John Deere logo

    Conecta

    Sua fonte centralizada de notícias Agro

    Turismo de pesca esportiva do Mato Grosso deve crescer em 2024

    Projeto de lei “Transporte Zero” visa acabar com atividades predatórias, garantindo o povoamento de peixes nos rios do estado. Confira os principais pontos para pesca
    Rafael De Marco
    Arquivo
    Arquivo

    Tags:

    Pesca

    Sustentabilidade

    Com a proximidade das férias, cresce a expectativa dos amantes de uma boa pescaria. O Mato Grosso iniciou um importante movimento para assegurar não somente a continuidade do turismo relacionado à pesca esportiva no estado.

     

    Um projeto de lei pode ter importância fundamental no turismo de pesca esportiva no estado. Proposto pelo próprio governo estadual, o projeto “Transporte Zero” prevê a proibição do transporte, do armazenamento e da comercialização de todos os pescados nos rios de Mato Grosso, começando já no dia 1º de janeiro de 2024.

     

    A pesca de subsistência e a pesca esportiva, porém, permanecerão liberadas. De acordo com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda, a aprovação do projeto de lei poderá resultar em um número muito importante para o turismo de pesca esportiva no estado, podendo mais do que dobrar, em relação aos números atuais, com a atração de milhares de novos turistas, sem falar da geração de empregos que também será fomentada.

     

    De acordo com o secretário, a falta de peixes no rios, resultados das diversas pescas predatórias, fez diminuir, consideravelmente, a quantidade de turistas que costumavam visitar a região. Mas isso está começando a mudar.  A aprovação do “Transporte Zero”, segundo o secretário, seria fundamental para a retomada da pesca esportiva no Mato Grosso e a volta do povoamento dos rios pelos peixes.

     

    Turismo de pesca esportiva do Mato Grosso deve crescer em 2024 1

    Confira alguns dos principais pontos de pesca esportiva no Mato Grosso:

     

    ALTA FLORESTA
    Alta Floresta é o lugar perfeito para quem busca contato com a natureza.  Nos rios que banham o município é notória a grande diversidade de espécies. Um grande atrativo que faz de Alta Floresta um destino único, são as pousadas especializadas na oferta da pesca esportiva. Há quem diga que é possível pescar peixes de até 30kg no município localizado na Amazônia mato-grossense.

     

    CÁCERES
    O Festival Internacional de Pesca Esportiva (FIPe) colocou Cáceres no livro dos recordes como o município idealizador do maior festival de pesca embarcada em água doce do mundo. Conhecida como “Princesinha do Pantanal”, uma das atrações é a possibilidade de hospedagem em barcos hotéis.

     

    POCONÉ
    Considerado uma das portas de entrada para o Pantanal de Mato Grosso, Poconé tem grande destaque quando o assunto é pesca esportiva. Localizado na maior planície alagável do mundo, conta com inúmeras pousadas e sua deslumbrante paisagem natural, que consolida o município como uma ótima atração para o turismo sustentável. 

     

    REGIÃO ARAGUAIA
    A região do Araguaia conta com cenários deslumbrantes. A região, composta por cidades como Canarana, São Félix do Araguaia, Canarana, Luciara, Gaúcha do Norte e outras, abriga reservas indígenas autorizadas pela Funai para a prática da pesca esportiva.

     

    No projeto, ainda está previsto o pagamento de auxílio financeiro, durante um período de três anos, para os pescadores artesanais, que receberão qualificação em alguns programas da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania para o turismo ecológico e pesqueiro e de produção sustentável da aquicultura.

     

    Este último, foi pensada por conta da redução dos estoques pesqueiros nos rios de Mato Grosso. Em sua próxima sessão, o projeto “Transporte Zero” será debatido, novamente, pelos deputados estaduais.

     

    Com informações do Descubra Mato Grosso e Confederação Brasileira de Pesca Esportiva (CBPE)