John Deere investe em educação e firma convênio com Esalq/USP

Projeto contempla capacitação, pesquisa e a instalação de um laboratório tecnológico, na universidade, para desenvolvimento e treinamento

Inovação

img-news
A John Deere, líder mundial no fornecimento de equipamentos e soluções tecnológicas para agricultura, construção e silvicultura, oficializou um convênio com a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), uma unidade da Universidade de São Paulo (USP) voltada ao ensino, à pesquisa e à extensão universitária nas áreas das ciências agrárias, sociais aplicadas, biológicas e ambientais, e com a Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq). A concessionária Terraverde, com unidades em nove cidades do interior paulista, também está envolvida na parceria.

O convênio tem como objetivo fomentar soluções estratégicas e inovações tecnológicas, bem como capacitar profissionais da área, por meio de treinamentos e eventos técnicos sobre tecnologia digital e máquinas agrícolas. "A ideia é criarmos um ecossistema entre John Deere, Esalq/USP e Terraverde, com treinamentos, trocas de experiência e de conhecimento entre alunos de graduação e pós-graduação, produtores rurais, concessionários e técnicos da área", comenta Rodrigo Bonato, diretor de Marketing da John Deere para a América Latina.

Para Durval Dourado Neto, diretor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), a parceria com a John Deere é estratégica para a instituição de ensino. "A aproximação com os talentos da empresa trará aos nossos estudantes, pesquisadores e corpo docente a oportunidade de aprimorar as habilidades e competências trabalhadas na graduação e na pós-graduação. Na prática, ações de ensino, pesquisa e extensão realizadas em conjunto trarão contribuições para a formação de profissionais capacitados em solucionar demandas urgentes do setor agrícola e em promover o bem comum", destaca o diretor.

MAIS PESQUISAS
O projeto entre as empresas e instituição de ensino também engloba a realização de pesquisas com foco em modelagem, máquinas agrícolas, inteligência artificial e agricultura digital. Com a integração dos profissionais da John Deere e da Terraverde com o corpo docente da Esalq/USP, será constituído um comitê científico para desenvolvimento de pesquisas conjuntas. Esse grupo também será responsável pela estruturação dos projetos, inclusive com a definição de bolsas de estudo a alunos envolvidos. "O grande objetivo é utilizar o meio acadêmico para fomentar o desenvolvimento institucional e promover a sustentabilidade na agricultura tropical, à medida em que agregamos valor aos nossos funcionários e apresentamos à nova geração as tecnologias do setor", explica Bonato.

Com a assinatura do convênio, será construído no campus da universidade um Centro Tecnológico de Desenvolvimento e Treinamento (CTDT) – uma estrutura física laboratorial – que servirá como base para que profissionais e alunos aprendam e desenvolvam projetos e soluções inovadores que promovam intensificação produtiva, com ganhos em sustentabilidade e eficiência frente às necessidades geradas pela agricultura digital.

logo