soja foi de 132.000 toneladas para a China, para entrega na temporada 2023/24.

      

    ECONOMIA: Previsão de inflação 2023 segue em 4,84%; cai a 3,88% em 2024

    As instituições financeiras ouvidas pelo Banco Central (BC) na pesquisa Focus mantiveram em 4,84% a previsão para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2023. A meta para a inflação no período é de 3,25%. A previsão de inflação nos preços administrados - que são controlados por contrato ou pelo poder público - aumentou de 8,90% para 8,91%, enquanto a projeção para a inflação medida pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) passou de -3,27% para -3,44%. Para 2024, as instituições financeiras reduziram de 3,89% para 3,88% a previsão para a inflação medida pelo IPCA. A meta para a inflação no período é de 3,00%.