John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    Guia John Deere para fanáticos por tecnologia no agro – Parte 3

    Na última parte do artigo no qual a John Deere apresenta as principais tecnologias para o agronegócio, o tema é conectividade e análise de dados
    John Deere Brasil, Empresa
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Tecnologia

    John Deere

    A John Deere é uma empresa global de tecnologia que fornece software e equipamentos para os setores agrícola, de construção e florestal. Para isso, investe globalmente US$ 13,7 milhões diariamente em pesquisa e desenvolvimento. O objetivo é auxiliar os agricultores para que obtenham a máxima produtividade de sua lavoura, com redução de custos e sustentabilidade.

     

    O reflexo de todo esse esforço se reflete em uma agricultura cada vez mais conectada e digital, com ferramentas como machine learning, inteligência artificial, visão computacional e big data. Confira algumas principais soluções da John Deere: 

    CONECTIVIDADE RURAL

    A conectividade está se espalhando gradativamente por todos os cantos do Brasil. Ao proporcionar conexão em tempo real em áreas mais afastadas, a internet proporcionará uma verdadeira revolução no campo, tornando o agronegócio brasileiro mais competitivo, moderno e sustentável.

     

    A rede 4G possibilita o uso de ferramentas e soluções digitais, análise de dados, automação, robótica, inteligência artificial, internet das coisas e blockchain. Estas tecnologias podem ser usadas para monitorar a produção, com menores gastos com sementes, utilização mais racional de fertilizantes e defensivos agrícolas, diminuição de uso de combustível fóssil, redução de perdas agrícolas e aumento da rastreabilidade na cadeia alimentar, entre outras facilidades. Isso resulta em redução de custos e maior qualidade, eficiência e produtividade no campo.

     

    Clique AQUI para conferir a primeira parte deste artigo

     

    Com o objetivo de democratizar o uso da internet em áreas rurais, a John Deere Brasil e a Claro, com o apoio da startup SOL, levam a conectividade e a agricultura 5.0 ao campo brasileiro sem custos para os agricultores. Trata-se de um modelo inédito de instalação de antenas, no qual o produtor não precisa fazer investimentos em infraestrutura de telecomunicações. O projeto, chamado Campo Conectado , já entregou 4 milhões de hectares de cobertura 3G/4G em todo o território brasileiro, com mais 3 milhões previstos.

     

    BIG DATA E DATA ANALYTICS

    Os dados são o insumo mais valioso em qualquer sistema de produção – não apenas a quantidade ou a qualidade, mas também a velocidade com a qual são recebidos, analisados e convertidos em informação. No campo, não seria diferente. Com novas tecnologias, os produtores passaram a colher também dados, não apenas alimentos.

     

    Os equipamentos da John Deere vêm equipados de fábrica com softwares de captação de dados, que são coletados durante o plantio, a aplicação de insumos e a colheita, e transmitidos pelo modem JDLink™ para a plataforma da empresa, em tempo real. Produtores, hoje, têm informações detalhadas sobre suas propriedades e sabem qual o gasto, desempenho e colheita esperada em diferentes temperaturas, relevos, velocidades de plantio, tipos de semente, níveis pluviométricos, quantidade de insumos, profundidade da semente e até mesmo distância de uma planta até a outra – tudo isso dentro de sua propriedade. E o que fazer com tantos dados recebidos?

     

    Para ajudar o produtor a interpretar esses dados e, consequentemente, reduzir custos, aumentar produtividade e proporcionar ganho de tempo e qualidade de vida aos produtores, a John Deere dispõe dos Centro de Soluções Conectadas (CSC) , localizados em seus cerca de 300 concessionários ao redor do país, para atuar como o cérebro da gestão de dados e serviços remotos no ecossistema da empresa.

     

    As ferramentas e os profissionais do CSC fazem o cruzamento e o tratamento dos dados recebidos por meio de análise de dados (data analytics), machine learning e inteligência artificial para a tomada de decisões mais rápidas e assertivas. O sistema tem como foco a sincronia da gestão e equipamentos do campo, com dados em nuvens e “conexão total” inseridos no ecossistema da companhia.

     

    A principal tecnologia do CSC é o chamado Suporte Conectado , que utiliza algoritmos para predição/prevenção das falhas e acesso remoto às máquinas, com interação com o operador sem que ele saia da cabine. Essa abordagem remota/híbrida reduz em 50% o tempo médio de atendimento/reparo e em até 60% o custo médio dos serviços/assistência técnica. A John Deere, e sua rede de concessionários, já conta com 42 Centros de Soluções Conectadas no Brasil, a maior concentração do mundo desses centros em um país.

     

    É importante destacar que a segurança dos dados de cada propriedade, enviados pelas máquinas para o Centro de Soluções Conectadas (CSC) em tempo real, é prioridade para a John Deere. Para isso, além de contar com uma equipe de segurança em tempo integral, a empresa utiliza um sistema de criptografia.

     

    A companhia também exige que as empresas de software parceiras concordem com as licenças para proteger a integridade das informações dos produtores. A John Deere ainda fornece APIs criptografadas aos parceiros, para garantir que a utilização de políticas de proteção de dados e medidas de segurança mais recentes.

     

    GESTÃO DE LAVOURA NA TELA DO CELULAR

    Foi-se o tempo em que um produtor rural deveria passar horas sentado na cabine de um trator, debaixo de sol, realizando seu trabalho. O John Deere Operations Center™ é uma ferramenta digital, online e gratuita, que captura, armazena e rastreia todas as operações realizadas no campo e fornece dados e métricas em tempo real. Atrelado ao CSC , o aplicativo permite que o agricultor identifique oportunidades de redução de custos, de otimização da operação das máquinas e zonas de manejo de forma segura, centralizada, ágil e a distância.

     

    Clique AQUI para conferir a segunda parte deste artigo

     

    O Operations Center™ também fornece o histórico de todas as intervenções feitas no campo, com detalhes da área exata sobre a qual foi aplicada o fertilizante, por exemplo, a taxa utilizada, a data, e várias outras informações importantes em termos de sustentabilidade.

     

    A plataforma passa por melhorias constantes. Especialistas da John Deere analisam permanentemente as operações dos clientes, coletam necessidades e implementam novas funcionalidades e soluções que agregam valor e facilitam o trabalho do dia a dia do produtor. Atualmente, mais de 15 milhões de hectares de terra estão conectados ao John Deere Operations Center™ no Brasil.

     

    São muitas as tecnologias disponíveis atualmente para o produtor agrícola, todas essenciais na caminhada até a segurança alimentar. Com um crescimento populacional esperado para quase 10 bilhões até 2050, os produtores rurais precisam aumentar a produção em 60% a 70% nas terras cultiváveis da atualidade, e o Brasil tem tudo para se tornar o grande protagonista na alimentação mundial nas próximas décadas.