John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    Do sonho à realidade de ingressar na John Deere

    Conheça a história de Giovanni Almeida dos Santos, que conseguiu uma vaga como estagiário após receber um e-mail informativo diretamente do John Deere Conecta
    Rafael De Marco
    Giovanni é um dos novos estagiários da John Deere (Divulgação)
    Giovanni é um dos novos estagiários da John Deere (Divulgação)

    Tags:

    John Deere

    Diversidade

    Os carros entram e saem. O jovem de 20 anos divide seu tempo entre reabastecimentos, calibragem de pneus e demais afazeres na rotina de um frentista. O rapaz costuma espichar os olhos quando um veículo da frota da John Deere, adesivado com o tradicional cervo saltador, entra no posto. Seu impulso é abordar um dos funcionários da empresa para tentar conseguir um emprego na fábrica instalada em Indaiatuba, interior paulista, cidade onde nasceu e luta para melhorar de vida. Essa rotina durou até meados de 2020, quando tudo parecia um sonho distante. A virada para Giovanni Almeida dos Santos veio em 2023.

     

    A oportunidade de ingressar na empresa global de tecnologia, que fornece software e equipamentos para os setores agrícola, de construção e florestal pode ter demorado oito anos para Giovanni, mas chegou na velocidade de um e-mail. Após visitar o estande da John Deere na Agrishow, em uma ação conjunta com a Fatec (Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo), e se cadastrar no Conecta, ele recebeu um correio eletrônico da plataforma digital de conteúdo no início de junho, informando sobre vagas de estágio.

     

    Do sonho à realidade de ingressar na John Deere 1

    “Assim que recebi a mensagem via e-mail, me cadastrei, participei do processo seletivo e a ficha ainda não caiu que estou realizando esse sonho. No início eu me contentaria em entrar na fábrica e até me cadastrei em um site de empregos para isso. E agora atuo na área de tecnologia. É uma alegria indescritível viver esse sonho e sentir que agora é realidade. Não tenho palavras para descrever quão bom é trabalhar na John Deere”, conta Giovanni, citando e o Programa de Estágio Acelera, uma parceria da John Deere com a EmpregueAfro, para ampliar diversidade e inclusão por meio de vagas afirmativas.

     

    A história de Giovanni é uma prova concreta da efetividade de ações inclusivas que encontram ressonância entre as pessoas na batalha por oportunidades. Com 28 anos, pai de uma filha de cinco anos, ele se colocou em condições de aproveitar a oportunidade para se candidatar à vaga de estágio na John Deere porque investiu no próprio potencial. “Trabalho desde os 14 anos. Fui empregado em mercado, lava-jato, entreguei panfletos. Enfim, tudo que você pensar, eu fiz. Quando terminei o ensino médio, fiz um curso técnico em edificações, mas veio a crise de 2014 e tive dificuldades até para estagiar. Foi quando entrei no posto de combustível, onde fiquei por cinco anos. Recentemente, eu estava em uma empresa de logística, onde fiquei por três anos, já conciliando o trabalho com o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Fatec Indaiatuba desde 2022, até ingressar na John Deere”, conta Giovanni.

     

    O dia 14 de agosto marcou a entrada de Giovanni na John Deere. “A recepção foi muito boa. O pessoal me acolheu, tirou todas as dúvidas, me direcionou. Fiz tour pela empresa e foi simplesmente incrível. De verdade, a ficha realmente ainda não caiu 100%. Estou inserido em um ambiente de trabalho excelente, onde as pessoas são muito solícitas. Todos têm me ajudado bastante a entender os processos, como as coisas funcionam. Minha maior dificuldade é o inglês, mas estou fazendo aula e o pessoal me ajuda e dá dicas sobre o idioma”, conta Giovanni, que já tem motivos concretos para comemorar sua nova fase como membro do time John Deere. “Fiz minha a primeira entrega, dentro de um projeto que estou participando e foi uma sensação incrível”.

     

    Do sonho à realidade de ingressar na John Deere 2Giovanni ao lado do totem do John Deere Conecta

    Se o presente de Giovanni tem sido incrível, como ele mesmo descreve, a expectativa para o futuro não é diferente. “Almejo ser efetivado na John Deere e já me vejo viajando para participar de projetos fora do Brasil. Se conseguir vai ser a realização de mais um sonho. O mais difícil eu já consegui, que é a oportunidade de fazer parte da equipe dessa empresa fantástica. Uma de minhas maiores motivações é seguir em frente para proporcionar a Eloisa, minha filha, oportunidades que não tive na infância, como um curso de inglês, por exemplo. Vou trabalhar muito por isso, pois espero construir uma carreira na John Deere. Sei que um dia, vai dar tudo certo”, completa. 

     

    Clique AQUI e confira a publicação do Conecta sobre o Programa de Estágio Acelera

     

    Para mais informações sobre o programa de Estágio da John Deere em parceria com o EmpregueAfro, clique  AQUI