John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    Cintilação – fenômeno natural que impacta a agricultura e o uso de tecnologias GNSS

    Conheça quais são os impactos que esse evento natural traz para a vida das pessoas tanto na cidade quanto no campo
    John Deere Brasil, Empresa
    Créditos: Arquivo
    Créditos: Arquivo

    Tags:

    Conectividade

    Tecnologia

    John Deere

    Antes de mais nada, o que é a cintilação? Quais os impactos que esse evento natural traz para a vida das pessoas tanto na cidade quanto no campo? Como definição, cintilação ionosférica é a rápida modificação das ondas de rádio causadas por estruturas de pequena escala na ionosfera. Tudo começa no sol, onde as explosões solares liberam energia e matéria no espaço causando irregularidades em nossa ionosfera, impactando todos os equipamentos que utilizam GPS por exemplo, seja no seu carro, telefone ou até mesmo em aviões.

    E afinal, como isso impacta a agricultura? Como isso impacta os nossos clientes? Sabemos que precisamos aproveitar ao máximo a janela ideal de plantio para que a planta tenha condições ideais para iniciar o seu ciclo e por isso a etapa de plantio é tão importante e decisiva para colher bons resultados! Nessa curta janela ideal de plantio, a utilização das tecnologias como o Piloto Automático AutoTrac faz toda a diferença, porém os nossos equipamentos estão recebendo sinais dos satélites o tempo todo e nesse momento é onde a cintilação pode impactar os nossos clientes. Com os sinais de GPS sendo impactados pela cintilação, o AutoTrac apresenta sinais como baixa precisão, movimentos em “S”, erros laterais e até mesmo a perda total do sinal de GPS, sendo impossível trabalhar com piloto automático AutoTrac dependendo da intensidade da cintilação. O fenômeno ocorre normalmente entre as estações de primavera e verão, sendo mais ativo durante as horas situadas entre o pôr-do-sol e início de madrugada, em anos próximos ao pico de eventos, pode haver incidências de casos fora dos períodos citados.
    Essas explosões solares são cíclicas e o próximo pico do ciclo será em meados de 2025/2026 como vemos na figura 1. Note que, os valores reais da cintilação está acima do estimado (linha vermelha).


    Figura 1 - Previsões dos Ciclos Solares (fonte: https://www.swpc.noaa.gov/products/solar-cycle-progression)

    Sabendo que é um fenômeno natural e que não conseguimos controlar, a John Deere continua buscando alternativas para minimizar os efeitos da cintilação nas operações dos nossos clientes, utilizando pesquisas e desenvolvendo novas tecnologias. Algumas soluções já foram lançadas ao mercado e atualmente são utilizadas pelos nossos clientes, tais como o Indicador de Cintilação S4 (Indica o nível da cintilação utilizando as cores verde, amarelo e vermelho, indicando quais sintomas o AutoTrac pode sofrer sob a cintilação) e o RTK Flexível (Possibilidade de ajustes do RTK para enfrentar a cintilação – automático baseado em horário ou manualmente);

    Recentemente o lançamento do novo receptor StarFire™ 7000 que traz melhorias significativas para ajudar nos momentos de cintilação, como compatibilidade mais satélites, sinais de GNSS mais robustos além do novo sinal SF-RTK. Para saber mais sobre o StarFire™ 7000, acesses os podcasts sobre o StarFire™ 7000 e sobre o novo sinal SF-RTK ambos disponíveis no John Deere Conecta.

    Como sabemos que o próximo ciclo se aproxima, precisamos nos preparar e utilizar as tecnologias e recursos disponíveis para minimizar os impactos. Compartilho algumas dicas importantes:

    1. Atualize as versões de softwares dos receptores e monitores – manter os equipamentos atualizados com as versões de softwares mais recentes traz muitos benefícios e recursos. Por isso, sempre consulte no Stellar Support se há novas versões disponíveis.
    Dica: para as máquinas conectadas esse processo é simples e pode ser atualizado remotamente.

    2. Monitore e utilize o Indicador de cintilação (S4) – esse indicador está disponível para as bases RTK com StarFire 3000 e StarFire 7000 indicando qual o nível da cintilação através de diferentes cores (verde, amarelo e vermelho).


    3. Para usuários do RTK – utilize o RTK Flexível – essa funcionalidade auxilia os equipamentos a utilizar o RTK-X antes que a cintilação comece. Essa mudança pode ser manual ou automática com os horários pré-definidos pelo usuário.

    4. Para clientes com StarFire™ 7000 na base e no veículo, uma nova funcionalidade está disponível para o RTK-Flexível – Seguir a Estação Base: isso permite que ao configurar a base os veículos seguirão o horário determinado na base e não será necessário alterar veículo a veículo facilitando o uso do RTK-Flexível.

    5. Atualize os hardwares – novos hardwares como StarFire™ 7000 traz melhorias significativas que ajudarão nesses cenários. Até mesmo o StarFire™ 6000 possui melhorias comparados com o StarFire™ 3000, porém a melhor experiencia será com o StarFire 7000.

    6. Planejar as operações mais críticas para serem executadas durante o dia, onde em alguns momentos a incidência da cintilação podem ser menor; evitar operações noturnas e planejar paradas programadas para o horário da noite;

    7. Realizar operações em linhas alternadas enquanto o sinal está bom e voltar completando a operação em caso de cintilação (aplicável se o rastro ficar visível como colheita e plantio);
    Para saber mais sobre as nossas tecnologias, procure o seu concessionário mais próximo!