Exportação de carnes bate na casa das 500 mil toneladas em julho

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior e Ministério da Economia, Brasil forneceu 129,6 mil toneladas de bovinos, 295,716 mil de aves e 69,819 mil de suínos

Pecuária

img-news
CARNE BOVINA
As exportações de carne bovina fresca, congelada ou refrigerada do Brasil renderam US$ 858,101 milhões em julho (16 dias úteis), com média diária de US$ 53,631 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 129,670 mil toneladas, com média diária de 8,104 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 6.617,00. Em relação a junho de 2021, houve ganho de 31% no valor médio diário da exportação, baixa de 7,7% na quantidade média diária exportada e valorização de 21,6% no preço médio. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). 

AVES
As exportações de carne de aves e suas miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas do Brasil renderam US$ 661,630 milhões em julho (16 dias úteis) até a quarta semana, com média diária de US$ 41,352 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 295,716 mil toneladas, com média diária de 18,482 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 2.237,40. Em relação a julho de 2021, houve alta de 35,2% no valor médio diário, ganho de 4,0% na quantidade média diária e avanço de 30,1% no preço médio. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia.

CARNE SUINA
As exportações brasileiras de carne suína somaram 69,819 mil toneladas até a quarta semana de julho (16 dias úteis), com média diária de 4,363 mil toneladas. A receita com as vendas ao exterior totalizou US$ 166,165 milhões, com média diária de US$ 10,385 milhões. As informações são do Ministério da Economia. Em relação à igual período do ano anterior, houve avanço de 3,5% no volume diário exportado (4,215 mil toneladas diárias em julho de 2021). Já a receita diária teve decréscimo de 1,3% (US$ 10,518 milhões diários em julho de 2021).

logo