Tecnologia no combate a praga do algodão e soja

Embrapa e Abapa desenvolveram o sistema digital Monitora Oeste - para celulares, tablets e computadores - que envia diretamente alertas de doenças na lavoura diretamente para o produtor

Inovação

img-news
A Embrapa e a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) desenvolveram o Monitora Oeste, um sistema digital que envia diretamente para o celular e/ou computador do produtor, alertas do avanço da mancha de ramulária do algodão e da ferrugem asiática da soja sobre o Oeste da Bahia. A região destaca-se pelos números expressivos de algodão e soja colhidos para a balança agrícola brasileira e integra o Matopiba - fronteira agrícola formada por áreas de cerrado nos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. Se não controladas, essas pragas podem gerar perdas de 30% a 75%, no caso do algodoeiro, ou de até 90%, no caso da soja.

O sistema pode ser acessado em duas versões. O aplicativo, para mobile, e o WebGIS, para navegação em notebooks, PCs e tablets. Para navegar pelo aplicativo, escolha o sistema operacional IOS  ou Android. Dentro do Monitora Oeste é possível realizar consultas on-line por municípios, tipos de áreas de cultivo e núcleos. As buscas geram mapas e gráficos que podem ser baixados em formato PNG. No WebGIS, as imagens podem ser baixadas em maior resolução. 

Cadastrando-se no software, o usuário recebe em seu celular notificações das ocorrências da doença sobre os municípios da região as quais configura um risco às culturas em sua propriedade. Além disso, o usuário tem acesso às condições de favorabilidade climáticas para ocorrência da doença, da presença e  dispersão dos esporos causadores, dentre outras informações complementares.